NA MOLDURA

Texto: Wilson Luiz

Na década de 60, o saudoso Trio Marajó (foto) que atuava na Rádio Cultura, gravou o primeiro hino da Ferroviária (quando ela ataca é um perigo na área… salve salve a Ferroviária).

Em 1979, atendendo a pedido da então Equipe Cultura de Esportes, o Maestro Moacyr Carlos Junior, responsável pelo Coral da Escola "Florestano Libutti", gravou o Hino, aproveitando o estribilho citado aqui, de autoria do Trio Marajó. O querido companheiro Wagner Bellini gravou o coral do "Florestano" que até hoje permanece em evidência (o povo está feliz…).

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20 de Julho – Dia Internacional da Amizade: ter amigos aumenta expectativa de vida

Novos livros estão disponíveis na Biblioteca Mário de Andrade

Feiras de artesãos e empreendedores movimentam o final de semana (20 e 21 de julho)

O setor de serviços na Reforma Tributária

Rota de Colisão

CATEGORIAS