Prefeitura espera que Bibi Mob Coomappa incentive criação de novas cooperativas na cidade

0
440
Coordenadora de Trabalho e Economia Criativa e Solidária aponta aplicativo de transporte como grande exemplo de como as pessoas podem se organizar para melhorar suas condições de trabalho
 

Com menos de dois meses desde sua implantação em Araraquara, o Bibi Mob Coomappa já é sucesso e vem chamando a intenção da imprensa de todo o Brasil por conta dos benefícios oferecidos aos motoristas. Trata-se do primeiro aplicativo de transporte privado urbano de Araraquara, que oferece um serviço parecido com as plataformas que funcionam atualmente, permitindo a busca por motoristas baseada na localização e oferecendo um serviço semelhante ao tradicional táxi. O aplicativo é gerenciado pela Cooperativa de Transporte de Araraquara, a Coomappa, que tem como propósito facilitar o trabalho dos motoristas, que sofrem diariamente com uma série de obstáculos encontrados no exercício da função.

A coordenadora executiva de Trabalho e Economia Criativa e Solidária da Prefeitura Municipal de Araraquara, Camila Capacle, acredita que a iniciativa da Coomappa pode servir de modelo para outras categorias de profissionais. “Com certeza é um grande exemplo de como os trabalhadores podem se organizar e melhorar suas condições de trabalho. Acreditamos no cooperativismo como uma possibilidade de geração de trabalho e renda, de organização social dos trabalhadores e de justiça social”, aponta.

Vale destacar que a Coomappa teve início após diversas reuniões entre motoristas de aplicativos de Araraquara, que se juntaram para buscar alternativas para os problemas enfrentados pelo setor, entre eles a falta de reajuste no repasse das grandes plataformas. A cooperativa foi instituída em março de 2021 com 28 motoristas e desde então não parou de crescer. Entre as metas estipuladas estavam a implantação de pontos de desembarque de passageiros em ruas de grande movimento, locais para alimentação e uso de sanitários para os motoristas e também a criação do aplicativo que gerasse um retorno maior aos motoristas e uma economia maior aos passageiros.

Com esse objetivo alcançado, o Bibi Mob Coomappa desconta apenas uma porcentagem em torno de 5 a 7% do valor da corrida para manutenção do software, da plataforma, ou seja, aproximadamente 95% da corrida fica para o motorista. A cooperativa tem ainda diversas parcerias, com descontos em serviços que o motorista utiliza no dia a dia, como consertos de pneus, autocenter, lava-rápido e guincho.

Camila Capacle destaca que a repercussão do Bibi Mob Coomappa se deve ao fato de ele apresentar uma solução inovadora no sentido de possibilitar que a cooperativa consiga repassar o valor máximo das corridas os próprios motoristas, que são também cooperados. “Na minha opinião, o aplicativo possibilita que a cooperativa tenha taxas mais justas aos usuários e principalmente aos motoristas. Mas isso só é possível porque a iniciativa é de uma cooperativa de motoristas, ou seja, os motoristas são os proprietários da empresa e ela é gerida de forma coletiva e democrática. Por isso e por não visar lucro, eles conseguem dividir os ganhos. O cooperativismo é grande tecnologia social dessa iniciativa”, analisa.

A coordenadora enaltece a forma como Coomappa foi criada, pela auto-organização dos motoristas de aplicativos que estavam muito insatisfeitos com suas condições de trabalho e vê o apoio da Prefeitura como um diferencial nesse processo. “Certamente a política pública de economia solidária da Prefeitura de Araraquara teve uma influência porque cria no município essa cultura do cooperativismo e uma atmosfera propícia para o desenvolvimento de cooperativas de trabalho. Mas essa influência foi indireta. A Coomappa procurou a Prefeitura quando já estava formalizada como cooperativa quando teve conhecimento do Programa Coopera Araraquara, instituído pela Lei Municipal nº 10.161/2021, e desde então temos apoiado a cooperativa por meio da Incubadora Pública de Economia Criativa e Solidária (IPECS)”, relata.

Economia solidária em Araraquara

Camila lembra que, em Araraquara, existe o fomento de políticas públicas de economia solidária desde 2001, na primeira gestão de Edinho Silva como prefeito. “Naquele período, começou com a organização de catadores de materiais recicláveis e a formação de uma associação, que depois virou a Cooperativa Acácia de Catadores de Materiais Recicláveis e que hoje realiza a coleta seletiva porta-a-porta em 95% da área urbana da cidade, também com experiências com mulheres trabalhadoras rurais e artesãs. Em 2017, quando o Edinho voltou a ser prefeito, ele retomou a Coordenadoria Executiva de Trabalho e Economia Criativa e Solidária por entender essa política pública como estruturante, reunindo esforços para avançarmos com o cooperativismo de trabalho no município. Acreditamos que a economia solidária é uma política pública estratégica para o desenvolvimento econômico sustentável, o desenvolvimento territorial, a geração de trabalho e renda, e para melhoria da qualidade de vida da população por meio de práticas de cooperação, valorização do ser humano, democracia participativa e autogestão dos trabalhadores”, explica.

Para ela, o cooperativismo é uma oportunidade dos trabalhadores deterem os meios de produção e organização do trabalho, valorizando o humano e criando estruturas de poder horizontais e democráticas. “Apostamos no cooperativismo como uma porta para o futuro para os beneficiários dos nossos programas sociais, oferecendo capacitações profissionais na área de economia solidária.  O município conta com os programas ‘Cooperativismo como Porta para o Futuro’ e ‘Coopera Araraquara’, além de leis que incentivam esse modelo de empreendedorismo. A cidade conta ainda com a Incubadora Pública de Economia Criativa e Solidária (IPECS) e possui orçamento público (PPA) e uma equipe técnica que trabalha em prol da economia solidária, assim como diversas políticas transversais com as demais secretarias. A Prefeitura tem hoje sete cooperativas de trabalho apoiadas pela IPECS e três associações de trabalhadoras. O município oferece ainda o Portal RECriaSol – Rede de Economia Criativa e Solidária, além das Feiras de Economia Criativa e Feiras nos Territórios”, acrescenta.

Vale destacar que o Bibi Mob Coomappa permite sua utilização nos municípios de Araraquara, Américo Brasiliense, Santa Lúcia e Rincão. Para o motorista cooperar, é preciso ser morador de uma das quatro cidades atendidas pelo Bibi Mob Coomappa e apresentar uma relação de documentos. O aplicativo está disponível gratuitamente na Play Store e iOS. Basta procurar como Bibi Mob e baixar o aplicativo. O cadastro é bem simples de ser feito, porém, por questões de segurança, são solicitadas uma selfie e uma foto de um documento com foto, no caso o RG. A Coomappa se encontra atualmente no Box 15 do piso superior da Rodoviária de Araraquara. O telefone da Coomappa é o (16) 98132-2180.

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.