Brincar de casinha

Sarah Coelho Silva (*)

Ainda bem

Continuo nesta bela idade

Gostar de brincar de casinha

Além de divertido, é como dançar

Nem sinto o tempo passar

Somente fico esperando com ansiedade

Meu marido pela porta entrar

E nossa casinha limpinha encontrar

Sou muito agitada

Gosto de tudo nos devidos lugares

Sou prestimosa, com capricho sempre vou colocando

Em cada canto de nossa casinha

Um vaso ou enfeite que fiz com carinho

Sou um pouco tola, mas

Continuo os meus dias entretida

Nas minhas graças até mesmo sem jeito

Falando sozinha, me sentindo

Nos braços de meu amado

Assim vou descobrindo um jeito de não

Me sentir tão sozinha

Minhas bonecas cresceram e aprenderam

Muito cedo a se virar e eu, ainda bem,

Ensinei-as de casinha brincar

E sempre colocarem flores em suas

Vidas para todas as suas cores vivas

A sua casinha enfeitar

Felizes são as donas de casa que

Entenderam cedo na vida

Que o amor é o calmante mais puro que existe

Mais feliz são ainda as que descobriram

Que quem tomar este calmante vai

Entregar a este amor

Todas as suas dores e casos

Que passaram, que as nossas esperanças apagaram

Esperança de que todos os dias

Possam brincar com muita paz e alegria de casinha

No nosso lar de verdade

Se eu não casasse, eu morreria

(*) É colaboradora do JA

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Termina nesta quarta (19) as inscrições para o “Seminário de Enfrentamento ao Racismo Religioso e LGBTfobia nos Espaços de Matriz Africana” 

Comad realiza II Semana Municipal de Políticas sobre Drogas nos dias 24, 26 e 27 de junho

Araraquarense se voluntaria em Canoas, RS

Dia do Orgulho Autista: Grupo promove pesquisas e informação sobre Autismo

Câmara aprova regras para funcionamento de painéis luminosos de propaganda

CATEGORIAS