Flagrante

g.polezze

* José Dirceu, que se auto-denomina radical, acertou os ponteiros com o PMDB.

* O partido que se notabilizou na oposição aceita compor a base política do PT. Em troca de cargos, o que é natural.

* A região de Araraquara não ficou sabendo detalhes da posse de Marcelo Barbieri.

* Mereceu comentários favoráveis o pronunciamento do ex-prefeito Roberto Massafera em apoio ao De Santi.

* PSDB, com suas forças locais (reflexo regional), compõem um extraordinário armário de conjuntos unitários.

* Edmilson de Nola Sá, depois de ajudar a região a não ter deputado estadual, simplesmente tomou chá de sumiço.

* Carlos Nascimento tem procurado ocupar o espaço do PT. Seu único problema é não poder fustigar o Executivo.

* Nascimento, com espírito semelhante ao ostentado quando presidente do Sindicato dos Têxteis que não era aceito pela Fábrica de Meias Lupo, poderia substituir Edinho.

* Carlos Manço entrou cedo como vereador (fazia o Tiro de Guerra) e vai se aposentar (INSS) ocupando o mesmo cargo.

* O amigo pessoal do Paulo Maluf tem bastante conhecimento como legislador formatado como anexo do Executivo.

* Edinho Silva vive a expectativa de experimentar o mesmo remédio que enfiou na garganta de ex-prefeitos: a greve dos servidores.

* Sindicato dos funcionários marca, dia 15 (quinta-feira), para realizar assembléia que pode deflagrar paralisação por majoração salarial.

* Se Edinho está certo em adotar “responsabilidade do cargo”, no tocante ao aumento salarial, pouco importa para o vereador opositor. Onde tem um?

* Se a prefeitura de Araraquara vai pagar 6,34 milhões pelos radares, adivinha: onde o Transporte pretende buscar o ressarcimento?

* Uniara-Fundesport e Coc-Ribeirão iniciam a melhor de 5 para disputar uma das semifinais do Campeonato Nacional de Basquete. Vale a torcida, pela Uniara-Fundesport evidentemente.

* A publicidade de Araraquara, para o dia das mães, foi do tamanho inverso da crise.

Espaço para homenagem às vereadoras-mães da Câmara Municipal de Araraquara. Através delas, o abraço às mulheres leitoras do JA que exercem cargo eletivo e cumprem várias jornadas num dia só.

Edna Martins, outra guerreira que tem história na luta pelos segmentos pouco representativos, em termos de quantidade.

Deodata do Amaral, mulher que pulsa pelo semelhante com muito amor, tendo feito de sua vida um jeito de servir ao próximo.

Helenita Turci tem coragem para tomar certas atitudes, como ser candidata a deputado federal, mesmo sem estrutura.

Uma pergunta aos nobres vereadores: quando será apresentado o projeto para diminuir o número de cadeiras para a próxima legislatura? É interessante determinar, antes que o Judiciário o faça. Não deixem, nobres senhores, de ler a reportagem à página 12.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Campanha Junho Laranja alerta para os sintomas da leucemia

Retorno ao escritório: dicas de ergonomia para um ambiente saudável e produtivo

5 dicas de tratamento durante o estágio inicial das varizes

Termina nesta quarta (19) as inscrições para o “Seminário de Enfrentamento ao Racismo Religioso e LGBTfobia nos Espaços de Matriz Africana” 

Comad realiza II Semana Municipal de Políticas sobre Drogas nos dias 24, 26 e 27 de junho

CATEGORIAS