Pular banhos no frio agrava alergias e faz mal para pele

0
88
Foto: FreePik

Neste inverno é natural as pessoas evitarem tomar banho, mas o doutor Rafael Soares alerta que a sujeira do corpo nos lençóis favorece problemas

Rafael Soares (*)

Tomar um banho quentinho é uma delícia, mas nesse inverno está sendo um desafio para muitas pessoas. De acordo com o levantamento recente do site de pesquisas YouGov, no Reino Unido, uma em cada seis pessoas (17%) está tomando banho com menos frequência. Entre os britânicos de 18 e 24 anos, 27% reduziram o hábito de banhos diários.
Por aqui não está sendo diferente, pois estamos no inverno e muitos brasileiros estão evitando o chuveiro. De acordo com o médico dermatologista Rafael Soares, tratando-se de um país tropical, ir dormir sem tomar banho leva para os lençóis restos de pele, sebo, poluição, suor, bactérias e vírus adquiridos ao longo do dia.
“Esses microorganismos vão se alojar nos lençóis que, geralmente, não são trocados com frequência, e proliferar na cama. Com isso, podem contaminar a pele devido o contato diário com indivíduo”, explica o especialista.
Os principais riscos que podem surgir, como elenca Soares, são: infecções de pele, bacterianas (pontos de pus, placas avermelhadas), crostas, infecções fúngicas, além do favorecimento também na infestações de ácaros e parasitas.
“A falta de higiene com o corpo pode sim ocasionar esses problemas. Paralelo a isso, têm-se a piora dos quadros alérgicos, como asma, bronquite e rinite que podem ser agravados por conta dos ácaros presentes no lençol. É muito importante ter cuidado”, completa.
Então, nada de pular a hora do banho. “Um banho por dia é essencial para todas as pessoas, inclusive para quem tem dermatite atópica, só que aí o banho tem que ser de morno para frio e de no máximo 5 min, com a mínima quantidade de sabonete possível. Para meses mais frios, e crianças que estão com a dermatite atacada, o prazo para o banho pode ser maior”, finalizou.

(*) É médico pela Universidade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre, com título de especialista em dermatologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), assim como pós-graduação em nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. CRM é 128012-SP.

Créditos – Foto: Divulgação / MF Press Global

 

Deixe uma resposta