Servidores do Samu reclamam de aumento da demanda de atendimentos

0
7

Após cobrança do vereador Marchese da Rádio (Patriota), Prefeitura confirmou retomada de serviços de baixa complexidade

Após receber reclamações de funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Araraquara sobre aumento da demanda de atendimentos, o vereador Marchese da Rádio (Patriota) cobrou explicações da Prefeitura por meio do Requerimento nº 1162/2021, protocolado no dia 13 de dezembro de 2021. De acordo com resposta do governo municipal, enviada à Câmara em 06 de janeiro, devido à queda dos casos de Covid-19 no final de 2021, serviços de baixa complexidade, antes direcionados à empresa terceirizada, voltaram a ser realizados pelo Samu.

No ofício, o coordenador executivo de Urgências e Emergências, Fábio Henrique Marconato, explica que, antes da pandemia de Covid-19, os serviços de baixa complexidade eram realizados pelo Samu, sendo que, “somente com o aumento da demanda, diretamente relacionada à pandemia, é que oportunamente a municipalidade entendeu por bem proceder à contratação de empresa terceirizada destinada à prestação de serviços de remoções inter-hospitalares e altas de acamados, priorizando ao Samu apenas os atendimentos de APH [Atendimento Pré-Hospitalar]”.

Ainda segundo o coordenador, em caso de alta demanda, a empresa terceirizada MasterMed seria acionada para a realização do serviço, como colaboradora complementar, já que o contrato permanece vigente. A medida seria uma forma de “otimizar o uso de recursos municipais, bem como propiciar economia aos cofres públicos”, nas palavras do gestor, que também citou o incremento recente de uma ambulância social, lotada na UPA Central, destinada aos serviços de altas hospitalares e encaminhamentos de pacientes de baixa complexidade para exames de tomografia na Unidade de Retaguarda do Melhado.

No documento parlamentar, Marchese também questionou se a quantidade atual de servidores do Samu seria suficiente para atender a demanda do município e se, de fato, apenas um motorista socorrista teria sido contratado para compor a equipe.

Sobre essas questões, o coordenador informou que, atualmente, a equipe conta com 125 funcionários, entre agente administrativo, apoiadores de limpeza, agentes operacionais, telefonistas, rádio-operadores, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem, motoristas socorristas, enfermeiros e médicos. No entanto, alguns desses profissionais estão afastados. Diante do quadro, em agosto de 2020 e em dezembro de 2021, foi solicitada a contratação, respectivamente, de três e de dois motoristas socorristas, mas apenas uma foi autorizada, tendo sido preenchida em julho de 2021. (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta