Teste o seu Português (686)

0
143

Prof.ª Dr.ª Terezinha Bellote Chaman (*)

“Escrevo há muito tempo. Costumo dizer que, se ainda não aprendi, não foi por falta de prática.”

Diálogo atual

Família classe alta. Início da noite de sexta-feira. Hora do jantar. Mesa arrumada. Todos reunidos: pai, mãe, filho de 18 e filha de 15. O pai assenta-se à cabeceira da mesa e vê o filho com o visual diferente. No nariz, destaca-se o “piercing” prateado, na boca, o parafuso no lábio e, na orelha, seis furos: três em cada uma, exibindo um verdadeiro “sistema planetário”. O pai olha de soslaio e, em silêncio, se serve do jantar. Ao final da sobremesa, levanta-se, dirige o olhar a todos da mesa e avisa: “Segunda-feira quero todos reunidos para o almoço.” Deseja à família uma boa noite e se recolhe em seu quarto. O final de semana transcorre normalmente. Manhã de segunda-feira, o pai sai para o trabalho, a mãe molha as plantas do jardim de inverno, enquanto a filha se dirige a ela para o beijo de tchau, em direção à escola. O filho permanece dormindo, pois a Faculdade começa às 13h. Hora do almoço. Mesa arrumada. Família reunida: pai, mãe, filho de 18 e filha de 15. O filho assenta-se no lugar de costume e vê o pai com o visual diferente. Na orelha direita, pende a enorme argola de prata, fazendo par com os curtos cabelos de prata do pai, contrastando com o terno azul de linho e a idade nada jovial do velho senhor.

Abobalhado, mas silencioso, permanece o filho e se serve do almoço. Ao final da sobremesa, levanta-se o pai e dirige o olhar ao filho: “Vou te levar à faculdade hoje”. O filho, quase que desesperado, suplica: “Não, pai. Não precisa. De jeito nenhum que vou lhe dar esse trabalho.

Deixar que se desvie do seu caminho, nem pensar…”

— Faço questão! — Enfatiza o pai.

O filho ainda tentar fazer o pai mudar de ideia, quando é interrompido pelo pai:

— Te espero no carro.

Mais que depressa, o filho corre para o banheiro e arranca de qualquer jeito os apetrechos das orelhas, na tentativa desesperada de que o pai faça o mesmo: arranque o brinco. Pega a mochila e chega esperançoso ao carro, chamando a atenção do pai para a ausência dos seis “brincos”. O pai se mantém calmo e impassível, liga o carro para retirá-lo da garagem.

Durante o trajeto, o filho evita encarar qualquer pessoa da rua, temendo encontrar algum conhecido.

Antes da entrada no campus, o jovem diz: “Falô, pai. Pode parar por aqui. Já tá ótimo. Quebrou um galhão!” E ensaia deixar o carro.

Calmamente, o pai continua dirigindo.

— Vou parar no estacionamento. Faço questão de deixá-lo dentro da sala.

— Que isso, pai! Não precisa mesmo. Você vai se atrasar mais ainda.

— Não tem problema, estou com tempo hoje.

Descem os dois, e antes que o filho tome a frente, o pai segura-lhe o braço:

— Espera aí, me conta como está indo nos estudos…— E caminha ao seu lado.

O filho se recusa a olhar para os lados, mas não consegue evitar os olhares perplexos dos estudantes ao (se) depararem com a imagem grotesca do seu pai que, indiferente, continua o trajeto. Já no corredor, o jovem despede-se afoito e entra como um raio no banheiro.

Calmamente, o pai retoma o caminho de volta. Na manhã seguinte, ao café, a família reunida: pai despido da bijuteria, mãe, filho de 18 de cara limpa como veio ao mundo, e filha de 15, dão início a um novo dia. O recado havia sido dado! (por Fátima Soares Rodrigues).

Teste o seu Português

01 – Aquela jovem está em seu quinto mês de ___________.
a ( ) gestação;
b ( ) jestação;
c ( ) gestassão;
d ( ) jestassão.

