Equipes de combate à dengue recolheram 1.045 toneladas de inservíveis em 2021

0
373
Foto: Tetê Viviani
Dados constam em balanço divulgado pela Vigilância Epidemiológica; mesmo durante o pior momento da pandemia, trabalho de prevenção não parou

As equipes da Vigilância Epidemiológica e os apoiadores no combate à dengue recolheram nas residências de Araraquara, durante o ano passado, 1.045 toneladas de materiais inservíveis que poderiam se tornar criadouros do Aedes aegypti, transmissor da doença. Isso equivale a cerca de 1.045.000 kg de materiais.

Mesmo durante o pior momento da pandemia da Covid-19, as equipes mantiveram o trabalho de visitas casa a casa, bloqueio, nebulização e avaliação de densidade de larvas. Foram 455.938 imóveis visitados, sendo que, desses, 258.548 foram abertos pelos proprietários e 197.390 estavam fechados.

Segundo balanço da Vigilância Epidemiológica, outras 754 vistorias foram feitas em imóveis especiais (escolas, unidades de saúde, empresas privadas e instituições públicas). Pontos estratégicos como ferro-velhos, locais de reciclagens e pátios de automóveis foram visitados 1.901 vezes. O trabalho de prevenção também incluiu uma atividade educacional na Praça Santa Cruz.

“Durante todo o ano de 2021, apesar de todas as dificuldades que tivemos no enfrentamento da Covid-19, as nossas ações em relação à dengue em nenhum momento foram paradas. Desde o trabalho casa a casa, o fumacê, o controle das nossas armadilhas. Nós continuamos trabalhando”, explica a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain.

A secretária lembra que a fiscalização das residências enfrentou empecilhos por causa do risco de contaminação pela Covid-19, mas as equipes continuaram nas ruas. Agora, com a melhora da pandemia e a queda na transmissão da Covid-19, Eliana pede o apoio da população.

“Enfrentamos uma grande dificuldade para entrar na casa das pessoas. Por conta da pandemia, as pessoas não deixavam entrar. Mas continuamos trabalhando todos os pontos estratégicos. Jamais deixamos de cuidar da dengue. Só que a dengue não depende só do poder público. Depende muito de todos nós. Temos que olhar as nossas casas diariamente e não deixar acumular água. Esse é um desafio que temos que enfrentar sempre”, complementa a secretária de Saúde.

Atuação nos bairros
Nesta quinta-feira (24), os agentes de controle de endemias da Vigilância Epidemiológica farão vistoria casa a casa no Altos do Pinheiros, finalizando uma atuação que vem sendo realizada ao longo desta semana no bairro. O condomínio Damha II também terá o serviço concluído nesta quinta, quando as equipes também passarão por Vila Ferroviária, Cecap, Jardim Brasil e Parque Gramado.

Repetindo a programação desta quarta (23), o Jardim Dom Pedro I receberá o serviço de nebulização, enquanto o fumacê passará pelo Jardim Nova América no período da manhã e pelo São José no período da noite.

Vale destacar que 80% dos criadouros de dengue estão nas residências. Em média, são visitadas 30 mil casas por mês. Em metade delas, o trabalho não é concluído por falta de autorização para a entrada. As equipes inclusive fazem horário estendido (noturno) e plantões aos sábados na tentativa de minimizar essa questão.

Números atualizados
O balanço divulgado pela Vigilância nesta quarta-feira aponta que Araraquara atingiu a marca de 1.420 casos confirmados de dengue em 2022. Foram 138 casos em janeiro, 539 casos em fevereiro e 743 em março.

O total deste ano ainda está muito abaixo do registrado em 2019, quando o município enfrentou uma epidemia (com 23.134 casos registrados no ano inteiro e 16.911 entre janeiro e março), porém o índice de 2022 já está acima do registrado no ano todo de 2021. Neste ano, três óbitos causados pela dengue foram registrados em Araraquara.

Os sintomas de dengue são febre, dor no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e manchas pelo corpo. No momento em que o paciente procurar o atendimento, ele deve levar RG, Cartão SUS e um comprovante de endereço com CEP.

Além da UPA Central (24 horas), os pacientes sintomáticos também podem se dirigir às unidades de saúde (das 7h30 às 16h30) e ao centro de atendimento do hospital de campanha (das 7h às 19h).

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.