Café da Manhã Solidário reforça a reflexão sobre as questões que envolvem a população em situação de rua

0
154
Fotos: Tetê Viviani

Em sua sétima edição, encontro reuniu gestores municipais, lideranças religiosas, representantes de associações e pessoas acolhidas pelos programas da Prefeitura

A Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, realizou nesta quarta-feira (20), na Coordenadoria de Segurança Alimentar, a sétima edição do Café da Manhã Solidário, confraternização realizada anualmente para as pessoas acolhidas pelos programas municipais que atendem a população em situação de rua. O encontro marca simbolicamente o encerramento do ano e proporciona um momento de reflexão sobre as questões que envolvem a população em situação de rua.

Neste ano, o encontro contou com as presenças de Dom Luiz Carlos Dias, bispo da Diocese de São Carlos, e do Pastor Luiz Vicente de Souza Capano, da Assembleia de Deus Emanoel, além de outras lideranças religiosas e representantes de Ongs e Associações e gestores municipais.

Dom Luiz Carlos Dias enalteceu o trabalho realizado na cidade. “Eu testemunho aqui, desde que vim a Araraquara primeiramente, essa disponibilidade e disposição do poder público de desenvolver políticas públicas a favor das pessoas necessitadas da nossa sociedade. Muitas vezes essas pessoas lidam com uma situação de invisibilidade, são observadas do ponto de vista da criminalização, além de outros preconceitos que resultam em um fardo ainda maior sobre elas. Mas, aqui em Araraquara, não. Aqui eu percebo esse empenho de fato de desenvolvimento de políticas públicas com investimento do poder público. E esse investimento é o melhor deles por estar investindo nas pessoas”, avaliou.

O Pastor Luiz Vicente de Souza Capano também valorizou a parceria entre as instituições e o poder público em torno desse tema. “As pessoas de outras cidades ficam abismadas ao ver o trabalho que acontece em Araraquara, com esse apoio que a Prefeitura tem com suas políticas públicas. Esse trabalho tem que continuar. Não podemos parar. O que Araraquara conquistou até hoje a coloca em um caminho muito avançado e esse caminho não pode parar”, salientou.

O prefeito Edinho falou sobre a necessidade de oferecer uma chance de reconstrução de vida às pessoas que passaram por momentos difíceis. “Errar na vida todo mundo erra. Claro que tem erros que são mais graves, erros que são menos graves. Tem erros que a legislação perdoa e tem erros que a legislação condena. Mas, na vida, todo mundo erra e todo mundo que erra tem o direito de recomeçar. Todo mundo que enfrenta dificuldades tem que ter a oportunidade de superar as dificuldades. Penso que esse é um gesto que primeiro é humanitário. Eu sempre digo que a gente, como ser humano, deve estender a mão a quem tropeça. Quem está andando e correndo não precisa de mão estendida, isso do ponto de vista humano. Do ponto de vista do poder público, temos que ter políticas públicas para que possamos oferecer oportunidade de reconstrução de vidas”, comentou.

O vereador Alcindo Sabino (PT), que representou a Câmara Municipal de Araraquara, frisou a importância de uma união de esforços. “Esse é um problema social que é nosso. Não é da Prefeitura, não é do prefeito. É nosso enquanto sociedade e temos que assumir isso enquanto sociedade. É preciso enxergarmos as pessoas em situação de rua como um problema da sociedade, colocar a dignidade humana à frente e, a partir daí, criar políticas públicas”, destacou.

A deputada estadual Márcia Lia (PT) também falou da importância do acolhimento. “São milhares de pessoas no estado de São Paulo e em todas as cidades que hoje vivem em situação de rua. Sabemos que o acolhimento, o amor, é o que vai fazer com que essas pessoas resgatem a sua cidadania e devolvam à sociedade aquilo que elas têm de bom em seus corações”, salientou.

A secretária de Saúde, Eliana Honain, que representou todos os gestores no ato, também valorizou o trabalho realizado na cidade. “A nossa causa é uma causa de inclusão, de direito, e a nossa luta é uma luta diária. Agradeço ao prefeito Edinho por trabalhar essa a intersetorialidade, porque não é uma secretaria que faz isso, mas são diversas secretarias que podem realmente proporcionar essa nossa política pública de acolhimento e resgate, que é um processo político, mas que exige uma vontade política que o Edinho sempre mostrou”, disse.

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Pereira Barbosa, lembrou do propósito do encontro. “Quando iniciamos esse café, há sete anos, estávamos em um momento de dizer para a cidade como iria ser a nossa atuação junto às pessoas em situação de rua, que seria uma atuação onde as pessoas teriam a sua vida e os seus direitos garantidos e seriam visíveis a nós, que nós não trataríamos essa pauta de uma forma em que seria higienista, que era algo comum no trato das cidades em relação às pessoas em situação de rua. Por isso que o café da manhã nasceu, para que pudéssemos, além de dar vez e voz a vocês, reafirmarmos o nosso compromisso com essa pauta. Hoje eu avalio que já caminhamos muito”, ressaltou.

Paulo Bizelli, que representou as pessoas acolhidas pelo Centro Pop, falou sobre sua trajetória e como conseguiu dar a volta por cima por meio dos programas da Prefeitura. “Cometi um grande erro na minha vida e fiquei detido por muitos anos e assim perdi minha família toda. Aqui eu fui acolhido e até hoje, sempre que precisei, fui acolhido. Só tenho a agradecer ao prefeito e a todos que estão dando essa oportunidade a nós. Não percam essa oportunidade, que é única”, orientou.

Ainda na solenidade, integrantes da Associação Sacrário de Amor apresentaram a música “Noite Feliz”, com coral, voz e violão. Em seguida, a equipe da Associação São Pio apresentou o coral com poema “Vai dar tudo certo”.

Também marcaram presença na solenidade o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Paulo Landim (PT), e os vereadores Carlão do Joia (Patriota), Fabi Virgílio (PT), João Clemente (PSDB) e Marchese da Rádio (Patriota); o vice-prefeito e secretário municipal do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto; o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Marcelo Mazeta; o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Junior; o chefe de Gabinete, Renato Ribeiro; e a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Cidinha Silva, que no ato também representou a deputada estadual Thainara Faria (PT). Também estiveram presentes representantes da Associação São Pio, Associação Sacrário de Amor, Associação Amigos da Vida (AAvida), Casa de Apoio Caminhos de Luz, Fundação Bento XVI, Grupo Voluntários Interdependentes Vivendo Amor (Grupo Viva), Igreja Batista Nova Aliança, Grupo Ubuntu, Centro Pop, Casa de Acolhida e Comitê Intersetorial do Programa Novos Caminhos.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.