Plano municipal de prevenção ao suicídio é sugerido à Prefeitura

0
72

Vereador João Clemente (PSDB) apresentou indicação sobre o assunto

O aumento dos casos de depressão, irritabilidade, ansiedade, violências autoprovocadas, além dos de suicídio entre crianças e adolescentes, surge como um desafio de superação para a saúde pública. É o que destaca o vereador João Clemente (PSDB) na Indicação nº 4.002/2021, na qual sugere ao Executivo a realização de estudos e análises acerca da possibilidade de criação do Plano Municipal de Prevenção e Pósvenção ao Suicídio (e Violências Autoprovocadas).
“A vida é uma dádiva. Todo dia é uma oportunidade de recomeçar. Com isso todos concordamos. Entretanto, experienciamos momentos desafiadores: pandemia do coronavírus, saturação do sistema público de saúde, reflexos no aumento do desemprego, subemprego e informalidade, medidas de distanciamento e isolamento social, redução da renda per capita das famílias, aumento de separações e divórcios. Em relação ao meio ambiente, crise hídrica, com possibilidade de racionamento de água e cortes no fornecimento de energia elétrica, além de aumento significativo de queimadas”, afirma o parlamentar.
“Podemos notar que há o aumento da tensão, pressão e preocupação sobre as pessoas, por exemplo, que perderam seus entes queridos, amigos, e vivem com essa lacuna existencial; pessoas que necessitam de cirurgias e não conseguem agenda para tal finalidade; o arrimo de família desempregado que precisa encontrar emprego para sustentar a si próprio e a sua família; pessoas que não conseguem realizar as refeições básicas do dia; pessoas despejadas de suas moradias por não conseguirem pagar o aluguel, o financiamento da casa; o distanciamento e o isolamento social, como fatores primordiais na pandemia, mas que afastaram as pessoas da convivência com seus familiares, com amigos, distanciando o homem da máxima de ‘coexistir como um ser social'”, enfatiza Clemente. (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta