Tema da Campanha da Fraternidade 2022 poderia ser aplicado nas escolas municipais

0
318
Proposta do vereador João Clemente (PSDB) foi enviada à Prefeitura

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou oficialmente, na quarta-feira (2), a Campanha da Fraternidade de 2022. Com o tema “Fraternidade e Educação” e o lema bíblico “Fala com sabedoria, ensina com amor”, o vereador João Clemente (PSDB) sugere que o conteúdo da campanha também seja abordado nas escolas municipais, atendendo, assim, a um dos objetivos da entidade, que é trabalhar a educação sob uma perspectiva católico-cristã, envolvendo família, Igreja, Estado e sociedade.

Na Indicação nº 1.346/2022, enviada à Prefeitura na quinta-feira (3), o parlamentar reforça a importância da iniciativa e lista algumas possibilidades de ações: “Poderiam ser desenvolvidos projetos nas escolas públicas municipais à luz dos conceitos e conteúdos da Campanha da Fraternidade de 2022, como, por exemplo, campanhas e gincanas objetivando à arrecadação de roupas e agasalhos de inverno, alimentos, livros e demais itens materiais que poderiam acalantar pessoas em situação de vulnerabilidade e, ao mesmo tempo, consagrar a fraternidade, o humanismo e a solidariedade no coração dos povos”.

No documento, Clemente reproduz a mensagem enviada pelo Papa Francisco aos fiéis brasileiros para o início da Quaresma e da Campanha da Fraternidade 2022, com destaque para o seguinte trecho: “Efetivamente, ao olhar para a sociedade hodierna, percebe-se de maneira muito clara a urgência em adotar ações transformadoras no âmbito educativo a fim de que tenhamos uma educação promotora da fraternidade universal e do humanismo integral, como recordado no convite para um Pacto Educativo Global”, reflete o pontífice.

Essa é a terceira vez que a temática da educação é abordada na Campanha da Fraternidade. O tema já foi objeto de reflexão e ação eclesial em 1982 e 1998. “A realidade de nossos dias fez com que o tema educação recebesse destaque, um tempo marcado pela pandemia da Covid-19 e por diversos conflitos, distanciamentos e polarizações”, diz a CNBB. (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.