Uso da força humana

Sarah Coelho Silva (*)

O uso da força bruta, é um terror.

Conviver sob o domínio da opressão é doloroso.

Embora o medo não seja um fator desprezível,

Porque leva rapidamente ao ressentimento e à rebelião,

Evidentemente não podemos subestimar o perigo,

Principalmente quando convivemos com indivíduos

temperamentais, impetuosos.

Provavelmente uma pessoa que faz uso de sua força bruta

inibe os seus semelhantes que estão em seu convívio.

Os fortes não precisam nem falar alto, muito menos gritar.

Os fracos sim, suas armas são:

Porte físico, destemido e domínio aparente.

Mas conviver, dá até pesadelos. É o terror do dia-a-dia

dos seres vivos na terra.

E uma das características destas pessoas,

é andar sozinho pelas ruas.

Perdem rapidamente seus amigos, ou vivem sempre mudando de turma.

Pois nunca se adaptam facilmente em qualquer lugar,

Estão sempre a procura de conversas fiadas.

Não conseguem, na realidade, bancar um assunto

e quando a situação fica séria de fato, saem rapidamente,

escorregam como lesmas.

Mas gostam de piadas, como dizem, de salão.

Mas, um dia quando acordarem vão notar o quanto de estrago fizeram,

inclusive com sua própria vida.

Correm o risco de uma assombrosa depressão,

Ficam amuados, se encostam e na verdade

se tornam um estorvo.

Aí como se faz? Todos têm que correr em clima de solidariedade.

Ainda bem que uma das maiores virtudes dos seres humanos

É ser de verdade muito generosos.

Santo Ignácio de Loyola disse:

“A vitória mais bela que se pode alcançar

é vencer-se a sí mesmo”.

(*) É escritora e colaboradora do JA

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Outono com manacá-da-serra/jacatirão

Reforma na USF Jardim Brasília avança com troca de pisos

Com direito a dois recordes mundiais, natação máster de Araraquara conquista 213 medalhas no II Troféu Brasil

Prêmio “Dra. Rita de Cássia”: inscrições seguem abertas até o dia 1º de julho

Guerreirinhas terminam 1ª fase do Paulista Sub-15 invictas

CATEGORIAS