SP faz campanha de multivacinação para atualizar cadernetas de crianças e adolescentes

0
173

A partir de 1º de outubro, desde recém-nascidos até jovens de 15 anos poderão receber vacinas pendentes; iniciativa oferece 16 imunizantes que protegem contra mais de 20 doenças

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia na sexta-feira, 1º de outubro, a Campanha Estadual de Multivacinação para crianças de todas as faixas etárias e adolescentes de até 15 anos de idade.
Os pais ou responsáveis devem levar os menores a um dos mais de 5 mil postos de saúde localizados nos municípios de SP com a carteira de vacinação em mãos para que um profissional avalie quais doses precisarão ser aplicadas, tanto para eventual situação de atraso, falta ou necessidade de reforço.
A medida contribui para melhorar as coberturas vacinais, que têm oscilado nos últimos anos. No total, serão oferecidos 16 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças (veja lista abaixo).
Até o dia 29 de outubro, os profissionais dos postos atuarão para conferir e atualizar individualmente as cadernetas desse público e aplicar as doses eventualmente necessárias.
Haverá ainda um “Dia V”, marcado para 16 de outubro, terceiro sábado da campanha. Nessa data, das 8h às 17h, profissionais estarão trabalhando em postos fixos e volantes em todo o Estado de São Paulo. Os cidadãos devem consultar a programação de seus municípios.
“Esta campanha é mais uma oportunidade que temos de lembrar os pais e responsáveis sobre a importância da imunização para proteger as crianças e adolescentes contra doenças previníveis e suas possíveis complicações”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.
Em situações de perda da caderneta de vacinação, a recomendação é de que os pais ou responsáveis compareçam ao mesmo posto de saúde onde vacinaram as crianças anteriormente, para que seja possível consultar quais doses já foram aplicadas na ficha de registro arquivada na unidade.

COVID-19
Para adolescentes entre 12 e 15 anos, que estão também sendo imunizados contra o coronavírus não será necessário intercalar as vacinas, sendo possível recebê-las concomitantemente.
Respeitando os protocolos de prevenção, as salas de vacinação deverão manter organização do ambiente e evitar aglomerações, com distanciamento entre mesas e profissionais e pacientes, além da disponibilização de álcool para higienização das mãos.
Os profissionais estão orientados a fazer triagem com identificação de paciente com sintomas respiratórios, como tosse, coriza e falta de ar. Os que apresentarem apenas tosse ou coriza poderão receber a vacina, com a orientação para procurar um serviço de saúde. A mesma recomendação será dada aos que apresentarem febre ou mau estado geral, e neste caso a aplicação da vacina precisará ser reprogramada até a recuperação do quadro clínico.
A aplicação da vacina contra a gripe deve ocorrer em sala distinta da reservada para imunização contra COVID-19. Neste caso, é preciso respeitar um intervalo de 14 dias para receber doses destinadas a prevenção contra ambas as doenças.

Vacinas e doenças previníveis com imunização durante a campanha:

VACINA DTP E PENTAVALENTE
Difteria: doença respiratória aguda causada pela toxina de uma bactéria que se localiza na garganta.

Tétano: doença aguda do sistema nervoso causada por uma bactéria, adquirida através da contaminação de ferimentos (mesmo pequenos) com os esporos da bactéria que são encontrados no ambiente.

Coqueluche: doença infecciosa aguda causada por uma bactéria de rápida proliferação. Ao penetrar no organismo, essa bactéria lesa os tecidos da mucosa do aparelho respiratório.

VACINA BCG
Tuberculose: causada por uma bactéria que pode se manifestar de forma disseminada (tuberculose miliar) ou na forma de uma infecção respiratória (tuberculose pulmonar). A Tuberculose é especialmente perigosa nos primeiros meses de vida do bebê.

VACINA CONTRA POLIO – pólio oral (VOP) ou injetável (VIP)
Poliomielite: É uma doença causada por um enterovírus que envolve o trato gastrintestinal e o sistema nervoso.

VACINA TRÍPLICE VIRAL E SCRV

Sarampo: doença de transmissão respiratória, caracteriza-se por febre alta, tosse seca, coriza, vermelhidão e lacrimejamento ocular e erupção cutânea (de evolução da cabeça para o restante do corpo) que duram aproximadamente uma semana. É particularmente grave em crianças menores de 5 anos, podendo ocorrer diarreia, otite, pneumonia, encefalite, convulsões e morte.

Caxumba: doença que causa febre, dor-de-cabeça, dor muscular e edema (inchaço) da glândula parótida e dos gânglios linfáticos sub-mandibulares.

Rubéola: Caracteriza-se por febre, erupção cutânea e aumento dos gânglios do corpo durando de 2 a 3 dias.

VACINA CONTRA HEPATITE A

Hepatite A: é o tipo mais frequente de hepatite no Brasil. É causada por um vírus que afeta o fígado, produzindo sua inflamação e prejudicando o seu funcionamento.

VACINA CONTRA HEPATITE B
Hepatite B: doença grave causada pelo vírus da Hepatite B, que ataca o fígado e pode se manifestar de forma aguda ou crônica.

VACINA CONTRA VARICELA E SCRV
Varicela: conhecida como catapora, caracteriza-se por uma erupção cutânea pápulo-vesicular associada à grande coceira, normalmente em tronco e face.

VACINA CONTRA FEBRE AMARELA
Febre Amarela: doença febril que pode causar um funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. Em São Paulo, o tipo circulante é o silvestre, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes.

VACINA CONTRA HPV
HPV: infecção que causa verrugas em diversas partes do corpo, pode causar câncer de colo de útero em mulheres e verrugas nos órgãos genitais de homens. O principal meio de transmissão do HPV é através de contato sexual com pessoas infectadas.

VACINA CONTRA ROTAVÍRUS HUMANO G1P1
Rotavírus: gastroenterite que provoca diarreia e vômito, causada pela infecção por Rotavírus.

MENINGO C
Doença Meningocócica: uma infecção causada por uma bactéria que pode causar meningite (infecção do cérebro e da medula espinhal) e septicemia (infecção da corrente sanguínea).

MENINGO ACWY
Meningite tipos A, C, W e Y: Inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Os sintomas incluem dor de cabeça, febre e torcicolo.

PNEUMO 10 VALENTE
Pneumonia: infecção que se instala nos pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da caixa torácica.

(Isabel Araújo Delalamo – e-mail: [email protected])

Deixe uma resposta