Educação responde sobre situação do CER ‘Rosa Broglio Zanin’

0
95

Vereador João Clemente (PSDB) havia encaminhado documento com diversos questionamentos

Após receber informações de que mães de crianças em idade de creche estariam sem opções para matricularem seus filhos por falta de vagas na região do Centro de Educação e Recreação (CER) “Rosa Broglio Zanin”, o vereador João Clemente (PSDB) apresentou, no dia 30 de agosto, o Requerimento nº 821/2021, solicitando informações à Prefeitura sobre a unidade.
Em resposta, a secretária municipal de Educação, Clélia Mara dos Santos, esclareceu que a reforma no CER ocorreu no período em que as aulas presenciais estavam suspensas. “Foram trocadas as portas ‘balcão’ por portas de alumínio de todas as salas e berçários, trocada a porta de vidro da biblioteca, que recebeu uma parede de alvenaria e uma porta de madeira, as varandas das salas também receberam novas marquises, o telhado foi reparado e os espaços reformados receberam nova pintura. O que ocorre é que ainda há necessidade de alguns serviços a serem feitos no telhado da escola para garantir que não haja nova infiltração de água da chuva”, detalhou.
Sobre a possibilidade de atendimento das crianças matriculadas no CER em outro local, considerando o que ocorreu no “Leonor Mendes de Barros”, Clélia informou que não há necessidade, pois o atendimento foi retomado no dia 20 de setembro. “Os alunos do CER ‘Leonor Mendes de Barros’ foram transferidos para outro espaço alugado, pois a reforma abrangeu especificamente o prédio histórico, o que impossibilitou a continuidade do atendimento no mesmo local. A reforma dos prédios dos Centros de Educação e Recreação sempre ocorre concomitantemente ao atendimento às crianças, considerando as etapas da reforma e a organização do atendimento nos espaços não reformados. Somente em grandes reformas o atendimento aos alunos é transferido de local, na maioria das vezes, para outra unidade escolar próxima.”
Já no que diz respeito à falta de vagas na região do Jardim leda, a secretária afirma que não há crianças em lista de espera. “O que ocorre é uma espera pelo atendimento presencial, considerando as medidas de prevenção à Covid-19, que exigem um metro de distanciamento entre as pessoas nas salas de aulas. Dessa forma, não é possível atender com segurança todas as crianças que necessitam do atendimento presencial todos os dias.”
Clélia ressalta, ainda, que as inscrições para o atendimento nos CERs para o ano letivo de 2022 estão abertas em todas as unidades de educação infantil municipais. “Esse momento de inscrição é imprescindível para a organização do atendimento. É com base nas inscrições feitas pelos pais e responsáveis nesse período que a Secretaria Municipal de Educação elabora o planeamento de atendimento no ano subsequente”, finaliza. (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta