Eliana Honain fala da atuação, desafios e perspectivas da Saúde de Araraquara

0
86
Eliana Honain participou do Canal Direto com a Prefeitura

Secretária de Saúde participou do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano” na quinta-feira (18)

A secretária de Saúde de Araraquara, Eliana Honain, participou na quinta-feira (18) do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, atração oferecida pela Prefeitura de Araraquara, através da Secretaria de Comunicação, com o objetivo de sanar dúvidas dos moradores ao vivo em relação à gestão municipal.
No programa, ela falou sobre a atuação de sua pasta durante a pandemia da Covid-19, o momento atual e as perspectivas para 2022, além de responder questões de internautas sobre vacinação, protocolos, estruturas de saúde, entre outros assuntos. A entrevista foi transmitida pelo Facebook da Prefeitura, onde o vídeo se encontra disponível para visualização.

Ápice da pandemia
Para Eliana, o fator mais complicado da pandemia da Covid-19 foi justamente o desconhecimento sobre a doença. “Esse foi um período muito difícil, até porque partimos do princípio de algo que era desconhecido. Também dificultou porque temos atribuições específicas de cada esfera de governo, então quem dá a política de saúde para determinada patologia, para determinada área, é o governo federal. Diante das dificuldades que nós encontramos, tivemos que aprender fazendo. Por conta da nossa capacidade de agregar, de ouvir e de seguir a ciência, nós começamos a trabalhar dessa maneira”, relembrou.
A secretária de Saúde apontou três eixos fundamentais na condução da pandemia em Araraquara. O primeiro foi a parceria com as universidades, que auxiliaram no processo de unir conhecimentos em torno do assunto. O segundo foi a comunicação e o desafio de fazer as pessoas entenderem tudo o que estava acontecendo e as ações desenvolvidas em cada momento, o que exigiu um diálogo muito franco da situação. “O terceiro eixo foi a Rede de Solidariedade. Foi uma outra linha extremamente importante, porque diante de um momento difícil econômico, é muito difícil chegar para uma família e dizer para ela que uma pessoa está contaminada e que todos que moram na mesma casa têm que ficar em quarentena. Muitas vezes as pessoas trabalham em um dia para comer no dia seguinte”, comentou.
Eliana avalia positivamente a atuação. “Foi muito gratificante porque seguimos por um caminho correto, um caminho da ciência, um caminho de salvar vidas. Os trabalhadores de saúde foram fundamentais, tanto públicos quanto privados, porque deram conta do recado”, acrescentou Eliana.

Comitês do Coronavírus
A secretária de Saúde esclareceu que Araraquara conta com dois comitês responsáveis por nortear as ações relacionadas à pandemia na cidade. “Temos o Comitê de Contingência, que se reúne diariamente e que realmente coloca toda essa junção do governo para dar conta da demanda da Covid em termos de ações e de viabilização de recursos financeiros. Mas o grande eixo da parceria veio do Comitê Científico, que se reúne toda semana e que deu as diretrizes. Esse comitê reúne representantes de todas as universidades, todos os diretores clínicos dos serviços públicos e privados, além do Serviço Especial de Saúde e mais os profissionais e especialistas das áreas, como os pneumologistas e infectologistas. E com isso, toda ação de enfrentamento foi determinada por esse comitê. Ele foi extremamente importante e sempre nos deu o respaldo. Inclusive quando tivemos que decretar o lockdown, foi esse comitê que decidiu”, revelou.

Balanço da vacinação
Eliana Honain apontou a vacinação como a grande responsável pela melhoria da situação da Covid-19 na cidade. “A vacina não evita a transmissão, mas ela evita principalmente a complicação e o óbito. O processo de vacinação não foi fácil, porque tínhamos no início restrições de faixa etária, de grupos com comorbidades, mas fomos evoluindo e conseguimos. Hoje aplicamos mais de 400 mil doses no município de Araraquara. Temos mais de 90% da população suscetível, que hoje é de 12 anos para cima, com a primeira dose. Temos 75% da população com a segunda dose e isso é um trunfo extremamente importante”, analisou.

