Vice-prefeito Damiano Neto participou da sessão solene na quinta-feira (2) e destacou a contribuição das duas instituições para o município de Araraquara

O vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto, participou da sessão solene de comemoração dos 100 anos de fundação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) e da Faculdade de Odontologia (FOAr), ambas vinculadas à Unesp (Universidade Estadual Paulista).

O evento foi realizado no Centro Internacional de Convenção na tarde de quinta-feira (2). A data marcou o centenário de criação da Associação Escola de Pharmacia e Odontologia de Araraquara, fundada em 2 de fevereiro de 1923. A instituição deu origem às faculdades de Ciências Farmacêuticas e de Odontologia.

Em sua fala no evento, representando o prefeito Edinho, Damiano parabenizou as duas faculdades e destacou suas parcerias com a Prefeitura e a comunidade, com destaque para o trabalho da Faculdade de Ciências Farmacêuticas na agilização de testes na pandemia de Covid-19. A unidade também realiza exames laboratoriais para a rede municipal de Saúde. Outra parceria, desta vez com a Faculdade de Odontologia, é um convênio para prestação de serviços à população nessa área.

“Chegar aos 100 anos de história é uma marca muito bonita e simbólica. Nenhuma faculdade chega aos 100 anos se não tiver um trabalho sério e comprometido com a qualidade da formação das alunas e dos alunos. Com educação de referência e integração com a comunidade, as faculdades de Ciências Farmacêuticas e Odontologia, assim como a própria Unesp como um todo, estão inteiramente ligadas ao desenvolvimento de Araraquara e da nossa região”, disse Damiano.

“Em meu nome e em nome do prefeito Edinho, quero parabenizar as duas faculdades pelos 100 anos completados, agradecer por toda a contribuição com a sociedade araraquarense e desejar muito sucesso na sequência do trabalho. A Unesp é motivo de muito orgulho para nós de Araraquara”, complementou o vice-prefeito.

O reitor da Unesp, professor doutor Pasqual Barretti, declarou que “não há como falar da Unesp sem falar da Faculdade de Ciências Farmacêuticas e da Faculdade de Odontologia de Araraquara”. “São duas instituições que, ao longo de 100 anos, têm desempenhado papel fundamental na formação profissional e humana de milhares de jovens, bem como contribuído para com a saúde da população, seu bem estar e para a ciência deste país”, afirmou o reitor.

A vice-reitora, professora doutora Maysa Furlan, afirmou que as duas unidades “elevam o patamar de missão desta instituição de estado, pública, que avança nos âmbitos sociocultural, artístico, científico, tecnológico e inovador e forma recursos humanos altamente qualificados”.

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Vahan Agopyan, parabenizou “o centenário de duas instituições que se destacam no ensino superior brasileiro”. “Parabéns a cada um dos docentes, servidores e alunos que engrandecem essas instituições”, disse o secretário.

Representando a Câmara Municipal, o presidente Paulo Landim (PT) relembrou que o Legislativo participou da implantação das duas faculdades em Araraquara e falou sobre a importância das unidades para o município. “A Câmara continuará trabalhando para fortalecer a Educação e estará ao lado da Unesp em suas ações em prol da sociedade araraquarense”, declarou o vereador.

Também utilizaram a palavra para parabenizar as duas unidades da Unesp o diretor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, professor doutor Ricardo Luiz Nunes de Souza; o diretor da Faculdade de Odontologia de Araraquara, professor doutor Edson Alves de Campos; a professora do Departamento de Diagnóstico e Cirurgia e ex-diretora da Faculdade de Odontologia, professora doutora Adriana Marcantonio, representando a comunidade acadêmica da instituição; e o professor associado do Departamento de Fármacos e Medicamentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, professor doutor Jean Leandro dos Santos, representando a comunidade acadêmica da unidade.

O evento ainda contou com presenças de outros diretores e vice-diretores de faculdades da Unesp, ex-diretores das faculdades de Ciências Farmacêuticas e de Odontologia, docentes e funcionários da universidade.

História
A criação da Escola de Pharmácia e Odontologia de Araraquara, em 2 de fevereiro de 1923, fez parte de um conjunto de empreendimentos da Prefeitura de Araraquara.

Bento de Abreu Sampaio Vidal, presidente da Câmara Municipal na época e líder de prestígio político, além de outros ilustres araraquarenses, ressaltaram naquela ocasião a importância do município na vida da nação e da criação de escolas “para preparar a mocidade para ter eficiência e vencer a concorrência”.

A fundação não teve caráter estritamente político, ficando a responsabilidade de sua criação e organização para um grupo de pessoas da sociedade local, dotadas de poder econômico, que constituíram uma associação sem fins lucrativos presidida por Bento de Abreu Sampaio Vidal.

Denominada em 1948 de Faculdade de Farmácia e Odontologia, a instituição passou a integrar o Sistema Estadual de Ensino Superior no ano de 1955, na condição de Instituto Isolado.

Com a criação da Universidade e por força do Estatuto da Unesp em 1977, as diretrizes até então implantadas tomaram novos rumos, de tal maneira que a antiga Escola de Farmácia e Odontologia, após mais de 50 anos de convivência e de história comum, dissociou-se em duas Unidades: a Faculdade de Ciências Farmacêuticas e a Faculdade de Odontologia, passando a integrar a Unesp como as mais antigas de suas Unidades — compondo, com o Instituto de Química e a Faculdade de Ciências e Letras, o Câmpus de Araraquara.

Atualmente, a Faculdade de Odontologia conta com 76 docentes, efetivos com titulação mínima de Doutor, um pesquisador, 121 servidores técnico-administrativos e 364 alunos de graduação, tendo graduado até o momento 5.482 cirurgiões-dentistas para prestação de serviços na área de saúde bucal nas diversas regiões do país. Possui ainda 221 alunos de pós-graduação, tendo sido obtidos 2.915 títulos de Mestrado e Doutorado.

Já a Faculdade de Ciências Farmacêuticas conta atualmente com 48 professores e 114 servidores técnico-administrativos, gerindo dois cursos de graduação, o de Farmácia e o de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, nos quais conta com 820 estudantes. Graduou, até o momento, 735 farmacêuticos, 3.977 farmacêuticos-bioquímicos e 130 engenheiros de bioprocessos e biotecnologia. A pós-graduação da FCF conta com cinco programas strictu sensu, que possuem atualmente matriculados 190 estudantes nos cursos de mestrado e doutorado. A instituição já concedeu 1.377 títulos de mestres e doutores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.