Bursite no joelho: entenda por que ocorre o problema que causa dor e inchaço na região

0
114

Nem toda dor no joelho é artrose. A bursite é uma inflamação comum, que causa dor e inchaço na região

Dentre as dores no joelho, uma das mais comuns é a bursite, uma inflamação que causa dor, inchaço e, em alguns casos, dificuldade de movimento e calor na área. “A bursite é a inflamação das bursas, que são pequenas bolsas compostas por líquido sinovial localizadas ao redor da articulação. Essas bolsas servem para proteger e reduzir atritos e impactos de estruturas moles em superfícies rígidas, como os ossos. Ou seja, existem bolsas ou bursas próximas a tendões e ligamentos”, explica o Dr. Marcos Cortelazo, ortopedista especialista em joelho e traumatologia esportiva, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

De acordo com o médico, as causas das bursites podem estar relacionadas a um trauma direto, a fricção ou por contiguidade, quando as bursas estão próximas a uma estrutura de tendões e sofrem fricção ou até mesmo pela própria tendinite. “Ou seja, o tendão inflamado pode levar a uma inflamação da bursa”, explica o médico.

Com relação à prevenção, o médico explica que o fortalecimento muscular dos membros inferiores é uma das principais formas de evitar os problemas nos joelhos. “Em relação a qual exercício mais indicado, diríamos que a musculação é o principal exercício que ajuda a fortalecer e proteger os joelhos. Nela, temos que ter como foco alguns grupos musculares, como o fortalecimento dos glúteos, da região adutora da coxa, a região extensora, onde o principal elemento é o quadríceps, os flexores, onde os músculos esquiotibiais (localizados na região posterior de coxa e quadril) devem ser focados, e a panturrilha. Além do fortalecimento, também devemos lembrar de fazer um trabalho bem apurado de alongamentos desses grupos musculares”, explica o médico.

O Dr. Marcos Cortelazo explica que o tratamento vai depender basicamente da causa, mas que a consulta médica se faz necessária. “Se for um trauma, vamos proteger o local e usar medidas anti-inflamatórias. Se foi uma contiguidade, uma estrutura tendinosa, temos que tratar a inflamação do tendão também. Existem ainda as bursites infecciosas, que são aquelas por trauma direto, mas que devido a um ferimento na região, pode haver a contaminação bacteriana”, explica o ortopedista. “Então, em uma bursite inflamatória, recomendamos o uso de anti-inflamatório oral, cuidados locais como crioterapia, aplicação de gelo e fisioterapia. E nas bursites infecciosas, existe a abordagem com antibioticoterapia e, em alguns casos, a necessidade de drenagem cirúrgica da infecção. Em todos eles, devemos diminuir o nível de atividade daquela articulação, até que ocorra a completa cura”, finaliza o especialista.

FONTE: *DR. MARCOS CORTELAZO: Ortopedista especialista em joelho e traumatologia esportiva. Graduado em Medicina e pós-graduado em Ortopedia e Traumatologia pela Escola Paulista de Medicina/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o Dr. Marcos Cortelazo é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), da Sociedade Latino-americana de Artroscopia, Joelho e Esporte (SLARD) e da Sociedade Internacional de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Medicina do Esporte (ISAKOS). Sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho e da Sociedade Brasileira de Artroscopia, o especialista integra o corpo clínico dos hospitais Albert Einstein, São Luiz e Oswaldo Cruz. CRM 76316 Instagram: @dr.marcos_cortelazo

(Holding Comunicações)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.