Tratamento para pessoas com sequelas
Outra novidade que deve ser anunciada em breve é a implantação de um ambulatório específico para atender pessoas que tiveram sequelas da Covid-19. “As pessoas são seguidas, mas são seguidas muitas vezes de forma fragmentada, no pneumologista, no fisioterapeuta, e muitos precisam de recuperação com fonoaudióloga ou saúde mental porque ficaram com sequelas pelo tratamento. Então estamos organizando, em parceria com a Santa Casa de Araraquara e com a Uniara, um espaço em que a pessoa seja contemplada em todas essas áreas. Devemos estar nos próximos dias com essa estrutura. Isso deve evoluir e vamos divulgar em breve os detalhes”, ressaltou.

Hospital de Campanha
O número muito baixo de pacientes necessitando de internação pela Covid-19, devido à vacinação, e o alto custo de manutenção da estrutura do Hospital da Solidariedade motivaram a Secretaria de Saúde a programar, nos próximos dias, a transferência do atendimento de pacientes com coronavírus para leitos de UTI e enfermaria instalados no Pronto-Socorro do Melhado.
“O Hospital de Campanha tem 71 leitos disponíveis, enquanto a retaguarda do Melhado tem 22 leitos atualmente para retaguarda de outras patologias, atendendo normalmente a demanda das UPAS. Chegamos ao auge da pandemia com 50 pessoas internadas na retaguarda do Melhado e nós temos lá uma estrutura ainda montada de Covid. Como o Hospital de Campanha tem em média três ou quatro pacientes, é uma estrutura muito ampla, por isso estamos otimizando, utilizando o espaço do Melhado e pensando em transferir esses pacientes para deixar aquela estrutura do Hospital de Campanha em stand-by. É uma estrutura cara, que tem muitos contratos de manutenção, e vai ficar ali. Não sabemos como serão as festas de fim de ano, mas se precisarmos utilizar, e todos nós rezamos para que isso não ocorra, ele estará lá”, assegurou Eliana, que também afirmou que os recursos economizados serão investidos na realização dos exames represados e das cirurgias eletivas.

Dose de reforço
Eliana Honain também valorizou a atuação da Comissão de Organização de Vacinação do Município e mencionou que a cidade iniciará uma nova ação voltada para a aplicação da dose de reforço. “Nós já iniciaremos neste sábado a vacinação para todos aqueles acima de 18 anos que já tomaram a segunda dose, mas o intervalo é de cinco meses da segunda dose”, explicou.
Segundo ela, as unidades de vacinação serão divulgadas pela Prefeitura e todas as doses de reforços serão feitas com a Pfizer. “Nós iniciamos seguindo a própria proposta do Ministério da Saúde, que divulgou uma mega campanha de vacinação do dia 20 ao dia 26 para atender essa população. Então estaremos trabalhando no sábado para atender essa população. Já as pessoas que tomaram a Janssen devem aguardar. Estão propondo a segunda dose, mas essa dose teria que ser da Janssen, que não tem no Brasil, então temos que aguardar”, explanou.

Perspectivas para 2022
Para o ano que vem, Eliana destacou o objetivo de fortalecer a atenção básica da cidade. “Temos a unidade do São Bento pronta para ser entregue à população e estamos terminando a obra da farmácia. Também precisamos repor o número de funcionários necessários para que não tenhamos a descontinuidade do atendimento. A meta é principalmente corrigir essas filas de espera e dar conta dessa demanda para podermos caminhar. Esse é o grande desafio que temos pela frente”, concluiu.

A série
No “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, os secretários e presidentes de fundações e autarquia do governo falarão, ao vivo, sobre as principais ações desenvolvidas por suas pastas durante a pandemia da Covid-19 em 2021, além de apresentar um panorama atual de suas atuações e comentar sobre as perspectivas para o próximo ano.
Os programas são diários, têm a duração aproximada de 20 minutos e são abertos para a participação dos internautas, que podem mandar suas perguntas e dúvidas pelo Facebook (www.facebook.com/prefeituraararaquara), nos posts da transmissão ao vivo. Quem não puder interagir em tempo real, terá a oportunidade de assistir ao programa posteriormente, na fanpage da Prefeitura.

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta