Alessandra fala dos desafios da Educação

Alessandra Ferrari é diretora pedagógica do Colégio Objetivo de Araraquara. Indicada por Sarh Coelho Silva, é o destaque desta edição.

JA – Quando você descobriu sua arte de ensinar?

AF – Todos nós temos sempre algo para ensinar. Tenho professores na família e acredito que foi através desses modelos que despertou o interesse pela arte de ensinar.

JA – Como estimular os jovens a gostar de estudar?

AF – Mostrando tudo o que envolve o estudo. Sempre fazendo uma ponte com o que o jovem vive, com seu dia-a-dia.

JA – Eles recebem um excesso de palavras, informações, rádio e TV. Como trabalhar com isto?

AF – Buscando utilizar essas informações do dia-a-dia na elaboração das aulas, das atividades escolares.

JA – Mas também carregam um peso maior. São hoje mais protegidos?

AF – Não digo mais protegidos, mas precisam assumir responsabilidades mais cedo e nem todos estão preparados para isso.

JA – Eles são mais exigentes, mais consumistas…

AF – A maior parte é mais consumista. Influência maciça da TV.

JA – Como mudar esta visão e ampliar seus horizontes?

AF – Só através de muita conversa. O jovem de hoje age muito impulsivamente, não conversa, não pensa antes de agir, apenas age e só depois consegue enxergar as conseqüências.

JA – As religiões estão perdendo espaço no coração da juventude?

AF – Não temos mais aquela tradição de antigamente, onde era muito importante o culto da religião. Mas ainda temos sim, famílias que priorizam a religião para seus filhos.

JA – Isso significa que o ateísmo está chegando mais cedo?

AF – Não digo mais cedo, mas devido ao distanciamento da família com a religião. Para os jovens há muito mais coisas interessantes do que a religião.

JA – Isso estaria levando-os a sentirem cansados de viver?

AF – Quando não temos um objetivo de vida, temos um desânimo. Então sempre precisamos olhar para o horizonte e buscar este objetivo para nossa vida ter mais brilho. É disso que nossos jovens precisam, ter um objetivo para alcançar.

JA – Ou é o excesso de desafios que tem que enfrentarem hoje?

AF – Desafios sempre existiram. O fato é que quando não estamos preparados o risco é muito maior para enfrentarmos qualquer desafio.

JA – Com o mundo moderno, tecnologia, os enfrentando de todos os lados?

AF – Este mundo moderno, essa tecnologia, faz parte da vida desses jovens. Eles nascem com tudo isso em sua volta.

JA – As gerações anteriores tiveram mais chances na vida?

AF – Cada geração tem seu momento e cada momento é diferente. São outras visões, outros objetivos de vida.

JA – Principalmente a maior convivência com a família?

AF – Antigamente tínhamos a família mais unida. Hoje é preciso que todos trabalhem e o tempo de união, de convivência é muito menor. Novos tempos, novas eras, nova economia…

JA – Existe a possibilidade de eliminar a caneta e os cadernos da rotina dos alunos?

AF – Lousa, giz, caneta, caderno, professor, são essenciais para o aluno. Temos toda uma tecnologia para auxiliar, mas a essência do ensinar tem sempre seu lugar garantido.

JA – Até que ponto tudo será positivo?

AF – Tudo tem seu lado positivo. Podemos sempre usar essa tecnologia para melhorarmos.

JA – Dizem que na educação o importante é que ela sempre em toda as situações vença.

AF – A educação é fundamental para a formação do cidadão, do indivíduo. Uma boa educação é sinal de um indivíduo íntegro, de um cidadão de respeito.

JA – Educar sempre foi difícil, não é mesmo?

AF – A educação está sendo deixada de lado e aí está o maior problema, mas para quem realmente é educador, o desânimo não é permitido. O importante é sempre erguer a cabeça e lutar por dias melhores.

JA – De que maneira o homem pode contribuir para a construção de sua felicidade?

AF – Sendo sempre íntegro. Ajudar quem precisa, nas menores coisas, realizar tudo o que deseja e sempre ter esperança.

JA – Hora do vestibular, tantos temores, como tranqüilizar estes jovens?

AF – É muito difícil. Não temos uma receita pronta, mas podemos sempre estar ao lado para um abraço acolhedor. Neste momento temos que ter muito equilíbrio para podermos transmitir segurança, confiança e tranqüilidade para nossos jovens e isso não só os educadores, mas principalmente os familiares.

JA – Mensagem

AF – Para os jovens digo que sempre temos um objetivo para alcançarmos. Quando conseguimos o 1º, temos o 2º e assim sempre. Palavra de ordem: trabalho e garra. Para os educadores digo que temos que ter sempre esperança. Esperança para conseguirmos melhorar a educação e vencermos todos os nossos desafios. Sempre temos o que ensinar e como muito de nós somos modelos para os jovens, temos a responsabilidade de vencermos esses desafios para mostrarmos que é possível vencer e que tudo sempre tem uma solução.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A força e união do agro

Os riscos e a falta de regulamentação do uso de dados genéticos de pacientes por operadoras de saúde

Por que temos de sofrer as consequências do pecado de Adão e Eva?

Governar com economia e sem aumentar impostos

Cidade: berço de soluções

CATEGORIAS