Projeto Família da Escola melhora relação

Marilene trabalha na Escola Estadual “Antonio Joaquim de Carvalho”, sendo graduada nos cursos de Ciências Sociais, Estudos Sociais, História e Pedagogia. Foi indicada pela Sarah Coelho para que os leitores do JA pudessem conhecer o seu projeto de largo alcance social e educacional.

JA- De que forma o Antônio J. de Carvalho está envolvido no Projeto Família da Escola?

MASZ- Procurando novas formas de aprofundar o relacionamento com a família dos alunos.

Como foi a receptividade das famílias?

As famílias estavam ansiosas, procurando conhecer o projeto e ao mesmo tempo dar a sua contribuição.

Como os coordenadores estão sendo preparados?

A proposta foi apresentada, em vídeo, pelo Secretário da Educação, com vários exemplos de escolas que estão abertas à comunidade e obtiveram com essas ações um resultado positivo. Foi possível refletir sobre as possibilidades do processo de mudanças educacionais que está sendo implementado na escola, e sobre como a família pode impulsioná-lo.

O Projeto recebe voluntário?

Claro, trazendo sua proposta de trabalho que pode ser uma dinâmica de grupo, uma oficina, uma atividade esportiva ou social. É esse trabalho conjunto que trará o sucesso do evento.

Qual o retorno de se trabalhar com jovens?

Fornecer-lhes uma direção, fazê-los sonhar e acreditar na perspectiva de um mundo melhor e mais solidário, tendo para isso um local onde possam brincar, jogar, ter amigos, dançar, usar os computadores, fazer trabalhos com pintura, teatro, etc. Enfim, buscar a felicidade.

Quais os benefícios para a comunidade?

Acreditar que todos juntos temos mais chances de encontrar caminhos para atender às expectativas da sociedade. Na busca de soluções, combinam-se as contribuições e fortalece-se a interação do grupo. Aprende-se também a explorar e expandir limites, a buscar alianças e parcerias. Nesse percurso, a comunidade escolar avança na conquista da cidadania, pois percebe e vivencia direitos e deveres, ampliando essas possibilidades para outras situações fora da escola.

Será incluído o trabalho manual?

Será feito um levantamento das ações de pais e mães que podem ajudar na programação do projeto.

E a parte esportiva?

Procuramos voluntários para colaborar.

Como será o dia da criança?

Faremos uma programação especial. Aguardem!!!

O que mais necessita de imediato?

Antigamente, escola, comunidade e aluno tinham caras parecidas. Hoje, dada a diversidade existente, as necessidades da clientela precisam ser melhor identificadas. A escola precisa olhar e escutar para atuar com uma proposta adequada. Nem todos os problemas, entretanto, terão solução. Na verdade, a escola busca resolver suas necessidades, numa sociedade que também não tem resposta para muita coisa. Apesar de todos os problemas que a escola pública enfrenta, porém, é importante considerá-los desafiadores e não desanimadores.

Participação dos professores no projeto.

Os professores estão preparando os alunos para apresentação de danças, teatros, cantos, mágicas, imitações, músicas, poesias, utilizando nosso Projeto Pedagógico “Novos Talentos”. Tudo está sendo feito com o apoio integrado da Direção e Vice-Direção.

Mensagem

No coletivo, onde ninguém sabe tudo e todos podem colaborar, busca-se estabelecer relações mais horizontais e solidárias.

Como um comentário: o governo não tem capital suficiente para investir na solução dos problemas sociais e utilizar os prédios escolares que estão ociosos nos finais de semana. Foi uma proposta muito sábia, que vai ao encontro com as expectativas, principalmente, da população mais carente.

Parabéns pela iniciativa.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A força e união do agro

Os riscos e a falta de regulamentação do uso de dados genéticos de pacientes por operadoras de saúde

Por que temos de sofrer as consequências do pecado de Adão e Eva?

Governar com economia e sem aumentar impostos

Cidade: berço de soluções

CATEGORIAS