Secretário apresenta balanço e objetivos da Segurança Pública de Araraquara

0
91
Coronel João Alberto Nogueira Júnior participou do Canal Direto

Coronel João Alberto Nogueira Júnior participou do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano” na sexta-feira (19)

O coronel João Alberto Nogueira Júnior, secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública de Araraquara, foi o convidado da sexta-feira (19) do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, atração oferecida pela Prefeitura de Araraquara, através da Secretaria de Comunicação, com o objetivo de sanar dúvidas dos moradores ao vivo em relação à gestão municipal. A entrevista foi transmitida pelo Facebook da Prefeitura, onde o vídeo se encontra disponível para visualização.

Atuação na pandemia
O coronel explicou que a pandemia da Covid-19 impactou de forma extrema o trabalho de sua secretaria, que é composta pelo comando da Guarda Civil Municipal, pela Gerência de Operação e Fiscalização de Trânsito, gestão e processamento de multas, e também pela Gerência de Proteção e Defesa Civil. “Todos esses órgãos que compõem a Secretaria foram afetados e tivemos que fazer um redirecionamento de trabalho. Tanto os agentes de fiscalização de trânsito quando os guardas civis municipais, que são fiscais de forma geral, tiveram uma importante atuação, até porque foi criado o Comitê de Contingência e o Comitê Científico do Coronavírus, que orientavam o prefeito e as ações de todas as secretarias, colocando regras sanitárias que deveriam ser seguidas por toda a população para evitar a disseminação do vírus. A partir daí, os guardas civis municipais e os agentes de trânsito passaram a ter esse cargo a mais para fiscalizar as regras”, explicou.
O secretário relata que, devido à complexidade do problema, foi preciso criar uma força-tarefa, uma vez que só a Guarda Civil Municipal e os agentes de Fiscalização de Trânsito não eram suficientes para atender tamanha demanda que surgiu com a pandemia. Assim, essa força-tarefa contou com fiscais da Vigilância Sanitária, Epidemiológica, fiscais de posturas e fiscais da Sala do Empreendedor, tudo com o auxílio da Polícia Militar. “Essa força-tarefa foi muito importante e decisiva para que pudéssemos potencializar a fiscalização e fazer com que a população se conscientizasse e pudesse entender a importância dessas regras sanitárias”, avaliou.

Ações efetivas
Entre as diversas ações desenvolvidas nos períodos mais críticos da pandemia, o coronel João Alberto Nogueira Júnior destaca as barreiras sanitárias que foram realizadas com o objetivo de evitar que pessoas contaminadas de outros municípios adentrassem Araraquara. “Só aí abordamos mais de 74 mil veículos. Naquela oportunidade, nós também oferecíamos a possibilidade das pessoas se submeterem a testes para verificar se elas estavam ou não contaminadas. Fizemos mais de 17 mil testes e dentre esses testes quase 600 pessoas foram detectadas como contaminadas que estariam entrando no nosso município. E também cerca de 500 pessoas retornaram aos seus municípios de origem porque não quiseram fazer o teste ou não apresentaram um teste válido que era exigido naquela oportunidade”, justificou.
Ele valorizou também a atuação desempenhada na fiscalização das pessoas, moradoras de Araraquara, que estavam contaminadas pelo coronavírus, mas que não cumpriam a quarentena. “Essas pessoas foram fiscalizadas em um trabalho muito importante da Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Guarda Municipal, que fizeram com que elas fossem inclusive algumas vezes autuadas por esse desrespeito que poderia trazer risco à saúde pública do município”, citou.

Momento atual da Segurança Pública da cidade
Araraquara vive hoje um momento de queda de casos de Covid-19, porém o coronel esclarece que a força-tarefa criada para ajudar na contenção do vírus não foi desfeita. “Ela está atuando ainda na fiscalização, mas certamente nós estamos retomando nossas rotinas e os vários setores que compõem a Secretaria estão trabalhando. A Guarda Civil Municipal, recentemente, através de um concurso, contou com a incorporação de 24 novos guardas que estão atuando bastante nas missões previstas para ela, que é a proteção dos bens, instalações e serviços públicos oferecidos pela Prefeitura”, articulou.
Segundo ele, os agentes de Fiscalização de Trânsito também estão retomando suas atividades. “Mais importante que fiscalizar é o que chamamos de operação de trânsito, onde vai verificar se tem alguma interferência de veículos quebrados na via pública, fazendo com que essas interferências não gerem acidentes, além de auxiliar na sinalização em caso de falta de energia elétrica. Enfim, é uma prestação de serviços com o objetivo principal de auxiliar o cidadão”, alegou.
O secretário também apontou o trabalho da Gerência de Proteção e Defesa Civil como fundamental para a cidade. “Tivemos recentemente uma estiagem que provocou inúmeros problemas de saúde pública com as queimadas e a Gerência de Proteção e Defesa Civil teve uma atuação extremamente importante na prevenção e também ajudando o corpo de bombeiros no esforço de conter essa problemática que se instaurou nessa época do ano”, completou.

Objetivos para 2022

O coronel João Alberto Nogueira Júnior mencionou que a Guarda Civil Municipal será fortalecida ainda mais no ano que vem com a abertura de 40 vagas para novos guardas. O maior desafio da Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública de Araraquara, no entanto, é ampliar o investimento em tecnologia. “Não se faz mais segurança pública hoje sem que se tenha investimento na questão tecnológica. Já temos o orçamento incluído na Lei Orçamentária Anual, e vamos investir em uma nova central de videomonitoramento, uma central muito mais moderna, que vai inclusive poder integrar outros órgãos da administração da Prefeitura e se possível até outros órgãos do próprio estado, cujo objetivo é cada vez mais criar condições para que os órgãos que atuam na área da Segurança possam prevenir e reprimir os atos criminosos que possam acontecer no nosso município”, declarou.
Segundo ele, o investimento na área tecnológica também irá envolver a fiscalização de trânsito. “Isso vai criar ferramentas para que essa fiscalização possa cada vez mais ser potencializada, diminuindo a questão dos erros que porventura possam acontecer e investindo na questão da Gerência de Proteção e Defesa Civil. Desses novos guardas, vários foram para a Proteção e Defesa Civil, e se possível queremos colocar em ação a brigada de incêndio, que é mais um instrumento importante para aqueles momentos de estiagem, para que possam auxiliar o corpo de bombeiros, além de prevenir e mitigar os problemas que acontecem nessa época do ano”, finalizou o coronel.

A série
No “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, os secretários e presidentes de fundações e autarquia do governo falam, ao vivo, sobre as principais ações desenvolvidas por suas pastas durante a pandemia da Covid-19 em 2021, além de apresentar um panorama atual de suas atuações e comentar sobre as perspectivas para o próximo ano.
Os programas são diários, têm a duração aproximada de 20 minutos e são abertos para a participação dos internautas, que podem mandar suas perguntas e dúvidas pelo Facebook (www.facebook.com/prefeituraararaquara), nos posts da transmissão ao vivo. Quem não puder interagir em tempo real, terá a oportunidade de assistir ao programa posteriormente, na fanpage da Prefeitura.O próximo programa está marcado para esta segunda-feira (22), novamente às 15 horas, e terá como convidada a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa. Os próximos convidados serão Teresa Telaroli (secretária de Cultura) e Gilsamara Moura (presidente da Fundart) na terça-feira (23), e Amanda Vizoná (secretária de Direitos Humanos e Participação Popular) na quarta-feira (24).
Os próximos convidados serão Teresa Telaroli (secretária de Cultura) e Gilsamara Moura (presidente da Fundart) na terça-feira (23), e Amanda Vizoná (secretária de Direitos Humanos e Participação Popular) na quarta-feira (24).

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta