Gepol

0
270
Troleibus

Luigi Polezze

DÚVIDAS

Após aprovação pelo Legislativo da tarifa de uso e conservação do cemitério (popularmente, chamado de “imposto no cemitério”), a regularização deverá ser feita presencial ou via Internet?
Por haver muitos questionamentos, fomos à Assessoria de Imprensa do Executivo para tirar as dúvidas: já está em vigor? Se sim, como acessar? Se não, quando vai estar à disposição da população?

Resposta

Não se trata de “imposto no cemitério”, conforme já amplamente esclarecido. A lei que dispõe sobre instalação, organização, funcionamento dos cemitérios e crematórios no município, que foi aprovada, mas ainda não foi promulgada, tem como objetivo a regulamentação dos lotes de quem utiliza o Cemitério São Bento, onde hoje 90% das sepulturas estão irregulares pela falta de um concessionário responsável, legalizado perante a Prefeitura. Dessa forma ocorria, criminosamente, a comercialização de jazigos, construídos em áreas públicas.

Hoje, é a população geral quem paga essa conta, mas, com a sanção da lei, o preço público de manutenção do cemitério São Bento, uma taxa, será pago por quem tem jazigos no cemitério São Bento, como já é aplicado hoje no Cemitério dos Britos, corrigindo injustiças. Cada concessionário, legalmente cadastrado na Prefeitura, paga a manutenção do seu jazigo, e esse cadastramento impede a comercialização criminosa de áreas públicas.

Depois de promulgada a lei, a Prefeitura vai publicar um decreto com as normas dos procedimentos.

Haverá meios diversos de protocolo (online e presencial) que serão detalhados neste decreto.
Vale destacar que o prazo de 60 dias para isenção do preço público contará a partir da disponibilização dos meios de protocolo da regularização.

Todas as datas e procedimentos serão amplamente divulgados. O objetivo é a regularização dos cerca de 10 mil túmulos do Cemitério São Bento e o combate ao ato criminoso de venda clandestina de túmulos.

Ou seja, no momento, é aguardar a regulamentação via decreto.

ÔNIBUS

Os araraquarenses, principalmente quem viveu na época dos trólebus na cidade, questionam por onde anda o ônibus que ficava em exposição na então antiga CTA?

Ninguém melhor para responder do que o Executivo: na antiga CTA, havia um Ônibus elétrico exposto, como fosse um museu. Por que não está mais, e para onde foi levado?

Resposta

Com o processo de liquidação da Companhia Troleibus de Araraquara, todo o acervo histórico da CTA, o que inclui o ônibus nº 1, foi recolhido e agora está sendo devolvido para a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura

Seguindo os procedimentos legais, a Secretaria de Cultura, através da sua coordenadoria de Acervos e Patrimônio Histórico, prepara a nomeação de uma comissão que ficará responsável pela avaliação de todo o material, que será devidamente inventariado.

Concluído esse processo de integralização pela Cultura, serão elaboradas propostas de destinos para o acervo, incluindo o ônibus, podendo ser um espaço para exposição, visitação ou monitoria educativa. Esta construção de propostas será feita junto à equipe da CTA e amplamente quando o processo estiver concluído.

Esperamos a volta do nº 1 que, afinal, fez história na cidade.

VALETAS

Foi agradável a surpresa que a Coordenadoria Executiva de Mobilidade Urbana trouxe para a cidade: diminuindo as valetas dos cruzamentos. Claro que isso nos gerou perguntas, que foram gentilmente respondidas pela assessoria de imprensa do Executivo.

Pergunta

Remodelação nas ruas São Bento e Nove de Julho para retirada das profundas valetas, será expandido para toda cidade, nas principais vias? Na Alameda Paulista, fizeram em um cruzamento, o serviço vai prosseguir?

Resposta

  • As equipes de Coordenadoria Executiva de Mobilidade Urbana que realizam obras de regularização das valetas de drenagem priorizam, neste momento, os principais corredores de ônibus das vias centrais. Vários cruzamentos das Ruas 2 e 3 já passaram por essa remodelação, além da Alameda Paulista, onde também é grande o fluxo de ônibus.

Algumas valetas que fazem o sistema de drenagem da área central, bem como dos bairros mais antigos, com o passar do tempo e com a necessidade de sucessivos recapeamentos, acabaram ficando mais acentuadas, prejudicando o fluxo de veículos.

O objetivo dessas obras, que vão continuar sendo realizadas nas principais vias da cidade, é dar mais conforto aos passageiros, melhorar o desempenho dos ônibus do transporte coletivo, evitando atrasos no itinerário e prejuízos na carroceria dos ônibus, assim como dos demais veículos que trafegam nesses cruzamentos.

VACINAÇÃO

Semana passada, a reportagem participou e conversou com diversas pessoas que se encontravam na fila para se vacinar. O descontentamento era grande devido ao horário estabelecido, poucos postos para atendimento e o aumento de fila, já que crianças também estão sendo vacinadas.
Nos dirigimos à assessoria para responder as dúvidas.

Perguntas
Por que tiraram o drive thru? Por que não estender até às 17 horas? Por que não há postos para vacinação nos finais de semana (poderia fazer rodízio de postos)?

Resposta
A Secretaria Municipal de Saúde organiza o atendimento nas suas unidades com base na demanda. Isso vem ocorrendo desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 no município e essa organização vem se mostrando bastante eficiente, principalmente considerando que mais de 95% da população araraquarense está imunizada com pelo menos duas doses da vacina e cerca de 70% já recebeu a dose de reforço, superando índices de adesão registrados no Estado de São Paulo e no país.

Em relação ao horário de atendimento nos polos de vacinação, é estipulado atendimento até 15 horas, com distribuição de senhas para limitar as filas por questão de organização; a maioria das unidades fecha por volta das 16 horas. Essa diferença de aproximadamente uma hora é necessária para que os profissionais possam se organizar na abertura dos frascos, na preparação das vacinas e, dessa forma, evitar desperdício de doses.

Nesta última semana, a liberação da quarta dose para maiores de 50 anos e de profissionais da Saúde aumentou a demanda. A Secretaria Municipal de Saúde está atenta e, para atender esses grupos, além dos adolescentes de 12 a 17 anos que estão tomando a terceira dose, está organizando um plantão de vacinação neste feriado de Corpus Christi.

O mesmo deve ocorrer em outros finais de semana, se a demanda exigir. Ainda em relação ao drive-thru do Cear, diante da queda expressiva de procura por vacina no polo nos últimos meses, a Saúde decidiu interromper o atendimento no local, encaminhando os profissionais da saúde que ali atuavam em outros polos de maior movimento.

PARQUE DO BASALTO

A alegria de ver o Parque aberto foi grande. Mas, por receio de violências, recebemos perguntas sobre a segurança do local, que levamos ao Executivo.

Pergunta
– Há segurança com vigia no Parque Basalto? Se sim, é feita de que forma?

Resposta da assessoria de imprensa
O Parque do Basalto possui vigias que fazem a segurança no local, durante 24 horas, proveniente de contrato firmado com empresa terceirizada. Portanto, podemos visitar o Parque com segurança. Ótima notícia!

DE SANTI

Seu passamento foi em 2014. Mesmo depois de tantos anos desde sua última gestão a frente do município, toda vez que divulgamos registros de áudio ou imagem de Waldemar De Santi, as manifestações são inúmeras. Isso se repetiu nas últimas duas semanas.
Essa adoração não é à toa. De Santi é considerado uma das grandes figuras políticas da história de Araraquara.

Deixe uma resposta