Veracidade

Vera Botta (*)

Natal, sem luz, mas com o brilho do coração

Fomos forçados a ecominizar a energia elétrica. Por isso, vivemos sem as costumeiras luzes. Aliás, como falei na última coluna.

Mas, não podemos ignorar a luz espiritual que nos torna irmãos, eis que os filhos do mesmo Pai. Assim, que a confraternização seja bem-vinda!

Os "presentes" que podemos comemorar nesse 1º ano do milênio.

Em nosso lugar… Presentes não são dádivas, mas reconhecimento de direitos. A Coluna destaca:

* A hora e a vez da participação popular. Na Câmara, a Tribuna Livre. Nas decisões sobre o destino dos investimentos a ser imprimido ao dinheiro público, o orçamento participativo. Sem mistérios ou receitas mágicas, a população começou a ser ouvida. E temos muito mais a fazer nos sinais da bússola da cidadania…

* A descentralização da cultura e a atitude corajosa de mostrar, na prática, através das oficinas culturais nos bairros, dos projetos levados em conjunto com a Secretaria de Esportes e da Assistência Social que ao jovem podem ser mostrados caminhos para se integrar socialmente.

* O trabalho sério e desafiador da Secretaria de Assistência Social de conduzir , com acompanhamento das entidades e do Comitê da Cidadania, novos parâmetros para acompanhamento das famílias e de suas carências…

* O investimento, com superávits, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, na (re)qualificação profissional para abrir as portas de inserção no mercado de trabalho.

* As iniciativas da justiça social tomadas pela Secretaria das Finanças…Ousar é preciso, às vezes contra a maré… Daqui a um tempo, estaremos avaliando porque a progressividade acompanhada de avaliações e mudanças necessárias pode alimentar o mundo dos direitos.

* O fortalecimento das reivindicações dos servidores municipais que têm tido ressonância nas decisões municipais. Saúde é direito constitucional e é preciso lutar por ele! Com a palavra ,o Sindicato e a Secretaria da Administração !!!!! Só se colhe bem o que for bem plantado…

* As ações conjuntas da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e da Comissão de Obras para quebrar o "jeitinho" de se lidar com o zoneamento urbano. O número de projetos aprovados nesse ano – em torno de 30 – perde longe – felizmente, aleluia !! – para os recordes anteriores…

* O esforço das Secretarias Municipais da Educação e de Saúde para realizar suas Conferências Municipais e rever caminhos trilhados…

Há muitas razões para comemorarmos, apesar do "apagão"das luzes. Quebramos na Câmara o tabu histórico do recesso parlamentar de 90 dias. Convivemos com problemas, sem querer resolvê-los como despachantes de favores. Priorizar a luta por direitos é o maior "presente"que demos à terra que amamos e na qual temos todas nossas raízes.

É impossível falar do saldo positivo deste primeiro ano sem emoção… O encontro com as mães dos portadores de deficiências e com pessoas e entidades que trabalham com dependentes químicos nos fez sentir fortemente a importância de associarmos vontade política e sensibilidade.Em uma busca de ver, com ou sem o acender das luzes, sujeitos de direitos.

E nesse movimento de vida, de querer ser feliz sem medos, que lhes desejo um Natal abençoado com muita luz. Que possamos bem nos orientar a caminho da paz, dos sonhos, da solidariedade. Com alegria verdadeira. A Coluna deseja a todos um feliz todo Ano Novo. Com carinho. Um abraço muito especial aos meus leitores e aos araraquarenses de nascimento ou de coração. Até a próxima !!!!!

(*) É Coordenadora do Mestrado da Uniara, Vereadora pelo PT e colaboradora do JA.

Compartilhe :

No data was found
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

II Curso de Inverno da Unesp: inscrições prorrogadas até próxima quarta-feira (12)

Evento Empregabilidade Inclusiva será realizado no Teatro do Sesi na terça (11)

Nesta sexta tem show no Sesc Araraquara

Sábado tem teatro no Sesc Araraquara

Projeto para a primeira infância, neste final de semana no Sesc Araraquara

CATEGORIAS