Parabéns Santa Lúcia – 62 anos de prosperidade e respeito

0
431

Conheça um pouco mais da história da nossa querida Santa Lúcia.

Até 1907, só existiam algumas casas de comércio e não era possível desenvolver-se a povoação devido a não haver acordo para a venda de terrenos. Nesse ano, por iniciativa do Sr. Bento de Abreu Sampaio Vidal, os senhores Ângelo Buttignon; Caetano Pescuzzi; Joaquim Carvalho de Oliveira; Cel. José Xavier de Mendonça (filho de Dona Luciana Machado de Campos – proprietária das terras); Capitão José Xavier de Mendonça Filho; João Borba; Andrelino Correa; Cel. Luiz Pinto Ferraz; Capitão Augusto Simões Duarte compraram terras de dona Luciana, e dividiram em lotes e ruas, pelo Dr. Jorge Ramos. E assim nasceu Santa Lúcia. Os primeiros a abrirem fazendas de café, foram Luiz Caetano de Sampaio, Ten Antonio José Batista, Inácio José Batista, Germano Xavier de Mendonça, Luiz Pinto Ferraz (o velho), Joaquim Carvalho de Oliveira, Cândido Mariano Borba, Sebastião Domingues da Silva e Cel. Joaquim Duarte Pinto Ferraz.
Santa Lúcia, nome escolhido em homenagem a sua proprietária Luciana Machado de Campos. Dona Luciana era filha de Francisco Antonio Machado e de Lucrécia Maria do Rosário. Era natural de Minas Gerais e viúva de Germano Xavier de Mendonça. Faleceu no dia 3 de novembro de 1906, na Fazenda Anhumas, sendo sepultada no Cemitério São Bento de Araraquara.
Por não haver no Calendário Religioso, santa com o nome de Luciana, optou-se por Santa Lúcia. Foi fundada em 07/04/1907, com o lançamento da pedra fundamental da atual Igreja Matriz, cuja padroeira é Santa Luzia, rezando missa campal e fazendo a benção, o Vigário de Araraquara Pe. Antonio Cesarino.
Em 19 de dezembro de 1910 a povoação foi elevada a Distrito de Paz, pelo Decreto nº 1227, de 19/12/1910, tendo se emancipado do Município de Araraquara, em 1º de janeiro de 1959, pelas disposições da Lei nº 5285, de 18 de fevereiro de 1959. Para a emancipação foi formada uma comissão para promover a emancipação.
O artigo 39, daquela lei estabeleceu efeito retroativo a 1º de janeiro de 1959. Assim, em outubro daquele ano, foram realizadas eleições para a regular constituição dos poderes Executivo e Legislativo.

Iniciou as atividades municipais no dia 1º de janeiro de 1960, sendo 1º prefeito o Professor Jayme Calvo que administrou o Município de 1º de janeiro de 1960 a 31 de dezembro de 1963. O 1º Vice-Prefeito foi o Sr. Geraldo Marani.

Santa Lúcia foi denominada “Cidade das Palmeiras”, pela Lei nº 135, de 22 de novembro de 1967, devido ao grande número de palmeiras imperiais, plantadas nas principais avenidas da cidade, cujas primeiras mudas foram trazidas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, pelo Sr. Bento de Abreu Sampaio Vidal, proprietário da Usina Maria Isabel (hoje desativada), na Fazenda Alpes.

Deixe uma resposta