Furp é liberada para construir em Américo

Aprovação da planta da fábrica e Certificado de Utilização do Solo foram entregues.

A Fundação para o Remédio Popular (Furp), sexta-feira (22) recebeu a planta aprovada e o Certificado de Utilização do Solo de sua nova unidade, que será construída em Américo Brasiliense. A aprovação da Prefeitura libera a Furp para elaboração do Projeto de Licenciamento Ambiental da fábrica, último passo para que as obras sejam iniciadas.

O superintendente da Fundação, Edson Massamori Nakazone, recebeu da prefeita Cleide Berti Ginato a planta e o certificado, na sede da Prefeitura.

Nakazone visitou o terreno onde serão construídas as instalações da nova unidade. A visita foi acompanhada de uma equipe técnica da Furp. A previsão é que a segunda unidade da Furp custe cerca de R$ 70 milhões e esteja pronta para iniciar a produção até o fim de 2004.

Quando estiver em funcionamento, a unidade de Américo Brasiliense terá capacidade de ampliar a produção da Furp em cerca de 1,2 bilhão de comprimidos e 21 milhões de ampolas por ano. Em 2002, a Furp produziu aproximadamente 2,1 bilhões de unidades de medicamentos.

As futuras instalações da Furp ficam na Alameda Aldo Lupo, s/nº – Distrito Industrial (Jardim Vista Alegre).

Produção

A Furp teve um extraordinário salto de produção. Em 1995, quando o programa Dose Certa (distribuição de 40 remédios de graça) teve início, a produção foi 723 milhões unidades de medicamentos. No ano passado foram aproximadamente 2,1 bilhões de remédios fabricados, um aumento de 1,3 bilhão, correspondente a 192%.

Comparando a produção de 2002 com a de 1994, quando o Dose Certa não existia, a elevação na produção é ainda maior _490%. Naquele ano foram produzidas apenas 327,6 milhões unidades de medicamentos.

O aumento na produção da Fundação é resultado do investimento da Secretaria de Estado da Saúde na ampliação e melhoria da fábrica em Guarulhos. De 1995 até o ano passado, o governo duplicou a área construída da Furp em Guarulhos, que passou a contar com 39.148 mil m de área construída contra 18.810 m antes de 1995.

Entre 1995 e 2002, a Secretaria investiu cerca de R$ 47,7 milhões em obras e equipamentos para a unidade de Guarulhos. Deste total, R$ 25,2 milhões foram destinados a obras de melhoria e ampliação da fábrica e outros R$ 17,5 milhões foram utilizados na compra de máquinas e equipamentos.

Região

Américo e demais cidades da região de Araraquara estão de olho nas vagas (cerca de 300) que serão abertas.

Mas, de imediato, vagas para as obras de construção. É o valor social agregado à decisão do governador Alckmin.

Compartilhe :

No data was found
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

II Curso de Inverno da Unesp: inscrições prorrogadas até próxima quarta-feira (12)

Evento Empregabilidade Inclusiva será realizado no Teatro do Sesi na terça (11)

Nesta sexta tem show no Sesc Araraquara

Sábado tem teatro no Sesc Araraquara

Projeto para a primeira infância, neste final de semana no Sesc Araraquara

CATEGORIAS