Araraquarenses pelo Mundo: Bia Zaneratto 

0
190
Foto: CBF

No mês em que Araraquara completa 205 anos, a Câmara Municipal preparou um especial com pessoas nascidas na cidade que fazem história 

Em comemoração ao aniversário da cidade, a TV Câmara preparou a série:Araraquara 205 anos: Araraquarenses pelo Mundo!”

O especial contará, em cada episódio, a trajetória de araraquarenses que ajudam a construir a história da cidade e já foram reconhecidos dentro e fora das fronteiras do município e, até mesmo, do país.

O terceiro episódio apresenta a história da jogadora de futebol Bia Zaneratto.

Araraquarense da gema, a atacante Beatriz Zaneratto João, mais conhecida como Bia Zaneratto, é motivo de orgulho para os moradores da cidade que apreciam o talento e a determinação da jogadora da Seleção Brasileira de Futebol Feminino.

Bia faz questão de declarar sua relação afetiva pela Ferroviária de Araraquara, time de coração do qual ela fez parte nas categorias de base e onde pode revelar seu talento desde de cedo.

Um dos nomes de destaque do futebol feminino brasileiro, Bia integra a lista das dez maiores artilheiras da história da Seleção e já disputou três Copas do Mundo (2011, 2015 e 2019), além da Olimpíada de 2016.

A araraquarense é uma das promessas da Copa América Feminina de Futebol deste ano, disputada na Colômbia.

Jogando pelo Palmeiras atualmente, time em que a artilheira faz sua terceira passagem, Bia participou de 30 partidas e marcou em 23 oportunidades durante as três passagens pelo clube alviverde.

Em sua última temporada no Verdão, sagrou-se a maior artilheira do Allianz Parque. Já em 2021, ela participou da primeira fase do Brasileiro pelo Palmeiras e recebeu os prêmios de artilheira e craque, além de faturar os prêmios de “Bola de Ouro” e “Bola de Prata” como uma das melhores atacantes do torneio.

No Santos, a jogadora disputou e conquistou o Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Libertadores.

Bia também jogou pelo Bangu-RJ e Vitória-PE, antes de acertar com o Hyundai Steel Red Angels da Coreia do Sul, em 2013.

Foram sete anos jogando na Coreia do Sul, pelo Hyundai, onde conquistou sete títulos, e dois pelo Wuhan, na China. No continente asiático, a atleta brasileira ganhou o apelido de “Imperatriz”, sendo reconhecida, mais especificamente no país sul-coreano, como estrela.

Do alto de seus 29 anos, a jogadora é um talento desde criança na arte de marcar gols. Aos sete anos, já apresentava seus dotes para o futebol, quando se destacava em meio aos meninos na Escola Antônio Lourenço Corrêa, na Vila Xavier.

Os recursos da jogadora foram aprimorados, aos 13 anos, quando Bia começou a ser treinada por Luiz Carlos Seschi Filho, fundador da ONG Espaço Criança e seu primeiro técnico. Com a mesma idade, teve sua primeira convocação para a Seleção Brasileira Sub-17.

Aos 17, foi convocada para a Seleção Brasileira, onde fez amizade e se aperfeiçoou ao lado de jogadoras consagradas, como Marta, Formiga e Cristiane.

O caminho que levou a araraquarense a se tornar titular da camisa amarelinha foi repleto de obstáculos, uma vez que Bia sofrera preconceito por jogar entre os garotos em sua infância e adolescência.

Ela, no entanto, soube dar a volta por cima superando os empecilhos com muito talento e doses de determinação para e se tornar referência no futebol feminino brasileiro.

Confira o vídeo no YouTube da TV Câmara.

(Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.