Pandemia: Programas sociais foram intensificados para combater a fome e a vulnerabilidade social, destaca secretária

0
116

Jacqueline Barbosa participou nesta segunda-feira do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”

A secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, foi a convidada desta segunda-feira (22) do “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, atração oferecida pela Prefeitura de Araraquara, através da Secretaria de Comunicação, com o objetivo de sanar dúvidas dos moradores ao vivo em relação à gestão municipal. A entrevista foi transmitida pelo Facebook da Prefeitura, onde o vídeo se encontra disponível para visualização.
A secretária falou sobre a atuação de sua pasta durante a pandemia da Covid-19 em Araraquara. “A pandemia foi um desafio para todos os serviços essenciais. A Secretaria de Assistência, com toda a sua equipe junto à Saúde, ofertou serviços ininterruptos. Houve uma reorganização de atendimento, com todos os protocolos e com todas as questões envolvidas, mas nós não paramos. Houve uma reorganização e nós atuamos com todas as nossas equipes na pandemia toda e essa reorganização foi necessária para além dos espaços físicos e das equipes, foi também com foco no atendimento”, explicou.
Ela destaca que a Covid-19 acentuou uma situação que já se mostrava preocupante mesmo antes da disseminação do vírus. “Sabemos que o Brasil já vinha sofrendo uma retração econômica em relação aos impactos na vulnerabilidade e a pandemia impactou também nesses índices, por isso tivemos que reorganizar a oferta dos nossos programas de atendimento na área de segurança alimentar”, acrescentou.

REDE DE SOLIDARIEDADE

Jacqueline destacou a importância da Rede de Solidariedade, que foi lançada em 25 de março de 2020 pelo prefeito Edinho com o slogan “Solidariedade contagia mais que o vírus”. A criação visou responder às necessidades da população em situação de vulnerabilidade provocada pela pandemia da Covid-19.
“A Rede da Solidariedade foi uma ferramenta extremamente importante e a partir desse instrumento nós tivemos algumas linhas de atuação, tanto de arrecadação, onde a sociedade de Araraquara se mostrou muito participante e preocupada com os munícipes, e também na questão da oferta e do atendimento”, avaliou.
Segundo a secretária, a iniciativa resultou em 387 toneladas de alimentos arrecadados, 566 toneladas de compras públicas de alimentos, 36.145 cestas básicas, 24 mil litros de leite e 35 mil itens de higiene e limpeza. “Também tivemos outras ações importantes como busca ativa, cuidados com a população em situação de rua, com a vacinação em conjunto com a Saúde, e o serviço de acolhimento de idosos, para que não tivéssemos a entrada do vírus nesses espaços”, mencionou.

OUTROS PROGRAMAS

Os programas sociais da Prefeitura de Araraquara sempre fizeram a diferença na vida de muitas famílias e a pandemia fez as ações serem intensificadas com o objetivo de combater a fome e a reduzir a vulnerabilidade social.
“Temos o programa Bolsa Cidadania, que oferta um cartão e a partir desse recurso a família vai até o supermercado ou até comércio local para poder adquirir seus alimentos. Também na pandemia, nós criamos os Apoiadores de Covid, que nos auxiliaram no combate à pandemia e ao mesmo tempo gerou renda às famílias, com um número significativo de 550 pessoas contratadas por esse programa. Temos também o PIIS, que são as Frentes da Cidadania, programa extremamente importante onde o munícipe recebe 937 reais em renda para que possa suprir suas questões de necessidades básicas. E criamos também o Filhos do Sol, programa extremamente importante para os jovens em situação de risco. E junto a ele temos o Jovem Cidadão, que é ideal para aquele jovem um pouco mais organizado. Hoje já passaram por esse programa 554 jovens”, revelou Jacqueline.

CENÁRIO ATUAL

Segundo a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, sua pasta não diminuiu o ritmo de atuação, mesmo com a queda do número de casos e de óbitos. “Estamos trabalhando da forma em que estamos desde o final de 2020. Então todas as unidades da Assistência Social estão abertas e nenhuma unidade está fechada. Estamos trabalhando normalmente. O que temos em vista de novas oportunidades é de cuidar desses programas que já existem, ampliando a oferta de acordo com a vulnerabilidade do município. Temos sempre feito esse olhar para os índices da cidade”, assegurou.

NOVAS PERSPECTIVAS

Jacqueline revelou ainda que a Prefeitura está perto de assinar uma parceria com a Funap em que oferecerá trabalho a pessoas que estão no sistema prisional. “É um programa que tem gerado muitas discussões na cidade, mas Araraquara não poderia se furtar. Como ela tem uma série de programas para todos os munícipes da cidade, a ideia é cuidar para que essas pessoas, ao saírem e serem responsabilizadas por seus atos, tenham condições de uma vida lícita”, alegou.
Segundo ela, a cidade conta com três serviços que integram a política de assistência. “Nós temos uma equipe que atua na rua todos os dias, que vai ao encontro das pessoas para sensibilizá-las sobre a importância de aceitar nossos serviços. Temos o serviço de acolhimento público e mais duas associações que atuam conosco nesse acolhimento, que são a Associação São Pio e a Sacrário de Amor. Nós também, uma vez por semana, saímos às ruas com uma profissional de enfermagem e um médico para que possamos encaminhá-los para atendimento na Saúde quando há uso abusivo de substâncias psicoativas ou outras questões que necessitem de atendimento médico. Essa equipe de abordagem atua todos os dias e de acordo com a época ou com a demanda, ela reorganiza o seu atendimento ou intensifica, de modo a garantir o acesso do serviço a essas pessoas”, finalizou Jacqueline.
O atendimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social pode ser feito pelo telefone (16) 3301-1800 ou pelo e-mail sec.assistencia.araraquara.sp. gov.br.

A SÉRIE

No “Canal Direto com a Prefeitura – Especial Fim de Ano”, os secretários e presidentes de fundações e autarquia do governo falam, ao vivo, sobre as principais ações desenvolvidas por suas pastas durante a pandemia da Covid-19 em 2021, além de apresentar um panorama atual de suas atuações e comentar sobre as perspectivas para o próximo ano.
Os programas são diários, têm a duração aproximada de 20 minutos e são abertos para a participação dos internautas, que podem mandar suas perguntas e dúvidas pelo Facebook (www.facebook.com/prefeituraararaquara), nos posts da transmissão ao vivo. Quem não puder interagir em tempo real, terá a oportunidade de assistir ao programa posteriormente, na fanpage da Prefeitura.
Os próximos convidados serão Teresa Telaroli (secretária de Cultura) e Gilsamara Moura (presidente da Fundart) nesta terça-feira (23), e Amanda Vizoná (secretária de Direitos Humanos e Participação Popular) na quarta-feira (24).

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta