‘Canal Direto com a Prefeitura’ traz conscientização sobre a esclerose múltipla

0
237
Programa, veiculado ao vivo no Facebook, recebeu o gerente de Reabilitação da Secretaria de Saúde, Luiz Armando Garlippe, nesta terça-feira (30)

Nesta terça-feira, 30 de agosto, é lembrado o Dia Nacional de Conscientização Sobre a Esclerose Múltipla. Por isso, o “Canal Direto com a Prefeitura” recebeu o gerente de Reabilitação da Secretaria Municipal de Saúde, Luiz Armando Garlippe, e abordou as principais informações relativas à doença.

Estima-se que no Brasil cerca de 40 mil pessoas tenham esclerose múltipla, doença autoimune que atinge o sistema nervoso central. “As próprias células do corpo atacam os nervos, atacando principalmente a bainha de mielina, que é a cobertura gordurosa que tem nos nervos, tanto no encéfalo quanto na medula”, afirmou o gerente.

Garlippe explicou que os principais sintomas da doença são fadiga e fraqueza muscular, mas outros sinais podem ser notados, como perda de capacidade da visão e visão dupla, sintomas respiratórios, desequilíbrio, vertigem e problemas cognitivos, como depressão, entre outros.

“O diagnóstico é sempre feito de maneira muito criteriosa. A gente tem critérios internacionais que devem ser obedecidos para se ter certeza de que é esclerose múltipla ou não. Isso é feito, geralmente, por um médico neurologista. Não é com qualquer sintoma que a pessoa precisa ficar preocupada. Os principais são a fraqueza muscular, uma falta de equilíbrio importante que a pessoa tenha, alterações na sensibilidade, incontinência urinária, por exemplo”, relatou.

E se engana quem imagina que a doença afeta mais a população idosa. “A esclerose múltipla tem a peculiaridade de atingir mais mulheres jovens, na faixa etária entre 20 e 40 anos. A proporção é de quatro mulheres para cada homem atingido pela doença”, informou Garlippe.

O diagnóstico precoce é fundamental para que o tratamento, com medicamentos e reabilitação, seja realizado — não há cura para a doença. Garlippe é o responsável pelo Centro Especializado em Reabilitação “Dr. Eduardo Lauand”, que, entre outras patologias, atende casos de esclerose múltipla.

“O tratamento medicamentoso envolve, principalmente, imunossupressores. O tratamento nosso é mais em reabilitação. Na nossa região, de 1 milhão de habitantes, nós somos o maior serviço de reabilitação 100% SUS. Temos a competência para fazer a reabilitação desses casos. Quanto mais cedo o diagnóstico, melhor, para minimizar esses sintomas e possíveis sequelas com o decorrer do tempo. Não se fala em cura para a esclerose múltipla. A maioria dos casos tem as crises e, depois, a vida volta ao normal. O que existe é controle medicamentoso e por reabilitação”, informou o gerente.

Para ser atendido no Centro Especializado em Reabilitação, o paciente precisa estar sendo acompanhado pela rede básica da Secretaria de Saúde, que faz o encaminhamento. “Nós somos um ambulatório de média complexidade em reabilitação. Para ter acesso ao nosso serviço, a pessoa deve passar pela atenção primária, popularmente chamada de posto de saúde, no próprio bairro da pessoa, e o médico encaminha para nós fazermos uma avaliação multiprofissional que envolve médico, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, fonoaudiólogo, enfermeiro. Temos uma equipe multiprofissional completa”, pontuou Garlippe.

O Centro Especializado em Reabilitação fica localizado na Rua Nove de Julho, nº 3700, no Jardim Dom Pedro I.

Espaço para prestação de serviço à comunidade e diálogo da população com os gestores municipais, o “Canal Direto com a Prefeitura” vai ao ar ao vivo, de segunda a quinta-feira, às 12h30, na página da Prefeitura no Facebook.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.