02 – No restaurante, vou ___________ com uma bela paelha.
a ( ) regosijar-me;
b ( ) reguzijar-me;
c ( ) regusijar-me;
d ( ) regozijar-me.

03 – Uma coisa que me ___________ muito é ver ___________ uma rosa.
a ( ) emossiona – floresser;
b ( ) emosciona – floreser;
c ( ) emociona – florescer;
d ( ) emosiona – florecer.

04 – Na copa, o jogador ____________ foi _______________ de campo.
a ( ) indisciplinado – expulso;
b ( ) indissiplinado – espulço;
c ( ) indisiplinado – espulso.

05 – A imprensa não pode se vender à camarilha de alguns.
Qual o significado de camarilha, no contexto?
a ( ) um grupo de vadios;
b ( ) uma reunião de trabalhadores;
c ( ) um grupo de bajuladores.

06 – Trata-se de uma questão ________. Precisamos ________ algumas dúvidas.
a ( ) crussial – dinimir;
b ( ) crucial – dirimir;
c ( ) cruscial – derimir.

07 – Alguns jovens, hoje em dia, são muito _____________.
a ( ) ecêntricos;
b ( ) escêntricos;
c ( ) excêntricos.

08 – Aquele grupo se veste de uma maneira ___________.
a ( ) esdrúxula;
b ( ) esdrúchola;
c ( ) esdrúchula.

09 – Faço minhas orações para ____________ maus pensamentos.
a ( ) dicipar;
b ( ) discipar;
c ( ) dissipar;
d ( ) disipar.

10 – Deu um ___________ no marido, porque estava _____________ uma morena.
a ( ) beliscão – paquerando;
b ( ) biliscão – paquerano.

(*) Pesquisadora do GEPEFA – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Famílias.

Respostas:

Resp 1.: a – Aquela jovem está em seu quinto mês de gestação.
Gestação (= período de tempo em que se desenvolve o embrião no útero).
Resp 2.: d – No restaurante, vou regozijar-me com uma bela paelha.
Regozijar-se (= ficar muito feliz com, alegrar-se).
Obs.: Paelha do espanhol paella.
Resp 3.: c – Uma coisa que me emociona muito é ver florescer uma rosa.
Emociona (= comove).
Florescer (= abrir-se).
Resp 4.: a – Na copa, o jogador indisciplinado foi expulso de campo.
Indisciplinado (= desobediente).
Expulso (= posto fora).
Resp 5.: c – A imprensa não pode se vender à camarilha de alguns.
Camarilha (no contexto) = um grupo de bajuladores.
Resp 6.: b – Trata-se de uma questão crucial. Precisamos dirimir algumas dúvidas.
Crucial (= decisiva).
Dirimir (= decidir, resolver).
Resp 7.: c – Alguns jovens, hoje em dia, são muito excêntricos.
Excêntrico (= extravagante).
Resp 8.: a – Aquele grupo se veste de uma maneira esdrúxula.
Esdrúxula (= esquisita, estranha, incomum).
Resp 9.: c – Faço minhas orações para dissipar maus pensamentos.
Dissipar (= tirar, afastar).
Resp 10.: a – Deu um beliscão no marido, porque estava paquerando uma morena.
Beliscar (= apertar com a ponta dos dedos).
Paquerar (= olhar, observar, sondar uma pessoa).

OBS.: Colunista semanal dos jornais Diário do Grande ABC (SP) e Jornal de Araraquara (SP), Jornal Independente – Dois Córregos (SP), Tribuna do Norte – Natal (RN), Jornal de Nova Odessa (SP), Diário da Franca – Franca (SP) e Diário de Sorocaba – Sorocaba (SP) – Jornal de Itatiba – Itatiba (SP) – O Liberal Regional – Araçatuba (SP) – Diário da Serra – Tangara da Serra (MT) – Gazeta Penhense – Penha/SP – Gazeta do Ipiranga/SP

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.