Afeanas analisam vitória na estreia da Libertadores

0
87
Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária

Na luta pelo tricampeonato continental, time araraquarense venceu o Sol de América do Paraguai por 3 a 0

Em seu primeiro desafio pela edição 2021 da Copa Libertadores da América de Futebol Feminino, a Ferroviária venceu o Sol de América do Paraguai por 3 a 0 nesta quarta-feira (3) no Estádio Manoel Ferreira, em Assunção, no Paraguai. Os gols do triunfo afeano foram marcados no segundo tempo por Suzane, Carol Tavares e Raquel.
No outro jogo do Grupo A, o Santa Fe da Colômbia superou o Deportivo Cuenca do Equador pelo placar de 1 a 0. Com os resultados, as Guerreiras Grenás lideram a chave com os mesmos 3 pontos da agremiação colombiana, porém com dois gols a mais de saldo. Os dois melhores de cada um dos quatro grupos avançam para as quartas de final, que passa a ser disputada no sistema de mata-mata.
A técnica da Ferroviária, Roberta Batista, analisou o fato do time ter conseguido encaixar seu futebol na etapa complementar. “Sabíamos da dificuldade de estrear e iniciar nessa competição, sabendo também que o adversário tinha algumas contratações pontuais para o torneio. Seria necessário um tempinho para entender o que o jogo iria nos oferecer, por conta disso o primeiro tempo foi um pouco mais difícil. No intervalo conseguimos corrigir algumas coisas, fizemos algumas alterações e vejo que a equipe conseguiu fazer um bom segundo tempo”, explicou.
A vitória gera uma certa tranquilidade na equipe que vinha de uma sequência corrida de jogos e viagem, mas a treinadora faz questão de frisar a necessidade de manter a concentração total para os próximos compromissos. “É claro que é sempre bom iniciar vencendo, sabemos o quanto é difícil o nosso grupo, mas vamos seguir trabalhando, analisar o nosso próximo adversário e nos preparar da melhor forma para fazermos um grande jogo. Temos um desgaste físico da temporada, tivemos um jogo domingo, tivemos a viagem, então foi ótimo iniciar a competição com essa vitória”, acrescentou.
Eleita a melhor jogadora em campo, a atacante Raquel lembrou da estreia do time na edição anterior, quando perdeu por 4 a 0 para o Libertad/Sportivo Limpeño-PAR na Argentina. Na ocasião, ela não integrava a equipe, que no decorrer do torneio se reabilitou até levantar a taça. “Na Libertadores passada as meninas foram surpreendidas e dessa vez entramos bem concentradas para não acontecer de novo. Quem joga futebol tem que ter o frio na barriga da estreia, mas soubemos lidar muito bem com isso. No primeiro tempo não estávamos acertando muito os passes e as finalizações, mas no segundo tempo acertamos o time. Agora é trabalhar forte e pensar no próximo jogo”, concluiu.
As Guerreiras Grenás voltarão a campo neste sábado (6), às 17h30, contra o Deportivo Cuenca. Uma nova vitória pode carimbar a classificação para a fase de mata-mata.

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta