Atletas da Fundesport comemoram conquistas em disputas

0
73
Medalhistas da Fundesport

 

Atletas da Fundesport ainda comemoram as conquistas de medalhas no final de junho último, em São Paulo, no Campeonato Paulista Adulto de Atletismo, disputado por equipes de alto rendimento de todo o Brasil.
Na oportunidade, Araraquara obteve dez medalhas na competição – três de ouro, uma de prata e seis de bronze – e o 3º lugar na classificação geral, com 178 pontos ganhos. Ficou atrás apenas do campeão Clube Pinheiros, da capital (com 214,5 pontos), e a um ponto do 2º colocado, Pindamonhangaba, que obteve 179 pontos.
Os medalhistas de ouro da equipe de revezamento 4 x 400 metros foram Jussara Lopes, Jaíny Suelen, Ingrid Moreira e Camila Paiva. Também conquistaram o ouro pela Fundesport Milena Andrade, nos 10000 metros, e a equipe de revezamento 4 x 400 metros misto, com Vinicius Ferreira, Jussara Lopes, Jaíny Suelen e Pedro Oliveira.
A medalha de prata foi conquistada por Alex de Oliveira Andrade, na prova de salto em distância. Já as seis medalhas de bronze foram ganhas por Milena Andrade, nos 5000 m feminino; Jussara Lopes, nos 800 m feminino; Noeme Pereira, nos 5000 m feminino; Pedro Martins, no salto triplo masculino; Camila Paiva, nos 100 m feminino com barreira; e Alessandra de Araújo Almeida, no salto triplo feminino.

OURO

Uma das ganhadoras, Jussara Lopes, que também levou um bronze na prova individual dos 800 m, disse que conquistar medalhas em equipe tem uma grande importância. “Ganhar é importante não só para os atletas, mas para toda uma cidade”, comemora.
Para Jaíny Suellen, sua dupla conquista mostrou a eficácia de um trabalho em equipe, mesmo em um esporte individual como o atletismo. “Elevamos o nome de Araraquara e daqueles que acreditam em nosso potencial e oferecem condições para realizarmos nossos sonhos”, enfatiza.
Ingrid Moreira também destaca a conquista em equipe e o significado particular da medalha. “Foi muito importante para mim, pois, em meio às dificuldades atuais (por conta da pandemia), estamos conseguindo competir e isso é ótimo para os atletas”, ressalta.
A outra medalhista da equipe, Camila Paiva, também celebra a vitória. “Esse ouro é muito importante, porque o revezamento 4 X 400 m é a única prova no atletismo. A conquista demonstra o quanto a equipe está entrosada e com o intuito de união”, afirma.
Vinicius Ferreira resume a conquista como algo gratificante, pelo trabalho em equipe em uma competição de alto nível. Para ele, o Campeonato Paulista Adulto de Atletismo é um dos maiores do continente sul-americano.
Pedro Oliveira diz que o resultado positivo na prova de revezamento tem um gosto especial por ser coletivo, já que o atletismo é um esporte individual. “O objetivo maior agora é obter novas conquistas e medalhas”, resume.

BRONZE

Jussara Lopes, que também levou dois ouros, disse que a conquista da medalha de bronze nos 800 m individual foi uma vitória da persistência, após superar muitas dificuldades em meio à pandemia. Ela dedicou as conquistas ao então treinador da Fundesport, Hilário de Souza (um de seus incentivadores no atletismo), falecido recentemente, aos 53 anos, vítima de câncer.
A atleta Camila Paiva, outra que ganhou dois ouros em equipe, destaca a importância também da medalha de bronze, obtida nos 100 m com barreira. “O alto nível da prova é o mesmo de um Campeonato Nacional”, frisa.
Para Alessandra Araújo, de 18 anos, a conquista do bronze no salto triplo tem um grande significado para a sua carreira de atleta. “Esta conquista marca mais pela minha evolução”, resume.
Pedro Martins, vencedor no salto triplo, descreve a emoção ao conquistar uma medalha de bronze. “Foi muito importante para ajudar a equipe, o que me deixou muito feliz”, exalta.

SUPERAÇÃO

A atleta Milena Andrade, que levou ouro nos 10000 m e bronze nos 5000, revela que a competição mostrou um momento de superação, pois além da pandemia, que limita o treinamento dos atletas, ainda sofreu uma lesão no tornozelo, no início deste ano.
O medalhista de prata, Alex de Oliveira, que em pouco tempo de carreira já coleciona diversos títulos, agora treina para o Campeonato Brasileiro Sub-23 e por uma vaga no Sul-Americano.
Uma das mais experientes atletas da Fundesport, a fundista e treinadora Noeme Pereira, de 45 anos, bronze nos 5000 m feminino, diz ter sido “uma alegria muito grande a conquista ao lado de jovens atletas”.

(SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO – PREFEITURA DE ARARAQUARA)

Deixe uma resposta