Novo Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade toma posse

0
149
Foto: Tetê Viviani

Órgão é composto por 15 integrantes indicados pelo prefeito e participa da administração da entidade; mandato é de quatro anos

Os novos integrantes do Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade tomaram posse em solenidade na Prefeitura, na noite de terça-feira (14). Formado por 15 pessoas indicadas pelo prefeito Edinho, o conselho participa da administração do Fundo Social.
O mandato dos conselheiros é de quatro anos e não há remuneração. Além da presidente e da vice-presidente do Fundo Social, o conselho também é formado por representantes de entidades religiosas, sociais, de serviços, de empregadores, de empregados, educacionais e da sociedade civil.
O vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto, representando o prefeito Edinho, destacou a importância do conselho na administração do Fundo Social e deu as boas-vindas aos conselheiros. “Desejo muita sorte, muito trabalho e muita dedicação a todos vocês. Contem sempre conosco”, afirmou.
A presidente do Fundo Social, Cidinha Silva, falou sobre a importância do trabalho realizado pela entidade e enalteceu o histórico dos escolhidos para o conselho. “O nosso trabalho é árduo. E cada um aqui não foi escolhido à toa. Se o Fundo Social está grande hoje, nós vamos fazê-lo muito maior. Todo mundo vai saber que temos um Fundo Social de Solidariedade junto com um governo que ampara a população, estende a mão quando precisa. Estamos de braços e coração abertos”, relatou.
Amanda Vizoná, secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, lembrou a atuação do Fundo Social junto com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e outras entidades no combate à vulnerabilidade social durante a pandemia. Amanda também falou sobre a participação popular no governo Edinho. “Temos mais de 30 conselhos instituídos em Araraquara nas mais diversas temáticas das políticas públicas. Este também é um conselho muito importante. Contem com a gente para que o conselho seja muito atuante. Tanto na formulação das políticas públicas como na fiscalização. Sejam bem-vindos. Vocês foram escolhidos para estarem aqui porque têm competência e são comprometidos.”
O presidente da Câmara Municipal, Aluisio Boi (MDB), também destacou a atuação do Fundo Social durante a pandemia da Covid-19. “As pessoas tiveram que se isolar por medo de perder a vida. Mas nem a pandemia fez vocês se afastarem das pessoas que mais precisam. Por isso que vocês estão aqui para participarem do conselho. A vida de vocês é ajudar as pessoas”, declarou o vereador.
Representando a sociedade civil que compõe o conselho, Aparecida dos Santos, a Irmã Cida, destacou o papel do Fundo Social de Solidariedade no combate à desigualdade social e a necessidade de se ter empatia pelo próximo.
“O Fundo Social é um órgão que atende as pessoas vulneráveis. E existem duas metodologias para este trabalho. Uma é ser repassador de benefícios, o que pode ser impessoal e distante, e outra é ter empatia, colocando-se no lugar da pessoa que está sendo atendida. Existe a acolhida, o afeto, o olhar no olho. E a pessoa sente que alguém se preocupa e abre portas para ela. Estamos disponíveis e prontos para esse exercício da empatia”, disse Irmã Cida, que é uma das coordenadoras do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente Nossa Senhora das Mercês, projeto das Irmãs Franciscanas da Imaculada Conceição na região norte.
Também participaram da solenidade a vice-presidente do Fundo Social de Solidariedade, Rosa Barbiero, e os demais conselheiros empossados. (Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

 

 

Deixe uma resposta