Um programa escolar que dá retorno imediato

Benedita Vaz Aistensen foi envolvida no projeto Família na Escola através de sua amiga Stella Maris que a convidou para conseguir que as crianças ficassem mais calmas e concentradas com trabalhos manuais. Convidada pela Sarah Coelho, ela conta sobre o retorno através de respostas objetivas. Confira:

JA- Qual o retorno de seu trabalho com as crianças?

BVA- O retorno com as crianças foi ótimo. Elas me trouxeram experiência, incentivo, desempenho, conhecimento e sabedoria.

Por que buscou trabalhar com retalhos?

Porque é simples e precisa de paciência, procura mostrar para as crianças que se pode aproveitar os pedacinhos de tecidos para fazer algo interessante e que os retalhinhos podem ser aproveitados sem precisar jogá-los fora. Fizemos a pedido da coordenadora Stella.

Quais os próximos projetos?

Estamos estudando, mas, quando algo surgir vou assumir com satisfação.

Atualmente está fazendo…

Eu fui comerciária por longo tempo, é a minha profissão. Presentemente a minha atuação é na costura.

Retornar aos estudos, como foi?

Eu havia parado na 6ª série. Ao retornar com uma força de vontade muito grande, pretendo continuar até o fim.

Conviver com jovens, livros …

Me sinto muito bem: descontrai, estimula e aprendo coisas novas visando uma nova postura diante do mundo. É sempre interessante adquirir novos conhecimentos.

Mensagem para pessoas que pararam de estudar.

Com prazer passo uma mensagem no sentido de a pessoa se encontrar e ter um objetivo na vida, procurar sempre algo diferente para ser feito. Nunca é tarde para iniciar um projeto, tudo tem seu tempo. Nunca dar fim nos seus objetivos, não deixar o tempo passar em branco, sempre é hora de recomeçar.

Como encara o Curso Normal Superior?

Está me ajudando a aprender, evoluir e crescer. Com ele obtenho conhecimentos diferenciados através de um aprendizagem eficaz. Tem grande significado para o meu desenvolvimento.

Quais seus objetivos como futura professora?

A meta é levar adiante tudo o que aprendi e procurar aprender mais, passar os meus conhecimentos ao próximo, enfim, dando o melhor de mim.

Por que a profissão de ensinar?

Quero ser professora por opção, porque gosto de ensinar, gosto de conviver com muitas pessoas ao meu redor, sinto que isso tudo é meu ideal.

O que faria pela área educacional?

Eu gostaria de começar pela segurança aos alunos. Por exemplo, guardas municipais à porta das escolas, principalmente na entrada e saída das turmas sempre com tumultos. E, ainda, procurar trazer para a escola os pais de alunos para discutirem a educação dos filhos: interação da casa e escola.

Como vê o desemprego?

Encaro-o como desafio, num mundo globalizado e como fator pontual da política econômica de nosso país. Por isso, a importância dos estudos para vislumbrar um posto no mercado de trabalho, sempre muito concorrido.

Nossos jovens estão bebendo bastante.

Me parece que isso ocorre pelo liberalismo dos dias atuais. Não concordo com essa maneira de agir, mas, ao defender uma atenção maior para com os jovens (campanha educativa bem motivada) temos que reconhecer a dificuldade porque eles se acham o dono do mundo.

Um sonho.

Um sonho real é o de me formar na faculdade e conseguir exercer a nova profissão.

Um livro que marcou.

Um livro é marcante quando oferece ajuda interior, incentivo, esperança e que traga muita tranqüilidade. Nesse contexto, cito os livros espíritas de Alan Kardec. Outro que me emocionou foi o “Laços Eternos”, muito interessante.

Mensagem

Gostaria de passar uma mensagem de aproveitamento e incentivo, subordinada ao título: Cultive seu Jardim.

“Cultive seu jardim nos corações que rodeiam o teu coração, a fim de que possas viver em eterno clima de primavera.

Afaste com cuidado as cruzes da incompreensão e do egoísmo, semeando as flores da bondade nas almas que se aproximarem de ti.

Não te queixes do espinheiral que cresce em torno dos seus passos…

Antes, aprende a manejar as enchadas do devotamento, ao suor do trabalho que te espera em toda parte.

Não cultives, no entanto, na expectativa de imediato florescer do teu esforço.

Observa-se que a natureza tudo obedece.

Plante as tuas flores de alegria e de esperança, entregando seu crescimento a Deus.

Zele para que as ervas daninhas não sufoquem o promissor canteiro dos teus sonhos, mantendo-te vigilante ao longo de teus dias sobre a Terra.

Não te retratas na tarefa, diante do sol causticante da ingratidão, e nem reclames da dureza do solo que és chamado a cultivar.

Sob a chuva benfazeis da misericórdia divina, as flores do teu abençoado jardim haverão, um dia, de espalhar o seu perfume sobre a terra inteira.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Termina nesta quarta (19) as inscrições para o “Seminário de Enfrentamento ao Racismo Religioso e LGBTfobia nos Espaços de Matriz Africana” 

Comad realiza II Semana Municipal de Políticas sobre Drogas nos dias 24, 26 e 27 de junho

Araraquarense se voluntaria em Canoas, RS

Dia do Orgulho Autista: Grupo promove pesquisas e informação sobre Autismo

Câmara aprova regras para funcionamento de painéis luminosos de propaganda

CATEGORIAS