(Editorial) Descaso?

0
3126

Num passado não muito distante, o araraquarense sentia orgulho de morar numa das cidades mais limpas das Américas. Hoje, o que se vê é abandono e descaso das autoridades.

Atualmente, diante de qualquer questionamento que se faça , recebe-se a resposta “estamos em pandemia”. Ora, compreende-se que os gastos são maiores. Mas não houve ajuda financeira para o enfrentamento da doença?

E, de qualquer forma, a pandemia persiste há dois anos. O descaso com a cidade, por sua vez, ocorre há mais de duas décadas, não? Exemplo de abandono e descaso: capela do Cemitério São Bento. Uma bela construção que está desmoronando pela falta de manutenção.

Já passou da hora de nossas autoridades cuidarem do patrimônio histórico: tapando buracos, fazendo recapeamentos, limpando praças, diminuindo quantidade de valetas, cortando mato que prolifera assustadoramente… Ufa, muito mesmo a fazer, não? Mas não é este o ônus do administrador público: cuidar do povo e da cidade? Por isso, nos repetimos na cobrança.

O contribuinte paga o IPTU, que não é pouco. Recolhe as taxas municipais. Claro que tem todo direito de reclamar. Reclamamos. Mas verdade também que não pode simplesmente transferir responsabilidade integral ao administrador público. Afinal, cada um pode cooperar de alguma forma.

Como? Por exemplo, não jogar nada pela janela do carro ou do ônibus. Quando a pé, não descartar nada nas ruas. Espere uma lixeira ou, até mesmo, leve ao lixo de sua residência. Organize-se em grupos, promova uma vizinhança ativa e cooperativa, observando o que o grupo pode fazer para melhorar o espaço comum. Viver em comunidade implica que nos respeitemos e nos relacionemos. Por que não aproveitar isso para melhorar onde vivemos?

Vamos levantar a autoestima do araraquarense? Continuamos a pedir mais atuação do Poder Público, com certeza, mas, ao mesmo tempo, tentando promover união de esforços da parte de todos os moradores, que tal? Afinal, cuidar dos bens públicos e limpeza é sinal de civilidade e da velha e boa educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.