Casa da Mulher Paulista é inaugurada e Edinho exalta parceria entre Prefeitura e Governo Estadual

0
140
Fotos: Tetê Viviani - Entrega da Casa Mulher Paulista no bairro Aldaberto Roxo.
Solenidade de inauguração contou com a participação do governador em exercício, Felicio Ramuth


Araraquara conta agora com uma Casa da Mulher Paulista, que tem como objetivo o fornecimento de suporte jurídico e psicológico, qualificação profissional e acolhimento às mulheres. O espaço, que leva o nome de “Luzia Conceição Pedroso Legramandi”, foi inaugurado nesta sexta-feira (22), em solenidade onde o prefeito Edinho recebeu o governador em exercício, Felicio Ramuth, e a secretária de Estado de Políticas para a Mulher, Sonaira Fernandes. A Casa da Mulher Paulista fica na Rua Hélio Sigoli, 383, Jardim Adalberto Roxo.

Em sua fala, Felicio Ramuth afirmou que essa é a 10ª unidade da Casa da Mulher no Estado de São Paulo, em uma iniciativa que já conta com um total de R$ 7,6 milhões em investimentos. “É um projeto que funciona em parceria. Neste momento, o governo do Estado passou o bastão para o prefeito Edinho, para que aqui possamos colocar em prática políticas públicas para a mulher. É o governo do Estado junto com a Prefeitura de Araraquara dando andamento a essa importante iniciativa. Para que possamos fazer políticas como essa, é importante a união de todos e aqui estamos. Reitero o convite a todos vocês para que, juntos, a gente continue construindo a cidade, o estado e o país dos nossos sonhos”, destacou.

Edinho agradeceu ao governador em exercício, Felicio Ramuth, e ao governador Tarcísio de Freitas pela parceria. “O povo de São Paulo é um só. Independente de partido político, de concepção política, o que temos que entender é que prefeituras, governos estaduais, governo federal, têm que trabalhar unidos para que possamos atender os interesses da população. Isso é o que no final importa e é o que resta. Que nós possamos trabalhar cada vez mais juntos para que possamos melhorar cada vez mais o nosso estado”, salientou o prefeito.

Sonaira Fernandes falou da importância da nova unidade. “O evento de hoje representa um grande avanço e a conscientização de que a política para a proteção das mulheres é necessária e é urgente. Nós temos consciência de que este equipamento será um local de acolhimento, um local de capacitação, um local de direcionamento e isso é possível graças à parceria da Secretaria da Mulher, governo do Estado e gestão municipal, que entendem como é urgente nós pautarmos, nós falarmos e termos no município equipamentos como esse, que ajudam muitas mulheres a interromper o ciclo de violência”, pontuou a secretária de Estado de Políticas para a Mulher.

A deputada estadual Márcia Lia (PT), reforçou a importância de fortalecer cada vez mais as políticas para mulheres. “Essa luta é muito grande, tem história e devemos respeitar a história. Quero parabenizar o prefeito Edinho por todos esses anos que temos construído políticas públicas para as mulheres, mas dizer que nós ainda continuamos lutando para que tenhamos mais coisas, mais espaços, mais políticas públicas e Delegacia da Mulher 24 horas aqui em Araraquara”, reforçou.

A deputada estadual Thainara Faria (PT) frisou a necessidade de uma união de esforços para fortalecer essa luta. “Para que façamos políticas públicas de fato eficientes, precisamos olhar para a individualidade das mulheres. A mulher paulista é diversa, é plural, e nós sabemos que o estado de São Paulo é o grande motor do Brasil. Em 2023 tivemos um aumento nos casos de estupro e feminicídio. Hoje essa mesa representa uma união de forças para que possamos promover os direitos e proteger caso a caso, todas as mulheres que precisam de nós”, acrescentou.

