Parque do Basalto deverá reabrir ao público até fevereiro de 2022

0
161

Em resposta ao vereador Marcos Garrido (Patriota), Secretaria do Meio Ambiente divulgou gastos e melhorias realizadas no local

O vereador Marcos Garrido protocolou o Requerimento n° 992/2021, pedindo informações sobre quando iria ocorrer a reabertura do Parque do Basalto, além de detalhes e documentos referentes à revitalização do espaço.
O parlamentar alegou que, semanas antes da decretação do estado de calamidade pública decorrente da pandemia do coronavírus, a Prefeitura e o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) assinaram ordem de serviço para a revitalização do parque.
A revitalização tinha prazo inicial estimado de três meses para que o local estivesse apto a retomada para visitação do público, além de realização de atividades educacionais; segundo Garrido, era previsto um investimento de R$ 567.912,79, recurso disponibilizado pelo Fundo Municipal de Desenvolvimento Ambiental.
O vereador pontuou que o projeto contemplava a implantação de um Centro de Educação Ambiental e diversas melhorias em toda a área do parque, como a instalação de quiosques, escada de acesso à cachoeira, passarela e a reforma do guarda-corpo já existente, entre outros serviços. “O espaço é uma extraordinária oportunidade de educação e preservação ambiental, de lazer e recreação em família, assim como o contato com a natureza, além de não haver custo para a visitação dos frequentadores”, alegou o parlamentar.
Além de solicitar informações sobre a reabertura do local, Garrido pediu detalhes sobre os gastos com a revitalização até o momento e o valor final previsto para o término das obras, assim como as melhorais que foram implementadas.
Em resposta, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade alegou que está realizando atividades agendadas, e está se planejando para estruturação da contratação dos serviços terceirizados de segurança, melhoria no cercamento, bem como estrutura de manutenção. Após a execução destes serviços, o parque será aberto ao público entre os meses de janeiro e fevereiro.
Quanto aos gastos provenientes da reforma do parque, o Daae anexou junto ao documento uma tabela em que especifica todos os gastos e melhorias realizadas no local, entre elas estão a construção da passarela sobre o córrego a um custo de R$ 128.950,40, além da construção da escada de acesso a cachoeira no valor de R$ 112.717,20, entre outras melhorias, totalizando um custo de R$ 356.352,50.

(Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta