Quando o frio é animal, o jeito é ser humano

0
141

Com a queda brusca da temperatura, é importante lembrar que animais não são descartáveis. Sentem dor, fome e frio, assim como você. Por mais que a Prefeitura recolha e cuide dos mais fragilizados, eles continuam sendo abandonados e esquecidos na rua, superlotando os abrigos. Só que com a chegada do frio mais rigoroso, eles podem morrer. Vamos nos unir numa corrente de boas ações.

Doe cobertas e roupas à Coordenadoria de bem-estar Animal (telefone: 3339-4441) ou abrigue um bichinho em sua casa, temporariamente, até o inverno acabar, ou até a temperatura voltar a subir. Você também pode deixar caixas de papelão com cobertas quentinhas na calçada para que eles possam fugir do frio intenso. E não esqueça de colocar água e ração. E, você, que já tem um animal em casa, não deixe seu amigo amarrado no quintal. Leve-o para dentro de casa, em local quente e seguro. Afinal, é isso que fazemos com amigos: cuidamos, não é mesmo?!

Lembre-se. Neste inverno, seja mais humano!

Deixe uma resposta