Fila de espera para cadeiras de rodas tem 255 pessoas

0
211

Vereador Lineu de Assis (Podemos) questionou critérios para acesso ao serviço

Com o intuito de solicitar informações à Prefeitura sobre o programa de fornecimento de cadeira de rodas do Sistema Único de Saúde (SUS) pelo Centro Especializado em Reabilitação (CER) “Dr. Eduardo Lauand”, o vereador Lineu Carlos de Assis (Podemos) protocolou o Requerimento nº 614/2022.

No documento, o parlamentar questiona o Executivo sobre o funcionamento do programa do SUS e a quantidade de pacientes que receberam cadeiras de rodas por meio do CER. Assis questiona ainda desde quando as pessoas estão aguardando o equipamento e quantos pacientes estão nesta situação, além do critério de recebimento.

Em resposta, o gerente de Reabilitação da Secretaria Municipal da Saúde, Luiz Garlippe, informou que o município já tem um programa de dispensação de cadeiras de rodas por meio do SUS, inclusive adaptadas e motorizadas para pessoas com deficiência física, que é realizado pelo CER “Dr. Eduardo Lauand”.

Garlippe esclarece que a porta de entrada para ter acesso ao serviço é a Atenção Primária à Saúde, por intermédio das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Saúde da Família (USFs), unidades especializadas e hospitalares. E cita o uso do equipamento nos casos pós-cirurgias de amputação e acidente vascular cerebral.

“O CER, bem como seu programa de dispensação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, é integrante da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência do SUS desde 2017, portanto deve seguir rigorosamente a legislação e a política pública existente do Ministério da Saúde”, acrescenta Garlippe.

Quanto aos questionamentos feitos pelo vereador sobre o quantitativo do equipamento, o gerente respondeu que foram entregues pelo CER, entre 2017 a 2022, 383 cadeiras de rodas comuns; 110 cadeiras motorizadas; 268 cadeiras de rodas tetra feitas sob medida para paralisia cerebral e 320 cadeiras de banho, totalizando 1.081 equipamentos. Já a fila de espera totaliza 255 cadeiras, sendo 65 comuns, 38 motorizadas, 29 modelos tetra feitas sob medida para paralisia cerebral e 123 cadeiras de banho. Dessas, está em fase de homologação a licitação para compra de cadeira de rodas comuns e cadeiras de banho, enquanto as cadeiras de rodas tetra e cadeiras motorizadas estão em fase de entrega.

No que diz respeito aos critérios de recebimento, Garlippe afirmou que há estratificação clínica de prioridades para recebimento dos equipamentos. “Nesse sentido, a dispensação deve obedecer a uma indicação de prioridade médica e multiprofissional, baseada nas condições clínicas de cada paciente de forma individualizada caso a caso, conforme categorização de alta, média e baixa prioridade. Pacientes que se encaixam dentro de um mesmo critério são elencados de forma temporal de prescrição médica.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.