Podia ser pior

João Baptista Galhardo

Um jovem, estudando longe da família, escreve para os pais: “espero que não estejam decepcionados por não ter escrito antes. Sentem-se para lerem esta carta. Agora estou bem. A fratura e o traumatismo craniano que eu tive ao pular a janela de meu quarto em chamas, logo depois de minha chegada, estão praticamente curados. Passei só duas semanas no hospital. Enxaquecas horríveis só estão voltando uma vez por semana. Felizmente, a atendente da lavanderia que fica em frente viu tudo. Foi ela que avisou os bombeiros e chamou a ambulância. Ela também foi me ver no hospital. Como meu apartamento ficou em cinzas e eu não tinha para onde ir, ela teve a gentileza de me convidar para morar na casa dela. Na verdade é um quarto no subsolo, mas muito agradável. Ela tem o dobro da minha idade. É uma mulher adorável. Pintou um clima entre nós e estamos completamente apaixonados. Queremos nos casar. Vamos decidir quando a gravidez dela ficar muito visível. Pois é, pais queridos, logo serei papai. Sei como vocês anseiam ser avós. Tenho certeza de que vocês acolherão o bebê com o mesmo amor e carinho que me deram quando eu era pequeno. A única coisa que está atrasando nossa união é essa pequena infecção que minha noiva pegou e que nos impede de fazer os testes pré-nupciais. Eu, por descuido também acabei pegando, mas vai desaparecer com as injeções de penicilina que tomo diariamente. Embora seja uma mulher analfabeta, sei que vocês a acolherão de braços abertos em nossa família. Ela muito amável. De sonhos pequenos, como o de colocar uma dentadura e de ir uma noite no McDonald’s. Tenho certeza de que vocês a amarão tanto quanto eu. Tendo ela mais ou menos a idade de vocês, sei que se darão muito bem. Ela não conheceu e nem sabe quem é o pai. E a mãe fugiu com o domador de leões do circo, quando ainda era pequena. Agora que vocês sabem de tudo, é preciso que eu lhes diga que……. não houve incêndio nenhum no apartamento. Não tive traumatismo craniano. Não fui ao hospital. Não estou noivo. Não tenho sífilis e não há nenhuma coroa na minha vida. Quis apenas mostrar que existem coisas piores do que tirar notas abaixo de três em todas as matérias como eu tirei”.

A técnica usada por esse jovem pode ser um tanto exagerada, mas faz refletir que na realidade há sempre pessoas colocando fermento nas pequenas coisas que acontecem diariamente. As que fazem tempestade em copo d’água. São aqueles infelizes que não sabem olhar para trás. Os que começam o dia com idéias derrotistas: “Esse meu filho não vai pra frente”. “Não serve para coisa alguma”. “Hoje vai ser um dia negro”. “Tudo vai sair errado”. “Não vou conseguir”. “Todos estão contra mim”. “O negócio está ruim”. “Vai piorar”. “Chego sempre tarde”. “Nunca tenho oportunidade”. “Sou perseguido”. “Eu não deveria ter escolhido esta profissão”. “Todo concurso tem carta marcada”.

Pessoas de pensamentos negativos que acordam amaldiçoando o sol, a chuva, o vento, o frio, o calor. Enquanto há outros minimizando os obstáculos que aparecem, com palavras alentadoras: “depois da tempestade vem a bonança”. “Estou com saúde. É quanto basta”. “Tenho sorte pela família que eu tenho”. “Os obstáculos aprimoram”. “Sou querido por muitos”. “Tenho excelentes amigos”. “Bom emprego”. Usam sempre palavras mágicas: “não é bem assim”. “Tudo vai melhorar”. “Isso passa”. “Podia ser de forma diferente”, etc…

Um cidadão, o Gustavo, chegava a irritar os seus amigos pela calma que mantinha diante das maiores dificuldades da vida ou notícias ruins. Tudo que lhe contavam, por mais trágico ou triste respondia: “podia ser pior!”. Um dia os amigos combinaram de lhe inventar uma tragédia:

– Sabe Gustão, o nosso amigo Carmelo casado com a Sofia, aquela gostosura? Pois é… ontem ele chegou mais cedo do serviço e flagrou a mulher na cama com o Horácio que você bem conhece.

– E dai?

– Daí? Ele sacou do revólver, matou os dois e em seguida se suicidou.

O Gustão com a calma de sempre respondeu:

– Podia ser pior. Bem pior! Porque se fosse antes de ontem eu é que estaria morto!!!

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Em virada impressionante, Sesi Araraquara é bicampeão da LBF

O que é TOC e como identificar seus sintomas?

Câmara aprova área para instalação de empresa e outros projetos

Projeto de novos abrigos de ônibus selecionado em concurso começa a ser implantado

Reunião marca apresentação do projeto da nova sede do Bem-estar Animal

CATEGORIAS