Minhas lembranças de Pereira Barreto

Sarah Coelho Silva (*)

Conservo sempre presente em minha mente muitos dos momentos

Alegres, divertidos principalmente sadios que juntamente

Com meus irmãos e amigos que não esqueço jamais. Brincávamos

no caramanchão das coloridas primaveras, ensaiando ser mamãe.

Atualmente os meus atos representam as minhas histórias.

Cuido de minha casa e de meus entes queridos como quando pequenina,

Na minha infância em Pereira Barreto.

Com muita tranqüilidade e normalidade fui crescendo,

Aprendendo a valorizar as belezas da natureza

E cultivando verdadeiras amizades, hoje guardadas em meu coração

As flores que muito admiro também são lembranças de anos e anos

De minha vida em Pereira Barreto, onde aprendi com meus pais

A amar e tratar com carinho, pois se queremos alegria devemos cultivar

E com muito zelo tratar de nossas plantinhas, para depois nos encantar.

As gigantescas, frondosas e refrescantes Flamboyant marcaram em minha vida

Este meu jeito simples de ser tem muito a ver com Pereira Barreto

Cidade modesta, mas rica em águas cristalinas, à beira do Rio Tietê.

Lembro-me das inúmeras e vistosas espécies terrestres de orquídeas.

Grandes, pequenas ou miniaturas, brancas estriadas de purpura ou lilás

florescendo na primavera, as vezes com duas ou três flores em um mesmo talo. Sempre em pleno sol forte, exposta a todos, ereta e ramificada

Com toda sua fragilidade, somente aparente.

Porque todos amantes das flores conhecem sua força

A capacidade de seus espaço perfumar.

As vezes fico pensando e me perguntando se estas lembranças

São o meu lado romântico que aprendeu em Pereira Barreto

A valorizar a vida. Mas, tenho absoluta certeza, foi ai com os meus pais

Que aprendi a gostar de uma vida austera e de trabalho honesto.

Então encontro juntos o passado e presente, os fatos concretos

São estas lembranças que trago viva em minha memória

De homens e mulheres que fazem a história de nossa Pereira Barreto.

Foi lá que tive a oportunidade de conviver

Com a colônia japonesa, colonizadores de nossa cidade.

E com eles aprender a valorizar a própria natureza e ter muita dignidade

Para mim, hoje, Pereira Barreto representa saudade, lembranças suaves

Sem nostalgia, somente com o desejo de exprimir o imenso apreço,

As amizades e os fatos ocorridos em minha mocidade.

Muito bonitos, alegres e saudosos, vividos em Pereira Barreto.

(*) É escritora e colaboradora do JA.

Compartilhe :

No data was found
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ala pediátrica da UPA Valle Verde será transferida para a unidade de saúde do bairro nesta sexta (14)

Sesi Araraquara vence o Blumenau no 1º jogo das quartas de final da LBF

Após autorização do Presidente Lula, Prefeitura lança licitação da segunda fase das obras na Via Expressa

Comcriar elege conselheiros e define diretoria para o mandato de 2024 a 2026

Guerreiras viram a chave novamente para o Brasileirão

CATEGORIAS