Acia: 68 anos de trabalho, liberdade e democracia

Registra a história, que tudo começou a ser contado, em prosa e verso, no início de 1934, quando era prefeito do Município de Araraquara o doutor Heitor de Souza Pinheiro, de tradicional família araraquarense.

O Brasil tinha como Presidente da República o doutor Getúlio Vargas, que exerceu o cargo de 1930 a 1945, voltando em 1951, escrevendo, ai, uma das mais tristes páginas de nossa história, em 1954. Mas somente em 30 de junho daquele ano é que foi constituída, juridicamente, a ACIA, com a eleição de sua primeira diretoria presidida por Benevenuto Colombo.

Os fatos foram sucedendo nestes 68 anos de atividade e a entidade tem em seu bojo uma folha de relevantes serviços prestados às classes que representa e, principalmente, à comunidade araraquarense. Como força viva da sociedade jamais esteve ausente, empunhando a bandeira do progresso e acreditando que AQUI MORA O SOL que faz o alavancamento de um povo ordeiro e trabalhador.

Após Benevenuto Colombo vieram homens empreendedores, empresários que acreditaram no progresso de nossa cidade: Índio Brasileiro Borba, Gentil L. Martins, Rômulo Lupo, Orlando Da Valle, Mário Barbugli, André Lia, Francisco Pedro Monteiro da Silva, Roberto José Fabiano, Clodoaldo Medina, Jovenil Rodrigues de Souza, Vicente Michetti, Apparecido Dahab, Péricles Medina, Joel Roberto Aranha, Ivo Dall Acqua Júnior, Pedro Augusto Lia Tedde e Jorge Lorenzetti Netto .

Desde abril de 2001 estamos na presidência da entidade ao lado dos companheiros : Edson Luis Casaut (1º Vice Presidente), Ademar Ramos da Silva (2º Vice Presidente), Wanderley Camilo de Figueiredo (1º Secretário), Giuseppe Morvillo Júnior (2º Secretário), Santo Petroni (3º Secretário), Mário Thuyosi Hokama (1º Tesoureiro), Mliner Baldan (2º Tesoureiro), Antonio Junquetti (3º Tesoureiro), Dorival Delbon Filho (Diretor Social), Luis Caracio Junior (Diretor Social), Conselho Consultivo Efetivo: Antonio Luiz Borsari, Edes Dalmo de Oliveira, Fernando Ribeiro de Faria, Luzia Nucci Garitta, Mario Rodella, Marlene Porsani, Sênia Mori, Tereza Donizete S. Juliani, Vitor César de Moura e Welson Alves Ferreira. Suplentes : Aparecida Camargo Fernandes, Celso Micheloni, Edgar de Oliveira Valente, Edson Carlos Alves Bezerra, Fabio Eugênio Boschiero Faccio, Milton Luiz Gebin Cardoso, Jaime Outeiro de Oliveira Neto, José Renato Carrilho da Silva, Pedro Lapena e Renata Kitatani Quisté Morales.

Sucesso

Sem pretender estabelecer uma escala de valores que, historicamente, nos faz contemplar o passado das Diretorias que, com mais ou menos dificuldades, fizeram a história da ACIA e, graças a estes homens, hoje estamos ocupando a presidência da mais tradicional associação de Araraquara.

Não há sucesso por acaso. O resultado de uma Diretoria somente é alcançado em razão do trabalho dos seus antecessores e assim sendo, aqui, as homenagens a todos que passaram por esta casa.

Ao lado da Diretoria está o corpo associativo que sempre acreditou nesta Araraquara. Hoje, mais do que ontem, vivenciamos um horizonte diferente, com perspectivas de um desenvolvimento ímpar estampado na projeção que fazemos dos projetos em execução. Ao nosso lado, com os mesmos objetivos, estão as autoridades constituídas, sindicatos e as demais entidades.

Aos meios de comunicação, o nosso respeito e a certeza de que essa força faz com que a democracia seja plena e irrestrita como é almejada por todos os homens que são responsáveis por um Brasil livre, progressista e desprovido de injustiças sociais, diminuindo, a cada instante, a distancia entre os povos ricos e pobres.

Na união de todos a certeza de uma Araraquara, ainda, maior e com qualidade de vida. Jamais poderíamos deixar, nesta data tão significante, de mencionar aqueles que foram os parceiros das diretorias: nossos funcionários.

Gigantes no cumprimento de suas atribuições, souberam e sabem dar o suporte que os diretores necessitam no desenvolvimento dos mais eficientes projetos.

Hoje, estamos envaidecidos por ocupar a presidência ACIANA e erguemos nossos olhos, humildemente, contemplando o horizonte e agradecemos a DEUS, suplicando a ELE a sensibilidade para continuar o trabalho que abraçamos juntamente com a Diretoria.

Salve, 30 de junho de 2002

Sônia Maria Corrêa Borges.

Compartilhe :

No data was found
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Edição 2024 do programa “Escolinhas de Esportes” supera marca de 7 mil alunos

Boletim Diário número 74 – de 13 de junho de 2024

Em 17 meses, Governo de SP investiu R$ 90 mil por dia em obras na rede pública de ensino na região Central

Gordura no fígado afeta 3 a cada 10 pessoas no mundo  

A crescente judicialização da saúde e o rol taxativo da ANS

CATEGORIAS