Confiança nas vacinas: eu cuido, eu confio, eu vacino! 

0
252

A campanha Abril Azul – Confiança nas vacinas: eu cuido, eu confio, eu vacino, promovida pela Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) e organizada pela Departamento de Imunizações da SPSP, tem por objetivo conscientizar a todos, especialmente o profissional de saúde do seu papel fundamental na manutenção da confiança e credibilidade das vacinas, habilitando-o a enfrentar a questão da hesitação e da recusa vacinal.

Além disso, a campanha visa promover ações que levem informações e conscientização a toda população sobre os benefícios da vacinação. Segundo Claudio Barsanti, coordenador das Campanhas da SPSP, o Abril Azul é voltado aos profissionais de saúde e à sociedade como um todo para lembrar da importância das vacinas, reforçando que a imunização é uma medida de proteção efetiva na prevenção e controle das doenças infectocontagiosas. “Vale lembrar, ainda, que a vacinação tem grande relevância nos gastos em saúde pública, levando a uma redução de custos com consultas, tratamentos e internações e proporcionando melhores condições de saúde”, ressalta o especialista.

Marco Aurélio Sáfadi, presidente do Departamento de Imunizações da SPSP e coordenador da Campanha Abril Azul, afirma que as vacinas são fundamentais para a saúde da população e seus benefícios são comprovadamente inegáveis, entre os quais redução de mortes, hospitalizações, sequelas e, sobretudo, melhora da qualidade de vida das pessoas. “Infelizmente, vivemos um momento em que observamos a credibilidade de programas de imunização e a importância das vacinas serem questionadas de forma totalmente equivocada”, lamenta o médico, enfatizando que os profissionais de saúde, e o pediatra em particular, têm um papel crucial no aumento das taxas de cobertura vacinal, pois são a principal fonte de informação em relação às vacinas, devendo esclarecer e orientar pais, responsáveis e toda a comunidade sobre a efetividade e segurança dos imunizantes.

“É preciso, portanto, um esforço em conjunto para elevarmos essas taxas, impedindo, assim, o ressurgimento e disseminação de temidas doenças infecciosas na nossa comunidade”, enfatiza Sáfadi. Para Barsanti, ações como a desta campanha são fundamentais para reverter a recusa vacinal, que pode ter um impacto muito negativo para a saúde de toda a coletividade, contribuindo, inclusive, para emergir doenças que já estavam controladas ou até mesmo erradicadas. “O combate às notícias falsas em relação aos imunizantes, por meio de dados manipulados por certos grupos que trazem incerteza à população acerca dos benefícios da vacinação, também deve se apresentar como uma obrigação de todos nós”, conclui o pediatra.

(Organização: Departamento Científico de Imunizações da SPSP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.