Teste o seu Português (664)

0
320

Prof.ª Dr.ª Terezinha de Jesus Bellote Chaman (*)

“A verdadeira generosidade (para) com o futuro consiste em dar tudo para o presente”.

“Hoje sonhei que o perdoava. Estamos sentados frente a frente, desconfortáveis, com olhares perdidos. Eu podia sentir o seu desespero mudo no ar, tocar nele, moldá-lo à minha maneira, fazer dele capricho meu. Você fingia tomar seu café e olhar pela janela. O café estava tão quente, que era quase uma presença humana. Éramos, então, quatro: eu, você, o café e seu desespero. Percebi nisso metáfora indizível. Mesmo no fim, mesmo em sonhos, nunca sozinhos. Sádica, eu folheava o jornal displicentemente e jogava os cadernos pelo chão, bagunçando tudo de propósito, como que para irritá-lo pela última vez. Você, numa coragem súbita, quebra o silêncio. Apenas ergo os olhos, fitando-o friamente e volto a uma notícia tediosa, no caderno de política. Falava alguma coisa sobre um tratado político no Sul da África… você fala, fala, fala. Fala coisas que eu não entendo ou não lembro. Diz que se arrepende, pede desculpas, promete o céu e felicidade eterna. Continuo a ler, termino mais uma página e a jogo no chão, quase com desprezo. Sentindo o corpo inteiro estremecer, numa raiva contida, você se limita a olhar com o canto do olho a mais uma provocação e ignora, permitindo-se um resto de orgulho. Ao perceber que ainda somos nós — você, puro orgulho, eu, pura implicância — dou um meio sorriso, sabendo que não tenho o direito de me sentir feliz. Você, de repente, percebe tudo e dá um sorriso largo, criança em dia de natal. Surpresa, apenas arregalo os olhos, você ri do meu espanto. Mais alto. Gargalha. Contagiada, vou sentindo minha boca se abrir, tímida, até se escancarar. Sentimos o corpo tremer e rimos, em uma crise guardada, sem explicação, sem motivo. Passamos tempo incontável assim, a rir sem motivos e, de repente, paramos. Pela primeira vez, olhamo-nos de verdade, com olhos de quem ri, inocentes e carinhosos. Finalmente, nós dois entendemos e, calados, aceitamos nosso destino: orgulho e implicância. E… o perdão se fez”.
Tão simples e tão profundo! Tão forte e tão generoso! É que o perdão pertence aos fortes de espírito. Os fracos não perdoam nunca.

Teste o seu Português:

01 – A temperatura deve __________ entre 18 e 25 graus positivos.
a ( ) ocilar;
b ( ) ossilar;
c ( ) oscilar;
d ( ) osilar ;
e ( ) hosilar.

02 – O atual governo precisa cuidar da ____________ das ferrovias.
a ( ) ressureissão;
b ( ) ressurreição;
c ( ) resurreissão;
d ( ) resurreição.

03 – O _________ deverá ser colocado sobre a mesa.
a ( ) castissal;
b ( ) caistiçal;
c ( ) castisal;
d ( ) castiçal.

04 – Sim, houve __________ por parte do árbitro.
a ( ) omissão;
b ( ) homissão;
c ( ) omição;
d ( ) homição.

05 – O Sr. é um ___________, um __________ profissional.
a ( ) pertinas – obistinado;
b ( ) pertinaiz – obestinado;
c ( ) pertinaz – obstinado.

06 – O ____________ fica abaixo das __________. Correto?
a ( ) pescosso – boxexas;
b ( ) pescoço – bochechas;
c ( ) pescoso – bochexas;
d ( ) pescoçu – boxechas.

07 – Foi uma verdadeira __________ o que aconteceu.
a ( ) estorsão;
b ( ) extorção;
c ( ) extorxão;
d ( ) estorsão;
e ( ) extorsão.

08 – Está _________! Na sopa de feijão, vai feijão!
a ( ) explíssito;
b ( ) esplícito;
c ( ) explícito;
d ( ) explísito.

09 – Vou colocar um __________ no pescoço do bode.
a ( ) chocalho;
b ( ) chocoalho;
c ( ) xocalho;
d ( ) xocoalho;
e ( ) chocalio.

10 – Hoje vou me “esbaldar” de tanto comer __________.
a ( ) choriçu;
b ( ) xorisso;
c ( ) chouriço;
d ( ) chourisso;
e ( ) churiçu.

(*) Pesquisadora do GEPEFA – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Famílias – UNESP/Franca.

Respostas

Resp 1.: c – A temperatura deve oscilar entre 18 e 25 graus positivos.
Oscilar (= variar).
Resp 2.: b – O atual governo precisa cuidar da ressurreição das ferrovias.
Ressurreição (= revitalização, reativação).
Resp 3.: d – O castiçal deverá ser colocado sobre a mesa.
Castiçal (= suporte para velas).
Resp 4.: a – Sim, houve omissão por parte do árbitro.
Omissão (= negligência, não-atuação).
Árbitro (= juiz).
Resp 5.: c – O Sr. é um pertinaz, um obstinado profissional
Pertinaz / obstinado (= perseverante, persistente).
Resp 6.: b – O pescoço fica abaixo das bochechas. Correto?
Pescoço (= parte do que une a cabeça ao tronco).
Bochecha (= parte saliente e carnuda de cada uma das faces).
Resp 7.: e – Foi uma verdadeira extorsão o que aconteceu.
Extorsão (= obtenção de dinheiro por força ou ardil).
Resp 8.: c – Está explícito! Na sopa de feijão, vai feijão!
Explícito (= claro).
Resp 9.: a – Vou colocar um chocalho no pescoço do bode.
Chocalho (= peça de metal que contém um badalo e que se põe no pescoço de certos animais).
Resp 10.: c – Hoje vou me “esbaldar” de tanto comer chouriço.
Chouriço (= lingüiça seca defumada).

OBS.: Colunista semanal dos jornais Diário do Grande ABC (SP) e Jornal de Araraquara (SP), Jornal Independente – Dois Córregos (SP), Jornal de Nova Odessa (SP), Diário da Franca – Franca (SP) e Diário de Sorocaba – Sorocaba (SP) – Jornal de Itatiba – Itatiba (SP) – O Liberal Regional – Araçatuba (SP) – Diário da Serra.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.