15ª Marcha da Consciência Negra será realizada neste sábado (20)

0
70

Atividade integra a programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo”

Neste sábado (20), a partir das 9 horas, será realizada a 15ª edição da Marcha da Consciência Negra, evento que integra a programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo”, iniciativa promovida pela Prefeitura de Araraquara, através da Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais, com o objetivo de combater amplamente o racismo estrutural existente, bem como o racismo institucional que ainda ocorre em diversos espaços.
A concentração será na Praça Popular, que fica na Rua Princesa Isabel. Segundo o itinerário, a marcha passará pela Avenida Padre Cezarino e entrará na Rua 13 de Maio. O evento também terá apresentações culturais.
A coordenadora de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo, destaca o conceito por trás desse encontro. “A Marcha da Consciência Negra é um ato de luta por mais igualdade e oportunidade para a população negra, para relembrar o heroísmo de Zumbi dos Palmares, todo legado quilombola e fundamentalmente um chamamento para a construção de uma sociedade antirracista. Diante disso, convidamos todas as pessoas negras e não negras para que façamos uma marcha democrática, ampla, que preze por uma Araraquara mais justa e consciente”, salientou.
Alessandra conta que durante o percurso, haverá uma contra-narrativa em quatro pontos da Rua 13 de Maio, visto que o dia 13 de maio de 1888 é conhecido pelo movimento negro como dia da abolição inacabada. “Construímos com a Coordenadoria Municipal de Patrimônio a sugestão de simbolizar as placas com o nome Rua 20 de Novembro, pois esta sim representa o protagonismo negro, simbolizando a resistência da população negra, para além da morte de Zumbi dos Palmares, nosso grande líder”, completa a coordenadora.
Weber Fonseca, coordenador de Acervos e Patrimônio Histórico, falou sobre a ação. “Dentro da coordenadoria temos o projeto de sinalizar ruas, avenidas, passeio, locais públicos ou privados que guardam a memória de fatos ou pessoas relevantes no curso da história. Com esta parceria com a Coordenadoria de Políticas Étnicos-Raciais, estamos estreando o projeto no que tange à presença negra. Afinal, os movimentos identitários e ativistas devem ser foco de preservação de memória, pois guardam em si a luta contra a invisibilidade”, comentou.
A organização do evento orienta para o uso obrigatório de máscaras e atenção ao distanciamento. No caso das pessoas que levarem cartazes, faixas ou banners, é pedido para que cada uma faça o seu e não compartilhe com terceiros.

Black Family Party
Também neste sábado, às 13 horas, na Praça Scalamandré Sobrinho, será realizada a Black Family Party, uma festa que contará com as apresentações do DJ Alf Dee, DJ Fábio Moura, DJ Elton Ferreira e do MC Rikardo Lyon. O encontro contará também com Oficina de Abayomis, Batalha de Tranças e a FeirAfro, que é uma feira de exposição, divulgação e vendas de produtos relativos à cultura negra.

A programação
A programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo” visa, além de despertar para reflexão, envolver a população em geral para uma ação prática e efetiva, seja através do impacto visual, do estímulo à conscientização coletiva, mas principalmente para a valorização da identidade e da cultura afro-brasileira.

A agenda conta com diversas atrações que visam reforçar que a participação de todos é fundamental para que se compreenda que só alcançaremos uma sociedade antirracista a partir do momento que cada um fizer sua parte. Haverá ainda a apresentação do TCC dos alunos do Curso de Comunicação e Marketing da Uniara com o tema “Centro de Referência Afro Mestre Jorge” (dia 22), palestra “Esporte e Negritudes: a tarefa de ser atleta negro e referência” (dia 24), show com Délcio Luiz (dia 26), show com Chrigor (dia 28) e Dia do Samba – “Aplausos à todos os sambas” (dia 3 de dezembro). Os shows de Délcio Luiz e Chrigor são espetáculos promovidos por parceiros e não pela própria Prefeitura, por isso a entrada será por adesão.
Além disso, esta semana contou com uma série de encontros que passam por escolas públicas de Araraquara, que receberão palestras e oficinas realizadas pelo Centro de Referência Afro “Mestre Jorge”. São elas a EE Prof. João Batista de Oliveira (Vila Independência), EMEF. Prof. Hermínio Pagotto (Assentamento Bela Vista), EE Prof. Oacyr Antonio Ellero (Parque São Paulo) e EE Prof. Joaquim Machado Júnior (Jardim Esplanada).

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta