Pelo menos reparação de danos

Em 34 páginas, vereadores Édio Lopes e Juliana Damus citam "falta de capacidade de investimentos do DAAE, após absorver serviços de limpeza pública" e pede ao Ministério Público responsabilizar Daae

no reparo de danos contribuindo "com a transparên-cia da Administração Pública".

Para os vereadores, espancando texto oficial, "conclui-se a não observância das recomendações contidas nos laudos periciais, especialmente a recomendação para abandono definitivo do reservatório da Vila Xavier, em frente ao Sesi, rompido em novembro do ano passado".

Assinalam em respeito à verdade e dor da família enlutada "que foi tragédia reincidente, já que em 2014 houve o sinistro de uma das células do mesmo reservatório. Fica evidenciado, portanto, que a opção por assumir o risco não foi prudente. Ademais, não foram tomadas todas as medidas preventivas e executadas obras complementares".

Enfim, a tragédia poderia ter sido evitada. Isso posto, que se faça a justiça!

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Região Central: aulas do 2º semestre começam segunda-feira (29) com novidades para estudantes da rede estadual de SP

Escola do Legislativo da Câmara promove curso sobre TDAH

O Brasil na crise do clima

A vida é assim mesmo

Biden joga a toalha. Recomeça a corrida presidencial nos EUA

CATEGORIAS