Reeducação Postural na infância e adolescência é crucial para a saúde musculoesquelética

0
280
Foto Ilustrativa Freepik

Peso excessivo das mochilas escolares, posições inadequadas ao usar o celular e o crescimento acelerado dos ossos podem levar a problemas na postura

A maioria das crianças e adolescentes apresenta problemas de postura. Por isto, a reeducação postural é crucial para a população infantojuvenil.

Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista em Saúde Postural e Dores Crônicas, a má postura se instala desde a infância e pode se agravar na adolescência. Os vícios posturais são mais prevalentes a partir dos 12 anos, mas podem surgir antes.

“Na população infantojuvenil, os problemas mais comuns são os desvios da coluna. Normalmente, a má postura ao se sentar para estudar, para usar o computador e para carregar a mochila são os principais fatores que alteram a postura. Contudo, o uso excessivo do celular pelos adolescentes também é um importante fator de risco para o surgimento de problemas posturais”, comenta Walkíria.

Corcunda de pescoço é resultado da má postura ao usar o celular

“Nestes casos, os problemas podem atingir outras áreas do corpo, como ombros e as mãos. Uma das condições mais comuns é a formação da “corcunda de pescoço”, devido a flexão da cabeça para frente ao usar o celular e outros dispositivos eletrônicos. Precisamos também levar em conta que o tempo gasto nos eletrônicos acaba tomando o lugar do tempo que poderia ser gasto em atividades físicas”, comenta a especialista.

Reeducação postural na adolescência: por onde começar?

Um dos primeiros passos é entender por que o adolescente ou a criança adota posturas incorretas em determinados movimentos ou posições.

“Hoje, é cada vez mais comum encontrar encurtamentos musculares em crianças e adolescentes. Um dos principais motivos é o sedentarismo. Em geral, a inatividade física nas grandes cidades está associada à violência urbana, falta de espaços para atividades ao ar livre ou ainda falta de oportunidades para praticar esportes”, aponta Walkíria.

Outra questão importante são os estirões do crescimento. Esta fase se caracteriza pelo crescimento acelerado dos ossos e músculos. Normalmente, o estirão acontece junto com a puberdade e dura, em média, de três a quatro anos. Nas meninas, o estirão do crescimento costuma ocorrer por volta dos 11 anos. Nos meninos é um pouco mais tardio.

“Esta aceleração no crescimento do sistema musculoesquelético pode vir acompanhada das famosas “dores do crescimento”, que costumam afetar os membros inferiores e a coluna. Isso ocorre porque os músculos não conseguem acompanhar o crescimento ósseo, que ocorre antes do muscular”, comenta a especialista.

A partir disso, algumas crianças e adolescentes podem apresentar quadros dolorosos e adotar posturas “mais confortáveis”, para amenizar essa desorganização dos músculos.

Como a Reeducação Postural pode ajudar a corrigir a postura na adolescência

Quanto mais cedo ocorrer a correção postural, menor o risco de desenvolver problemas mais sérios, tanto na adolescência, como na vida adulta.

“Inicialmente, realizamos uma análise minuciosa para entender as causas da má postura. Neste momento avaliamos o tipo de pisada, simetria das pernas, braços, alinhamento da coluna e outros aspectos que precisam ser considerados para traçar o plano terapêutico. Dentro da fisioterapia, podemos usar a RPG, o alongamento das cadeias musculares, bem como Pilates e treinos de força específicos”, diz Walkíria.

Entre as principais indicações para correção da postura estão os desvios da coluna, como a escoliose, cifose e hiperlordose.

Referência do que é normal

“Outro ponto crucial é que crianças e adolescentes não têm referência do que é uma postura correta ou incorreta. Portanto, podemos afirmar que existe a necessidade de educação postural, bem como a reeducação. Para isto, fazemos um trabalho de aumento da consciência corporal, além de reorganizar os grupos musculares, realizar alongamentos e, quando necessário, corrigir a pisada”, adiciona a especialista.

Após a reeducação postural é preciso investir em esportes e mudar hábitos

Manter a postura não é algo fácil. Portanto, mesmo após um trabalho de reeducação postural, é comum a adoção de novos vícios de postura. O ideal é que após o término do tratamento, o paciente busque atividades esportivas que contribuam para uma boa postura como natação, danças e artes marciais.

“Atualmente, uma das modalidades que mais beneficiam crianças e adolescentes com problemas de postura é o Pilates Kids, que pode ser feito a partir dos 6 anos, sem contraindicações. O método atua no fortalecimento muscular, na melhora da postura, do equilíbrio, da coordenação motora, bem como aumenta a consciência corporal de forma mais permanente”, diz Walkíria.

“Por fim, é preciso eliminar hábitos nocivos como o uso excessivo do celular e o sedentarismo. Os pais também devem estar atentos ao peso das mochilas escolares, bem como à postura na hora de estudar ou usar o computador”, finaliza a especialista.

(Leda Sangiorgio – Assessoria de Imprensa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.