Teste o seu Português (680)

0
95

Prof.ª Dr.ªTerezinha de Jesus Bellote Chaman (*)

“Senão podes mudar a direção do vento, corrige tuas velas”.

ANTES QUE ELES CRESÇAM

Há um período em que os pais vão ficando órfãos de seus próprios filhos.
É que as crianças crescem independentes de nós, como árvores tagarelas e pássaros estabanados. Crescem sem pedir licença à vida. Crescem com uma estridência alegre e, às vezes, com alardeada arrogância. Mas não crescem todos os dias, de igual maneira, crescem de repente. Um dia sentam-se perto de você no terraço e dizem uma frase com tal maneira, que você sente que não pode mais trocar as fraldas daquela criatura. Onde é que andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu? Cadê a pazinha de brincar na areia, as festinhas de aniversário com palhaços e o primeiro uniforme do maternal? A criança está crescendo num ritual de obediência orgânica e desobediência civil. E você está agora ali, na porta da discoteca, esperando que ela não apenas cresça, mas apareça… Ali estão muitos pais ao volante, esperando que eles saiam esfuziantes e cabelos longos, soltos. Entre hambúrgueres e refrigerantes nas esquinas, lá estão nossos filhos com uniforme de sua geração. Esses são os filhos que conseguimos gerar e amar, apesar dos golpes dos ventos, das colheitas, das notícias e da ditadura das horas. E eles crescem meio amestrados, observando e aprendendo com nossos acertos e erros. Principalmente com os erros que esperamos que não se repitam. Há um período em que os pais vão ficando um pouco órfãos dos filhos. Não mais os pegaremos nas portas das discotecas e das festas. Passou o tempo do balé, do inglês, da natação e do judô. Saíram do banco de trás e passaram para o volante de suas próprias vidas. Deveríamos ter ido mais à cama deles ao anoitecer, para ouvirmos sua alma respirando conversas e confidências, entre os lençóis da infância e os adolescentes cobertores daquele quarto cheio de adesivos, pôsteres, agendas coloridas e discos ensurdecedores. Não os levamos suficientemente ao “Playcenter”, ao “shopping”, não lhes demos suficientes hambúrgueres e refrigerantes, não lhes compramos todos os sorvetes e roupas que gostaríamos de ter comprado. Eles cresceram sem que esgotássemos neles todo o nosso afeto. No princípio, iam à casa de praia entre embrulhos, bolachas, engarrafamentos, natais, páscoas, piscinas e amiguinhos.
Sim, havia as brigas dentro do carro, a disputa pela janela, os pedidos de chicletes e cantorias sem fim. Depois, chegou o tempo em que viajar com os pais começou a ser um esforço, um sofrimento, pois era impossível deixar a turma e os primeiros namorados. Os pais ficaram exilados dos filhos. Tinham a solidão que sempre desejaram, mas, de repente, morriam de saudades daquelas “pestes”. Chega o momento em que só nos resta ficar de longe torcendo e rezando muito para que eles acertem nas escolhas, em busca da felicidade. E que a conquistem do modo mais completo possível. O jeito é esperar: qualquer hora podem nos dar netos. O neto é a hora do carinho ocioso e estocado, não exercido nos próprios filhos e que não pode morrer conosco. Por isso, os avós são tão desmesurados e distribuem tão incontrolável carinho. Os netos são a última oportunidade de reeditar o nosso afeto. Por isso, é necessário fazer alguma coisa a mais, antes que eles cresçam. Obs.: Não sei você, caro(a) leitor(a). Eu amei de paixão!

Teste o seu Português:

01 – Toda hora ele deixa escapar um ______.
a ( ) xiste;
b ( ) chiste.

02 – Onde você usaria as palavras: por que, por quê, porque e porquê, nas frases abaixo?
a – Não sei o __________ de sua atitude.
b – Ela saiu _________, se ninguém autorizou?
c – Vamos embora, _________ já é tarde.
d – ________ ela saiu?

03 – Onde você colocaria estes coletivos: malta, legião e vara?
a – Aquela __________ de desordeiros acabou com a festa.
b – Era uma verdadeira ___________ de soldados.
c – Comiam tanto! Parecia uma ________ de porcos.

04 – Vejam que jogo de palavras interessantes. Você é capaz de acertar?
Acéfalo significa sem cabeça.
Acebolado significa com cebola.
Estas duas informações estão:
a ( ) corretas;
b ( ) incorretas.

05 – “____________ e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”.
a ( ) Caltela;
b ( ) Cautela;
c ( ) Caultela.

06 – A panela de ________ é confeccionada com alumínio __________.
a – preção – massisso
b – presção – masciço
c – pressão – maciço

07 – Como se escreve, com C ou SC?
a) flore__er
b) pare__er
c) na__ente
d) aconte__er
e) na__er

08 – Como se escreve, com CH ou X?
a) aga__ar
b) man__ar
c) bre__a
d) __utar
e) dei__ar

09 – Como se escreve, com J ou G?
a) gara__em
b) a__eitar
c) prote__er
d) con__elar
e) su__eito

10 – Como se escreve, com S ou Z?
a) va__io
b) confu__ão
c) pe__ado
d) anali__ar
e) despre__ar

(*) Pesquisadora do GEPEFA – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Famílias – UNESP/Franca.

RESPOSTAS

Resp 1.: b – Toda hora ele deixa escapar um chiste.
Chiste (= dito engraçado).
É um camarada muito chistoso!

Resp 2.: a – Não sei o porquê de sua atitude.
b – Ela saiu por quê, se ninguém autorizou?
c – Vamos embora, porque já é tarde.
d – Por que ela saiu?

Resp 3.: a – Aquela malta de desordeiros acabou com a festa.
b – Era uma verdadeira legião de soldados.
c – Comiam tanto! Parecia uma vara de porcos.

Resp 4 .: a – Acéfalo significa sem cabeça.
b – Acebolado significa com cebola.
As duas informações estão corretas.
Acéfalo (= do grego aképhalos) = sem cabeça, sem começo.
Acebolado (= de a+cebola+ado) = que tem gosto de cebola, temperado com cebola.

Resp 5.: b – Diz aquele velho ditado: “Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”.
Cautela (= cuidado, prudência).

Obs.: use cauteloso (= cuidadoso), cautelosamente, cauto (= cuidadoso, precavido).

Resp 6.: c – A panela de pressão é confeccionada com alumínio maciço.
Pressão com ss (= ação ou efeito de comprimir, de apertar).
Maciço com c e ç (= Compacto, sem cavidades. Que não é oco).

Resp 7.: Como ficou então: C ou SC?
a) florescer
b) parecer
c) nascente
d) acontecer
e) nascer

Resp 8.: Como ficou: CH ou X?
a) agachar
b) manchar
c) brecha
d) chutar
e) deixar

Resp 9.: Acertaram? J ou G.
a) garagem
b) ajeitar
c) proteger
d) congelar
e) sujeito

Resp 10.: E então, acertaram? Vamos ver:
a) vazio
b) confusão
c) pesado
d) analisar
e) desprezar

OBS.: Colunista semanal dos jornais Diário do Grande ABC (SP) e Jornal de Araraquara (SP), Jornal Independente – Dois Córregos (SP), Tribuna do Norte – Natal (RN), Jornal de Nova Odessa (SP), Diário da Franca – Franca (SP) e Diário de Sorocaba – Sorocaba (SP) – Jornal de Itatiba – Itatiba (SP) – O Liberal Regional – Araçatuba (SP) – Diário da Serra – Tangara da Serra (MT) – Gazeta Penhense – Penha/SP – Gazeta do Ipiranga/SP.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.