Também participaram da cerimônia o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, Paulo Landim (PT) e os vereadores Alcindo Sabino (PT), Fabi Virgilio (PT), Gerson da Farmácia (MDB), João Clemente (PSDB), Marchese da Rádio (Patriota) e Emanoel Sponton (Progressistas); o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto; o secretário de Governo, Donizete Simioni; a secretária de Saúde, Eliana Honain; o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana, Nilson Carneiro; a secretária de Obras e Serviços Públicos, Renata Bratfisch;a secretária de Comunicação, Priscila Luiz; o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Carlos Porsani; a secretária da Educação, Clélia Mara dos Santos; a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa; o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Marcelo Mazeta; a presidente do Fundo social de Solidariedade, Cidinha Silva; a coordenadora de Políticas para Mulheres, Grasiela Lima; o superintendente do Daae, Delorges Mano; o prefeito de Guapiaçu, Jean Vetorasso; a presidente estadual do PSDB Mulher, Edna Martins; além de familiares da homenageada, Luzia Conceição Pedroso Legramandi: os filhos Fernanda Legramandi, Rosangela Apda Legramandi, Carlos Alberto Legramandi e Fabiana Pedroso, o neto Peterson Felipe Legramandi e o genro Vagner dos Santos.


Casa da Mulher Paulista

A Casa da Mulher Paulista é um convênio celebrado com o Governo do Estado de São Paulo para a construção do prédio para a implantação do projeto Casa da Mulher Paulista, que é vinculado à Secretaria de Políticas para a Mulher do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Secretaria Estadual de Governo e Relações Institucionais, prefeituras paulistas e outras entidades. Trata-se de um espaço dedicado à proteção, ao acolhimento, à capacitação e à orientação das mulheres em direção ao mercado de trabalho, além de fornecer suporte jurídico e psicológico para recuperação de autonomia e confiança.

A obra contou com um investimento total de R$ 940.667,23, sendo R$ 765.000,00 de repasse estadual e R$ 175.667,23 de contrapartida da Prefeitura. O prédio conta com um salão principal e palco destinados a conferências e cursos em geral, salas de atendimento, brinquedoteca, área de gastronomia, sanitários e depósito para manutenção e limpeza.

A homenageada

Luzia Conceição Pedroso Legramandi nasceu em 5 de dezembro de 1947 em Guariba, filha de Maria Gonçalves Pedroso e José Pedroso. Casou-se em 1967, aos 20 anos, com Ângelo Legramandi, quando se mudou para Araraquara. Dessa união nasceram os filhos Carlos Alberto, Rosangela e Fernanda. Com seu coração bondoso, acolheu e criou como seus filhos Sebastião, Fábio, Flávio e Fabiana, filhos de seu irmão falecido muito jovem.

Aos 41 anos foi avó e ajudou na criação de seus três netos e nove bisnetos. Em 1980 se mudou com a família para o Selmi Dei, bairro que ainda estava em formação, com poucos moradores e muitas demandas, e a partir daí começou a mobilizar as pessoas para conseguir melhorias para o bairro. Com seu engajamento e facilidade em se comunicar, Luzia começou a reunir a vizinhança na sua residência e ouvir as propostas de cada morador, sistematizando-as e encaminhando-as para o poder público.

No atendimento às famílias, a situação de vulnerabilidade das mulheres e crianças era que mais a mobilizava. Além do engajamento socioassistencial, Dona Luzia se destacou também no campo da cultura, exercendo a presidência da tradicional Escola de Samba Gaviões do Selmi Dei no final dos anos 90.

A partir da sua trajetória inspiradora no trabalho social e voluntário, tanto em relação às demandas das pessoas e famílias, quanto às melhorias no bairro, Dona Luzia foi conduzida naturalmente à política, tornando-se secretária parlamentar de Marcelo Barbieri, onde deu continuidade às suas ações de solidariedade e engajamento em prol daqueles que mais precisavam.

Em 2004 foi acometida por um AVC, e mesmo em cadeira de rodas, Dona Luzia continuou sendo solidária e prestativa. Dona Luzia faleceu em 9 de julho de 2009, aos 61 anos. Após sua morte, seu marido Ângelo continuou seu legado, ajudando a todos e buscando acolher os mais necessitados. Ângelo faleceu em 25 de fevereiro de 2021.

