Dulce é mulher atuante e moderna

A araraquarense Dulce Zanella trabalha há nove anos no comércio da cidade.

Contente com sua atividade, comenta que tem grande satisfação em conhecer pessoas, trocar informações e aprender mais e mais no dia a dia.

Indicada por Sarah Coelho Silva para o destaque em Gente, ela fala de seu trabalho e da relação de amizade que mantém com os clientes.

JA – Como iniciou o trabalho com roupas infantis?

DZ – Tudo começou com um convite de uma amiga que já havia trabalhado com roupas infantis. A idéia era montarmos uma loja diferenciada.

JA – O contato com as crianças lhe fortalece?

DZ – Realmente, o convívio com as crianças é muito gratificante. A pureza, sinceridade e alegria que as crianças transmitem nos faz muito bem. Aprendemos com elas em nosso dia a dia.

JA – As crianças demonstram ter personalidade na hora da escolha?

DZ – Hoje em dia, elas sabem bem o que desejam. Chegam à loja sabendo o que querem, dificultando a tentativa das mães de convencê-las a outra coisa que não seja de seu gosto.

JA – Como encaram a questão da moda?

DZ – Elas gostam de estar na moda e acompanham todos os detalhes (acessórios) que estão sendo usados.

JA – E os acessórios fazem diferença?

DZ – Sim. Eles são muito importantes pois dão um toque especial.

JA – A tevê influencia?

DZ – A influência da televisão é muito grande. Tanto as meninas como os meninos querem se vestir como os atores. São eles quem ditam a modinha que está nas ruas.

JA – A moda infantil também muda muito?

DZ – Atualmente, acompanha a moda adulta. Isso é uma pena, porque as crianças acabam acelerando o processo de amadurecimento. É lógico que existe as que procuram a moda tradicional infantil, que é a da criança vestida de criança. Nela, a vivacidade infantil se alia à alegria das cores.

JA – As meninas têm preferência por maiô ou biquíni?

DZ – A maioria prefere biquíni, mas existem aquelas que preferem o maiô por considerá-los mais confortáveis.

JA – Quanto ao jeans com lantejoulas e brilhos…

DZ – É, o jeans perdeu aquele jeito de ser apenas uma roupa certinha passando a ter brilhos, bordados, desfiados, grafitados. Com isso, ganhou mais espaço nas festas.

JA – Como se mantém atualizada?

DZ – A moda está em constante mudança. Me atualizo participando das feiras, de visitas às confecções e acompanhando as publicações da moda.

JA – E a concorrência?

DZ – É grande, mas acredito que existe espaço para todos. O importante é o respeito que devemos ter um com o outro.

JA – E a crise, chegou à moda infantil?

DZ – Todos os segmentos do mercado passam, hoje, por momentos delicados. Não podemos nos deixar levar, temos que ter os pés no chão, arregaçar as mangas e trabalhar. Crise se combate com trabalho.

JA – O que importante além do trabalho?

DZ – A família, a fé em Deus, que nos dá força para levarmos em frente nossos sonhos. Também ter amigos, ver um bom filme, passear com o cachorro, nadar, são também pequenas coisas que tornam a minha vida mais interessante.

JA – Mensagem

DZ – “Se conseguirmos honrar genuinamente nossos pais, não apenas ficamos em paz com nós mesmos como podemos então dar nascimento ao nosso futuro” (Shirley Maclaine)

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Agenda Cultural

Boletim Diário número 75 – de 14 de junho de 2024

Edinho assina Ordem de Serviço para reforma e ampliação da USF do Adalberto Roxo

Edição 1605 – de 14 a 18 de junho de 2024

(Editorial) Queimadas urbanas! Reclamações todos os dias

CATEGORIAS