Foram retomadas 93% das linhas de transporte coletivo paralisadas na pandemia

0
131

Vereador Rafael de Angeli (PSDB) recebeu essa e outras informações em resposta a requerimento

Em fevereiro deste ano, o primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Rafael de Angeli (PSDB), enviou o Requerimento nº 186/2022 ao Executivo, solicitando informações sobre o transporte coletivo urbano que teve parte das linhas paralisadas em razão da pandemia. Em resposta, a Controladoria do Transporte de Araraquara (CTA) explicou que, atualmente, as empresas operam o transporte público de Araraquara com 39 linhas, o que corresponde a 93% do total.

Também foi informado que a expectativa é de retomada total ao final do primeiro semestre de 2022, caso não ocorram novas medidas de isolamento social para prevenção da pandemia de Covid-19. A CTA enviou ainda planilhas destacando que “a demanda está muito aquém” dos atendimentos que as empresas estão ofertando ao transporte público de Araraquara; pegando como exemplo a média dos meses de janeiro e fevereiro de 2022, o número de passageiros foi 68% menor que a quantidade prevista no edital.

Em relação às linhas noturnas, questionadas pelo parlamentar, foi explicado que todas já foram retomadas, sendo que horário de atendimento tem início entre 4h50 e 5h e o de término da circulação ocorre entre 23h e 23h30, após esse horário os atendimentos são realizados pelos veículos das linhas “Corujão”.

Angeli também perguntou sobre o motivo de os ônibus elétricos ainda não estarem em funcionamento. De acordo com o Executivo, a queda no número de passageiros, bem como o alto custo do ônibus elétrico e a pandemia fizeram com que a execução deste item do contrato fosse afetada. “Com o cessar dos danos causados pelo estado de calamidade pública, decorrente da crise económica gerada pela pandemia do Covid-19, e após a retomada da normalidade referente ao número de passageiros transportados, será providenciada uma reavaliação do equilíbrio contratual. Somente depois de todos esses aspectos considerados é que poderemos verificar a possibilidade de implantação de ônibus elétricos”, afirmou o diretor presidente da CTA, Nilson Carneiro. Quando estiverem em funcionamento, o itinerário desses veículos está destinado à linha que atende a rodoviária do município.

Para o vereador, é necessária atenção às demandas da população e planejamento para implantação do ônibus elétrico. “Esperamos que haja um acompanhamento do setor às necessidades dos bairros, para que chegue a 100% do que era atendido anteriormente, e também um planejamento com afinco para a implantação da nova tecnologia o mais breve possível”, finaliza e explica Angeli.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.