Mês da Mulher

A inauguração integrou a programação especial do Mês da Mulher promovida pela Prefeitura, cujo tema é “Mulheres pelo direito à cidade: Fortalecendo as políticas públicas, promovendo a igualdade, a segurança e a inclusão”.

A programação, totalmente gratuita, apresenta ações em várias frentes: shows, palestras, rodas de conversas, formação, jogos de basquete, ciclo de estudos feministas, exibição de documentário, inauguração da Casa da Mulher Paulista, clube de leitoras, oficina de defesa pessoal – entre outros. Confira as próximas atrações:

 

Programação em homenagem às mulheres 2024:

Sábado (23/03)

16h: Oficina de Defesa Pessoal Para Mulheres

Professor: João Gabriel Tomikawa     

Local: CRM – Centro de Referência da Mulher Professora Doutora Heleieth Saffioti (Avenida Espanha, 536 – Centro)

 Terça-feira (26/03)

19h: Documentário: “Sob Constante Ameaça” e Roda de Conversa e de Escuta: “Mulheres Pelo Direito à Cidade Segura”

Mediadoras: Grasiela Lima (coordenadora de Políticas para Mulheres); Sálua Kairuz Manoel Poleto (secretária de Desenvolvimento Urbano); Vanessa Souza (especialista em Políticas Públicas de Enfrentamento à Violência; PLP)

Parceria: Secretaria de Desenvolvimento Urbano

Local: Biblioteca Municipal Mário de Andrade (Rua Carlos Gomes, 1729 – Centro)

 Quarta-feira (27/03)

19h: Roda de Conversa e de Escuta “Sobre Elas Por Elas: a cidade que temos e a cidade que queremos” – Mulheres Jovens

Mediadora: Laís de Conti (Gerente – Centro de Referência da Mulher);

Parceria: Coordenadoria de Direitos Humanos/Assessoria de Políticas para a Juventude  

Local: CRM – Centro de Referência da Mulher Professora Doutora Heleieth Saffioti (Avenida Espanha, 536 – Centro) 

20h – CBI – Basquete Feminino – Sesi Araraquara x BAX Catanduva   

Local: Ginásio do Sesi Araraquara (Av. Octaviano de Arruda Campos, 686, Jardim Floridiana)

Quinta-feira (28/03)

8h e 13h – Ação Formativa “O Papel da Educação Escolar na Prevenção e no Enfrentamento à Violência Doméstica”

Organizadora: Grasiela Lima (coordenadora de políticas para mulheres)

Parceria: Secretaria Municipal de Educação; Escola de Governo

Local: Secretaria Municipal de Educação (Av. Vicente Jerônimo Freire, 22 – Vila Xavier)

 9h40 e 15h40 – Roda de Conversa e de Escuta “O que o 8 de Março tem a ver com a Juventude?”

Mediadora: Laís de Conti (gerente – Centro de Referência da Mulher); Igor Emidio (assessor de Políticas para a Juventude)

Parceria: Coordenadoria Executiva de Direitos Humanos/Assessoria de Políticas para a Juventude

Local: Centro da Juventude Enide Maria Fernandes de Aguiar Fracasso (Avenida Domingos Francisco de Paula, 395 – Jardim Pinheiros)

 19h – Roda de Conversa e de Escuta “Sobre Elas Por Elas: a cidade que temos e a cidade que queremos” – Mulheres Surdas

Mediadora: Grasiela Lima (coordenadora de políticas públicas para mulheres)

Intérprete: Raquel Nogueira Chediek

Parceria: Coordenadoria de Direitos Humanos/Assessoria de Políticas para Pessoas com Deficiência

Local: CRM – Centro de Referência da Mulher Professora Doutora Heleieth Saffioti (Avenida Espanha, 536 – Centro)


Programação gratuita

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.