Vigilância recolhe neste ano mais de 800 toneladas de materiais inservíveis

0
87

Os Agentes de Controle de Endemias, Apoiadores do Combate à Dengue e os motoristas das equipes da Vigilância em Saúde recolheram, desde o início de janeiro deste ano, 803 toneladas de materiais inservíveis de imóveis e terrenos.
A maioria deste material foi retirada em residências de acumuladores e solicitada por vizinhos expostos aos riscos à saúde. Ao todo, foram vistoriadas 58.294 residências no período de maio a setembro deste ano.
O trabalho de intensificação prosseguiu nesta terça-feira (21) com vistorias casa a casa no bairro Santa Angelina e recolhimento de materiais inaproveitáveis.
Outro ponto de ação da Vigilância é o Jardim das Estações. No bairro foi observado, por meio das chamadas ‘armadilhas’, um alto número de fêmeas do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue. Por conta disso, os agentes intensificaram as ações de bloqueio aos criadouros do Aedes na região.
Ainda nesta terça-feira, os trabalhos de nebulização, aplicação de inseticidas, teve sequência no bairro Altos de Pinheiros. Segundo o coordenador da Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos, a colaboração da população é fundamental no combate à dengue, zika e chikungunya.
“O trabalho da Vigilância é constante em várias frentes, mas nós reforçamos o apelo de colaboração dos moradores para que mantenham quintais e residências limpas, sem objetos que acumulem água e favoreçam os criadouros do Aedes aegypti”, reforçou Rodrigo. Neste ano, a cidade contabiliza 291 casos de pessoas infectadas pelo Aedes.

RECICLADORES
Os fiscais da Vigilância visitaram vários pontos de empreendedores recicladores, borracheiros, ferros-velhos e revendas de material usado nos bairros Jardim Universal, Lupo 2, Vale do Sol, Santa Angelina e Chácara Flora com orientações de armazenagem dos produtos e formalização do comércio perante aos órgãos competentes.

DENÚNCIA
O descarte irregular de lixo, resíduos sólidos, volumosos (sofás, poltronas e colchões) e queimadas em área urbana e rural causam danos à saúde e ao meio ambiente. A denúncia aos órgãos oficiais pode ser feita pelo telefone 0800 770 1595. (Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta