Chediek consegue minimizar barulho

Proprietário de uma serralheria, Fábio Mieli considera positiva a aprovação do projeto que altera a classificação de quatro tipos de Indústrias de Fundo de Quintal (IFQ): serralheria, gráfica, marcenaria e funilaria.

Com a aprovação do projeto, de autoria do vereador Elias Chediek Neto, futuras indústrias destes quatro tipos terão que se informar sobre qual o zoneamento da cidada para a definição do local em que irão se instalar.

Chediek afirma que a Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental) comprova com laudos o impacto ambiental e os males para saúde que essas indústria produzem.

Embora o projeto vise valorizar a qualidade de vida das pessoas, já que as atividades produzem barulho e normalmente incomodam aos vizinhos,

Mieli assevera que jamais recebeu reclamações de vizinhos ou notificação da Cetesb em razão de ruídos.

Mesmo favorável ao projeto, Mieli concorda com os argumentos do vereador Marcos Rodrigues, que votou contra, pois considera que os custos são altos e podem impedir ou dificultar um pai de família desempregado de encontrar uma alternativa de trabalho.

“O projeto poderia determinar que a prefeitura ajudasse aqueles que estivessem pensando em abrir seu negócio em um dos quatro tipos de IFQs, pois os custos são elevados”

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Atendimento nas UPAs

FERROVIÁRIA JOGA NA QUARTA-FEIRA (26) EM FORTALEZA

CATEGORIAS DE BASE DA AFE

COPA ARARAQUARA

GUERREIRINHAS GRENÁS-SUB-17 ESTREIAM EM MATÃO

CATEGORIAS