Sessão oficial do Parlamento Jovem 2022 retoma diálogo entre escolas e Câmara 

0
275

Projeto ficou interrompido durante dois anos por causa da pandemia de Covid-19 

O dia 23 de junho de 2022 ficará marcado na história da Câmara Municipal de Araraquara como também na memória de alunos do nono ano de 18 instituições de ensino estadual, municipal e particular da cidade, que participaram, neste dia, como representantes do povo, durante a primeira sessão ordinária do Parlamento Jovem de 2022, organizado pela Escola do Legislativo (EL) da Casa de Leis.

A sessão oficial prosseguiu de acordo com os ritos oficiais, no Plenário do Legislativo, onde os estudantes Laura Haga Calvo, do Pueri Domus; Sophia Costa Oliveira, do Externato Santa Terezinha; Maria Luiza dos Anjos, da Escola Estadual “Prof. Augusto da Silva Cesar”; e Mathias Gabriel Ribeiro, da Escola Estadual “João Manoel do Amaral”, ocuparam a mesa dos trabalhos como presidente, vice-presidente, primeiro e segundo secretários, respectivamente, após serem conduzidos pelos vereadores “padrinhos”.

Cabe ressaltar que, durante essa oitava edição do projeto, os alunos puderam conhecer de perto o trabalho do Legislativo, bem como vivenciar a rotina dos vereadores, desmitificando a visão da política e dos agentes políticos, além de praticarem o exercício da cidadania, por meio de proposição de projetos de lei, requerimentos e indicações, atividades que foram trabalhadas em sala de aula por aproximadamente 700 estudantes do nono ano do ensino fundamental.

Depois de um hiato de dois anos, o Parlamento Jovem (PJ) retomou seus trabalhos com sessão oficial, transmitida ao vivo pela TV Câmara (canal 17 da NET), Facebook e YouTube, e contou, ao final do evento, com a seguinte composição da mesa: o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Aluísio Boi (MDB); o presidente da Escola do Legislativo, vereador Guilherme Bianco (PCdoB); a professora Estela Grifoni, representando o dirigente Regional de Ensino, Paulo Pereira da Silva; a secretária municipal de Araraquara, Clélia Mara dos Santos; e o coordenador pedagógico Douglas Bortolani, que representou as escolas particulares.

De acordo com Boi, o vereador é o agente político que atua mais próximo das pessoas e isso reforça a importância de um representante do povo à frente da EL. “O vereador escuta as demandas da população e é um reflexo das reivindicações do povo. Acredito na convivência harmônica entre os poderes. O Legislativo e o Executivo devem, independentemente do contraditório e das ideologias políticas, atuar em conjunto para que os recursos públicos sejam revertidos para a população.”

Bianco informou aos presentes sobre a relevância de seus professores que o ajudaram a consolidar o respeito e o amor à educação. “Acredito no poder da educação como ferramenta para transformar o mundo e o Parlamento Jovem sintetiza isso. Temos aqui estudantes do nono ano, que provocados por educadores junto com a Escola do Legislativo, tiveram a delicadeza de olhar não somente para a própria escola onde estudam. Foram além, verificando problemas coletivos de seu bairro e de nossa querida cidade. Vocês, estudantes, deram um show hoje, enchendo esse recinto de esperança em um futuro melhor”, pontuou.

Segundo a integrante da Escola do Legislativo, Alicia Gimenez, ter realizado o PJ este ano foi algo muito especial. “Tivemos o projeto interrompido em 2020 pela pandemia de Covid-19 e sentimos que os nossos jovens precisavam de um projeto como este para retomarem seus estudos presenciais com mais entusiasmo. Poder ver o brilho no olhar dos nossos vereadores jovens durante a sessão oficial, defendendo suas propostas de melhorias para a cidade e para a nossa sociedade como um todo dá a sensação de dever cumprido. Os estudantes puderam compreender não só o papel dos vereadores, como também o dos diferentes cargos políticos do Brasil, a importância do voto, da democracia e da participação na política. Levar esses conhecimentos, de forma institucional, totalmente apartidária e livre de rótulos, a esses alunos, aproximando-os da política e desta Casa de Leis é extremamente gratificante”, reforçou.

“Como representante dos meus colegas do setor privado da educação, enfatizo a relevância dessa parceria público-privada e também a presença da Câmara nas escolas e vice-versa. Desejo que, cada vez mais, os alunos ocupem essa Casa, criando a consciência política para eleger seus representantes, mas também para que, no futuro, possam eles próprios atuar como vereadores”, afirmou Bortolani.

“Agradecemos a Escola do Legislativo por mais essa edição do Parlamento Jovem. Parabenizamos as equipes escolares, incluindo diretores e professores, e principalmente os vereadores mirins que pensaram no bem coletivo ao inscreverem seus projetos de leis que estão sendo apresentadas hoje”, disse Estela, representando a Diretoria Regional de Ensino.

Clélia elogiou o PJ, afirmou sobre a importância do projeto na busca para a consolidação dos princípios constitucionais, como a dignidade da pessoa humana e a pluralidade de ideias, e citou o educador Paulo Freire. “O Parlamento Jovem nos deixa uma importante lição, uma vez que reforça a defesa do estado democrático de direito e, obviamente, insere a democracia no epicentro da política. O projeto nos impõe o desafio de como espelhar para dentro de nossas escolas as preocupações com sustentabilidade, com a defesa das pessoas, da dignidade de cada um, e sobretudo com as diferentes formas de estar no mundo. Como disse Paulo Freire, ‘todo futuro é a criação que se faz pela transformação do presente'”, contou a gestora da Educação municipal.

Ao final da sessão ordinária, os vereadores padrinhos entregaram aos estudantes certificados de participação no projeto e cópias atualizadas da Constituição Federal do Brasil.

(Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.